Introdução aos Sistemas Colaborativos/Vantagens e Desvantagens do Uso de Sistemas Colaborativos

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Vantagens do Uso de Sistemas Colaborativos[editar | editar código-fonte]

Turban, McLean e Wetherbe (2004) mencionam entre as principais vantagens dos sistemas colaborativos :

  • Os grupos entendem melhor os problemas do que um único indivíduo.
  • As pessoas se tornam responsáveis pelas decisões que participam.
  • Os grupos descobrem erros mais facilmente do que um indivíduo isolado.
  • e do trabalho de grupo seja maior que a soma da produção de diversos indivíduos
  • O trabalho em grupo pode estimular os participantes e o processo
  • Os membros do grupo têm seus egos embutidos nas decisões que tomam, de forma que estarão comprometidos com sua implantação.

Desvantagens e Dificuldades do Uso de Sistemas Colaborativos[editar | editar código-fonte]

Apesar dos benefícios do trabalho colaborativo, o processo pode ser frequentemente dificultado por algumas disfunções na implantação e desenvolvimento deste tipo de sistema. Turban, McLean e Wetherbe (2004) mencionam entre as principais desvantagens :

  • Pressões sociais para se adaptar (pensar em grupo) podem eliminar idéias brilhantes;
  • O processo de grupo requer mais tempo, é lento e mais oneroso
  • O trabalho em grupo pode carecer de coordenação adequada
  • Alguns membros do grupo poderão dominá-lo
  • Alguns membros do grupo poderão usar os outros para que façam a maior parte do seu trabalho
  • O grupo poderá optar por soluções de baixa qualidade
  • O grupo poderá não conseguir concluir uma tarefa
  • Pode-se gastar muito tempo com ações improdutivas tais como bate-papos, aprontando-se para uma reunião, esperando pelos outros ou repetindo coisas que já haviam sido ditas anteriormente
  • Alguns dos participantes podem ter medo de emitir opinião

Para minimizar estas dificuldades, diversas abordagens já foram propostas em oposição à abordagem clássica. Dois métodos são a técnica nominal do grupo (NGT) e o método Delphi.

Técnica Nominal do Grupo (NGT777)[editar | editar código-fonte]

A técnica nominal do grupo (NGT) é um método de comunicação de grupo que inclui uma série de atividades. Ela pode ser utilizada para reduzir e gerenciar idéias e processos:

  • geração das idéias por silêncio ou escrito
  • listagem em sequência das idéias em flipchart
  • discussão em série das idéias
  • relacionamento e hierarquização das idéias em silêncio
  • discussão das prioridades
  • novo relacionamento e hierarquização das prioridades em silêncio.

A classificação obtida nesta última etapa é consolidada pelo coordenador do grupo.

Delphi[editar | editar código-fonte]

O método Delphi é utilizado com um grupo de especialistas em determinado assunto que não se reúnem pessoalmente e também não sabem quem são os outros componentes do grupo. Os especialistas emitem suas opiniões por escrito sobre um determinado assunto, incluindo os argumentos e premissas que embasam sua opinião. Tais opiniões são então distribuídas entre todos os membros do grupo com objetivo de se obter a avaliação destes. As perguntas e avaliações prosseguem até se chegar a um consenso ou até que os especialistas não modifiquem demais suas posições. Os dois métodos são demorados e consomem recursos da organização, necessitando-se para sua implantação de uma pessoa qualificada para coordenar as ações e processos, além de apresentar um êxito limitado pois conseguem eliminar apenas algumas disfunções do grupo. (TURBAN; MCLEAN; WETHERBE, 2004).

Desta forma, métodos de trabalho e groupwares devem ser aliados de forma a estabelecer a eficiência destes processos.