Discussão:Portal:Computação e Informática/Curso Superior de Tecnologia em Design de Games

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Por que não "Projeto e Desenvolvimento de Jogos" ao invés de "Design de Games". A Língua Portuguesa está se perdendo...
Voz da Verdade 01h37min de 10 de Junho de 2008 (UTC)

Pra mim não faz diferença. Se quiser mudar td bem. Rjclaudio 14h32min de 10 de Junho de 2008 (UTC)

Pode parecer chatice minha. Mas, prefiro que a Língua Portuguesa não se perca. Alguém tem algo contra esta mudança? Voz da Verdade 02h26min de 11 de Junho de 2008 (UTC)

O games é totalmente dispensável, já o design não sei. A princípio não me oponho à mudança, mas não tenho certeza. Mateus Hidalgo 05h47min de 11 de Junho de 2008 (UTC)

O problema que apenas Jogos é genérico demais, o melhor seria Jogos Eletrônicos, que ainda assim é genérico demais. Não creio haver problema em Design, nem em Games que é mais intituivo e utilizado na maioria das instituições que oferecem este curso. Manter o idioma pode talvez ser um pouquinho difícil aqui: teríamos que traduzir SQL para LEC, por exemplo rs. Ozymandias 09h36min de 11 de Junho de 2008 (UTC)
Ozymandias,
Neste aspecto discordo quase que totalmente de você. "Games" para os anglófonos diz respeito a jogos em geral; o problema é: como tais têm "dificuldades" (leia-se preguiça) de falar "video games" (que seria o termo mais adequado), falam games. Já no Brasil, popularizou games=video games, aprendeu-se errado e utilizou-se errado. Isto nada tem a ver com siglas de uso comum, que infelizmente se popularizaram. Quem é português sabe utilizar SIDA ao invés de AIDS. SQL é normatizado, ANSI-SQL, etc., tem até uma boa razão para tratá-lo assim (mas também acho que poderia ser traduzido). É um assunto bem chato, pois porque usamos ONU ao invés de UN? Acho que porque, sem ofender ninguém, quem falou sobre a Organização das Nações Unidas sabia a tradução. Por que o povo brasileiro acha mais bonito "impeachment" do que "impedimento", "delivery" do que "entrega em domicílio", etc?
Não sei, mas acho uma boa hora de respeitarmos nossa cultura e deixarmos de ser espelhos deformados de outras culturas.
Voz da Verdade 13h50min de 11 de Junho de 2008 (UTC)


Sim, ninguém disse que a forma que a sociedade lida com seu vocabulário é certo ou errado, apenas acontece. Porém, irmos contra a tendência da sociedade é justamente criar um isolacionismo, elitismo e nacionalismo, seguindo no rumo de Policarpo Quaresma. Apesar da Wikiversidade possuir uma capacidade de inovação maior do que outros projetos wikis, ela tem de estar adequada a sociedade não o contrário. E os exemplos dados não correspondem à verdade: por exemplo, uma pessoa procura sobre AIDS ou SIDA em uma pesquisa ? A riqueza de qualquer língua é que ela herda e modifica coisas de outras línguas e também influencia diversas outras: ela não segue as "regras gramaticais" de uma pseudo-intelectual elite, mas evolui e se constrói no dia-a-dia de humanos imperfeitos. Se isto é fruto de "alienação", "inspiração", não importa, desde que ela sirva ao que se propõe, que é comunicar as idéias dos objetos do mundo real de forma mais ou menos coerente, é válido. Ozymandias 14h15min de 11 de Junho de 2008 (UTC)

Apenas para descontrair um pouquinho, é possível ver qual a palavra mais buscada entre duas opções digitadas no site a seguir. Para o exemplo do Ozymandias: AIDS x SIDA. Teeth.png Helder 17h31min de 12 de Junho de 2008 (UTC)
Acontece? O objetivo de um curso é utilizar palavras de forma clara e coerente. Game não é uma palavra clara, nem ao menos coerente. Se fosse video game, até daria razão ao seu argumento; mas, game nada mais é do que jogo.
Acontece? Desculpe, mas isto não é algo que se pode julgar. Para que existe o estudo da Língua Portuguesa, para que possamos falar com clareza e possamos receber informações com clareza? Se criarmos uma palavra nova por modismo, substituindo-se o que já existe, corremos o risco de não mais entender o que está escrito nos livros mais antigos. Não é o que ocorre quando jovens reclamam que não entendem nada dos livros que são pedidos para o vestibular?
Instituições de ensino mais sérias traduzem para o Português quase todas as palavras, desde existam equivalentes em Português. Acho que "game" além de estar errado na Língua de origem, também está errado na nossa.
Agora, não vou perder mais tempo discutindo isso. Quem desenvolver o curso que decida o que fazer. Estou somente expondo minha opinião, qualquer um pode concordar ou discordar da mesma. E também demonstro a minha insatisfação profunda com a cultura colonial que ainda perdura no Brasil.
"Acho que cada brasileiro devia morar um pouco na França para poder entender isso" (sic).
Voz da Verdade 23h00min de 11 de Junho de 2008 (UTC)

Caramba, já começou o estresse? Vamos com calma pessoal, tranquilidade na cabeça, por favor. Concordo com a mudança para o português, mas, como disse, não sei se está correto tomar design por projeto nesse contexto (aparentemente pra mim está, mas não sou da área pra afirmar). Mateus Hidalgo 23h45min de 11 de Junho de 2008 (UTC)

Não é estresse de pessoas Hidalgo, mas de idéias. O Voz é mais nacionalista, eu sou mais universalista, simples assim. Ele defende que o português seja mantido, eu defendo que o ser humano seja mantido, nem que o português seja enterrado amanhã. Pontos de vista diferentes. Ozymandias 12h44min de 12 de Junho de 2008 (UTC)

P.S.: Porém hoje estamos em um mundo globalizado, e nos alinharmos ao Aldo Rebelo não é nada coerente. Sobre viver na França, a França não nos é exemplo de quase nada do que possamos viver: existe muito orgulho, preconceito, nacionalismo exarcebado, nada do que seja conveniente a um universalista. E se hoje não falam alemão, é graças a outras nações que mesmo com todos seus defeitos não se preocuparam em nacionalizar termos estrangeiros. Ozymandias 12h49min de 12 de Junho de 2008 (UTC) Para auxiliar na discussão segue a nomenclatura dos principais cursos na área no Brasil. Brasil . Nos outros países lusófonos não achei cursos nesta área. Acho importante debatermos sim este assunto no sentido que o que for decidido pela comunidade pode ser definido como política: i.e. se utilizaremos os termos mais comuns e populares por aqui (incluindo termos estrangeiros) ou se faremos um esforço para traduzir os termos. Minha opinião e a do Voz estão bem definidas, esperemos os próximos. Vou iniciar este tópico na Esplanada. Ozymandias 13h06min de 12 de Junho de 2008 (UTC)

Assim que eu puder, volto para fazer algumas considerações... Helder 17h31min de 12 de Junho de 2008 (UTC)