Engenharia e ambiente/5.6.4 Identificar riscos a vida e doenças causadas pela poluição atmosférica associada a processos produtivos industriais

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Riscos a vida e doenças causadas pela poluição atmosférica[editar | editar código-fonte]

A poluição, seja ela qual for, pode trazer consequências para a saúde humana a curto, médio ou longo prazo.

Curto prazo: Problemas respiratórios em geral como bronquite e asma e agravação destes; Irritações na garganta; Estresse adicioal aos sistemas cardiovascular e respiratório; Danos às células dos pulmões e do sangue.

Médio e longo prazo, dependendo do nível de exposição a poluentes e dos níveis de poluição: Doenças cardíacas; Câncer nos pulmões; Envelhecimento acelerado dos pulmões; Perda de eficiência no funcionamento dos pulmões; Leucemia; Parkinson; Mal de Alzheimer; Distúrbio de ansiedade; Depressão do sistema imunológico; Diminuição de espectativa de vida.


A poluição do ar também provoca chuva ácida que contém quantidades nocivas de ácidos nítrico e sulfúrico. Esses ácidos são formados principalmente por óxidos de nitrogênio e óxidos de sulfúrico, liberados na atmosfera quando combustíveis fósseis são queimados.

Há dois componentes principais desse fenômeno: a fase pré-deposicional, durante a qual há exposição humana direta a substâncias ácidas do ar ambiente e a fase pós-deposicional, em que a deposição de materiais ácidos na água e no solo resulta na mobilização, transporte e até mesmo, transformação química de metais tóxicos. A acidificação aumenta a bioconversão do mercúrio para o metilmercúrio, que se acumula nos peixes, aumentando o risco de toxicidade em pessoas que comem peixe. O aumento do teor de chumbo e cádmio na água e no solo aumenta a exposição humana a esses metais que se tornam aditivos a outras fontes atualmente sob controle regulatório. Os potenciais efeitos adversos para a saúde decorrentes do aumento da exposição humana ao alumínio não são conhecidos actualmente.

Glossário[editar | editar código-fonte]

Bioconversão- A conversão de matéria orgânica, como resíduos de origem animal ou vegetal, numa fonte de energia através da ação de microorganismos.

Metimercúrio- Metil mercúrio (também citado como metilmercúrio) é um cátion organometálico com a fórmula [CH3Hg]+. É um toxicante ambiental bioacumulativo.

Bioacumulativo-A bioacumulação é um processo que ocorre quando um composto químico, um elemento químico ou um isótopo se acumulam em elevadas concentrações nos organismos de níveis tróficos mais baixos.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Instituto Nacional de Educação Ambiental, Doenças causadas pela poluição do ar. Disponível em: <http://ineam.com.br/sete-doencas-causadas-pela-poluicao-do-ar/>. Acessado em 17 de maio de 2017.

Sacramento Region Spare the Air, Health Effects. Disponível em: <http://www.sparetheair.com/health.cfm?page=healthoverall> Acessado em 17/05/2017.

Environmental Pollution Centers, Air Pollution Diseases. Disponível em: <https://www.environmentalpollutioncenters.org/air/diseases/> Acessado em 17/05/2017.

Department of Environmental Protection, Health & Environmental Effects of Air Pollution. Boston, EUA. Disponível em: < http://www.mass.gov/eea/docs/dep/air/aq/health-and-env-effects-air-pollutions.pdf > Acessado em 17/05/2017.

Environ Health Perspect, Potential human health effects of acid rain: report of a workshop. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/3896772/ Acessado em 17/05/2017.

<https://pt.wikipedia.org/wiki/Metil_merc%C3%BArio acessado em 17/05/2017.