Estatística para Medicina/Estudos Comparativos/Teste seu conhecimento sobre estudos Observacionais e Experimentais/Bateria 1

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Classifique os estudos descritos nas notícias a seguir em Observacional (O) ou Experimental (E).

Procure identificar também os grupos de comparação envolvidos.

O E
Viagra para os diabéticos (Revista Istoé 1535 de 03/03/1999) A famosa pílula azul pode também ser eficaz para diabéticos que têm a função erétil comprometida. Estudos preliminares haviam descartado a eficiência do Viagra nesses casos. Mas uma pesquisa realizada com 268 homens pela Universidade de Creighton, nos Estados Unidos, mostrou que 56% dos pacientes que tomaram Viagra tiveram melhora contra 10% dos que ingeriram placebo (pílula inócua). Mas em hipótese nenhuma se recomenda o uso do medicamento sem orientação médica.
Sexo feliz (Revista Istoé 1537 de 17/03/1999) Ter relações sexuais três vezes por semana rejuvenesce. Um estudo do Hospital Real de Edimburgo (Reino Unido), feito com 3,5 mil europeus e americanos, revelou que a qualidade e a freqüência das relações sexuais influem diretamente na aparência física. Todos os selecionados para a pesquisa afirmavam sentirem-se mais jovens do que realmente eram. E essas pessoas faziam sexo pelo menos três vezes por semana. "Durante o ato sexual o organismo produz substâncias químicas como a endorfina que causam sensação de bem-estar e melhoram a condição do corpo e da mente", explica o neuropsicólogo David Weeks, coordenador do estudo.
Alerta da pele (Revista Istoé 1537 de 17/03/1999) Quem já teve câncer de pele deve redobrar os cuidados para não ser vítima de um outro tipo de tumor. Um estudo publicado no Jornal da Associação Médica Americana revelou que aqueles que tiveram câncer dermatológico estão 25% a 30% mais propensos a desenvolver um outro câncer até 12 anos depois de se terem curado. Acredita-se que o tumor de pele aumente a suscetibilidade geral do organismo a novos episódios da doença.
Paracetamol pode ajudar pacientes com derrame, diz estudo (Portal 'Terra - 14 de abril de 2009) Um grupo de pesquisadores holandeses informou na terça-feira que ministrar uma elevada dose de paracetamol a pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) e alta temperatura do corpo aumenta as possibilidades de recuperação sem graves sequelas. A descoberta sugere que o analgésico deve ser considerado como uma terapia barata e popular contra o derrame. (...) Médicos do Centro Médico da Universidade Erasmo de Roterdã realizaram um estudo com 1,4 mil pacientes no qual compararam os resultados de pacientes com AVC que tomaram o paracetamol com outros que receberam placebos.
Efeito protetor da vacina BCG em crianças (Boletim OPAS 1986). Para avaliar o efeito protetor da vacina BCG em crianças com menos de 15 anos de idade, na cidade de Buenos Aires (Argentina), estudaram-se as crianças que receberam algum tratamento antituberculose durante o ano de 1981, tanto internados em hospitais ou tratados na forma ambulatorial. Para cada uma destas crianças, encontrou-se outra criança de mesma idade, sexo, condição sócio-econômica e que tinha tido alguma doença aguda, diferente da tuberculose, no mesmo período e que havia sido tratada no mesmo estabelecimento. Em ambos os grupos, considerou-se como vacinados os que tinham a cicatriz correspondente à vacina BCG em uma ou ambas regiões deltoidianas.


| Voltar para página principal