Estatística para Medicina/Estudos Comparativos/Teste seu conhecimento sobre estudos Observacionais e Experimentais/Bateria 5

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Classifique os estudos descritos nas notícias a seguir em Observacional (O) ou Experimental (E). Procure identificar também os grupos de comparação envolvidos.

O E
Mulher que come mais fibras pode ovular menos vezes (Folha de S.Paulo - 04/01/2010) (...) É o que sugere uma pesquisa realizada com 250 mulheres com idade entre 18 e 44 anos, todas saudáveis e com períodos menstruais regulares. O trabalho foi publicado no "American Journal of Clinical Nutrition". O alto consumo de fibras, particularmente de frutas, também foi associado a um risco mais elevado de ter ciclos menstruais anovulatórios --em que os ovários não liberam o óvulo. Aquelas que relataram a taxa mais alta de consumo de fibras --22 g por dia ou mais-- tinham maior probabilidade de um ciclo anovulatório em dois meses. A taxa foi de 22%, contra 7% entre as mulheres com consumo mais baixo de fibras. Após terem sido feitos ajustes nos resultados para fatores que podem afetar a ovulação --como IMC (índice de massa corporal), níveis de atividade física e ingestão calórica--, o consumo de fibras foi associado a um risco dez vezes mais alto de anovulação.
Café e exercícios 'podem proteger a pele do sol' (BBC Brasil - 31/07/2007) Uma combinação de exercícios físicos e água com cafeína reduziu os danos causados por radiação ultravioleta, emitida pelo sol, em ratos de laboratório. (...) Os ratos utilizados para a experiência não tinham pelos, e foram expostos a lâmpadas que produziam radiação UVB, do tipo emitido pelo sol. Alguns dos ratos receberam água com cafeína para beber proporcionalmente equivalente a uma ou duas xícaras de café por dia, um outro grupo foi colocado em rodas para exercícios e um terceiro conjunto foi submetido a ambos os procedimentos. Depois eles foram submetidos a testes para verificar a presença de substâncias no organismo ligadas aos níveis de apoptose (processo no qual o organismo se livra de células danificadas ou cancerosas matando-as). Os resultados foram comparados com ratos que foram colocados sob lâmpadas de bronzeamento, mas sem receber cafeína ou fazer exercício. Os ratos que ingeriram cafeína mas não fizeram exercícios registraram um aumento de 95% em apoptose, enquanto os que realizaram apenas exercícios tiveram um aumento de 120%. Mas os ratos que se exercitaram e beberam cafeína registraram um aumento de 400%.
Combinação de tratamentos inibe recaída no câncer de mama (Efe Londres - 11/12/2009) A adição de quimioterapia ao tratamento padrão com tamoxifen em mulheres pós-menopáusicas que sofrem de câncer de mama de nódulo positivo aumenta o índice de sobrevivência e reduz as possibilidades de recaída. O benefício desse duplo tratamento é ainda maior quando o tratamento com tamoxifen é aplicado após a quimioterapia, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira, 10, na revista médica The Lancet e dirigido pela professora Kathy Albain, do Cardeal Bernardin Cancer Center, da Loyola University Chicago - Stritch School of Medicine (EUA). (...) Das 1,477 mil pacientes escolhidas ao acaso e observadas durante até 13 anos (nove anos em média), 60% das tratadas com quimioterapia seguida de tamoxifen estavam livres de recorrência depois de dez anos, contra 53% das que receberam quimioterapia e tamoxifen ao mesmo tempo e 48% das tratadas unicamente com tamoxifen.
Café pode reduzir risco de câncer de próstata, indica estudo (BBC - 08/12/2009) Beber café pode ajudar a diminuir os riscos de que a pessoa desenvolva formas agressivas de câncer da próstata, segundo um estudo americano divulgado nesta terça-feira, 8. O trabalho concluiu que os homens que consumiam quantidades grandes de café tinham 60% menos riscos de apresentar tumores agressivos do que os que não bebiam café. (...) A pesquisa, feita por especialistas da Harvard Medical School, foi apresentada durante uma conferência da American Association for Cancer Research. (...) Os pesquisadores monitoraram o consumo de café em quase 50 mil homens a cada quatro anos entre 1986 e 2006. Eles ressaltam que mais pesquisas são necessárias antes que se tire qualquer conclusão sobre os efeitos benéficos do café.
Nova droga contra psoríase apresenta resultados promissores (Reuters - 16/12/2009) A Celgene Corp anunciou na terça-feira, 15, que uma droga experimental para tratar a doença cutânea psoríase reduziu significativamente os sintomas no estágio intermediário de um teste. Resultados do teste com 352 pacientes mostraram que 41% deles tratados com 30 miligramas da droga, chamada Apremilast, duas vezes ao dia, observaram uma redução de 75% por cento nos sintomas, medidos por uma escala conhecida por Índice de Área e Severidade da Psoríase (Pasi-75), após 16 semanas. Apenas 6% dos pacientes que receberam um placebo chegaram a essa pontuação.


| Voltar para página principal