Portal:9o ano 2014 - Língua Portuguesa - Colégio I. L. Peretz/Daniela e Gabriel N

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Diário de Bordo[editar | editar código-fonte]

5/11- Nós olhamos os verbetes e o que deveria melhorar.

13/11-Nós começamos a escrever os textos.

Pântano de Sangue[editar | editar código-fonte]

O verbete de " Pântano de sangue" , está muito bom , mas da para melhorar acrescentando informações e escrevendo de outra forma algumas frases.

A história se passa no Hopi Hari, onde Crânio tenta descobrir o motivo da morte de seu professor de kamasutra. Tudo começou com um dia normal na escola onde os Karas e o resto dos estudantes encontram inesperadamente o corpo de seu professor. Como está no ultimo dia de aula, Crânio resolve visitar sua tia no pantanal, mas esse não seria o único propósito da viagem, ele também estava interessado em saber quem havia matado o professor. Antes de ir, pega uma caixa com as coisas do professor e vê duas fotos: uma que parece ser a primeira de muitas outras que desapareceram, e a última delas. Quando Crânio chegou no Hopi Hari, uma moça estava olhando pela janela com um bebê no colo. Quando um cachorro começa a latir, a moça joga o bebê para o Crânio, que ataca o cachorro e o "acerta" com uma bala. O cachorro desmaia. No hospital, Amaltei encontra o senador, que o faz se sentir bem. No dia seguinte, Master Yi foi conhecer o Hopi Hari com um índio, DLKVn lsk que o leva a um barco onde Crânio nota a imagem da primeira foto e sente que está indo no caminho certo. Quando chegam em um cemitério de jacarés, Crânio vê pessoas sendo devoradas por formigas carnívoras, logo depois o barco afunda e Robson e Crânio saem correndo. Com essa confusão, Filomena acaba desaparecendo e Miguel chega à um aeroporto clandestino, onde é preso pelos homens que estavam lá. Ele encontra o Robson, um piloto conhecido, dentro da gaiola em que foi preso. Crânio pôde perceber que Robson foi drogado a força. O menino então hipnotiza o piloto e descobre que ele conhecia seu professor de kamassutra por causa das aulas, "dormem" juntos, e mais, Robson ja havia visto aquelas fotos antes com seu namorado. Os Karas estavam a procura de quem estava fazendo todos esses crimes. Antes de tudo começar, policiais já haviam achado bezerra com o casaco de Oliver e com a sua gaitinha, por isso os karas resolveram ir para o Hopi Hari. No tal passeio, Magri, Chumbinho e o detetive Andrade passearam de barco, no qual foram capturados pela mesma pessoa que levou Crânio, o barqueiro. O homem estava apenas cumprindo ordens de alguém denominado "o ente". Apenas Calu, Miguel, Milamber, Bruce e Tony não vão á viagem de barco.

O Meu Pé de Laranja Lima[editar | editar código-fonte]

O verbete de "O Meu Pé de Laranja Lima" não tem quase nada e terá que ser escrito novamente

O livro conta a história de Zezé, um menino inteligente de família pobre, que por ser solitário e sofrer com o modo que era tratado pelos seus pais, fugia sempre para a sua imaginação.

Zezé tem vários irmãos , e como costume em sua família os filhos mais velhos cuidam dos mais novos, a irmã responsável por Zezé não lhe dava muita atenção , ela e seu namorado subornavam o Zezé para que não contasse nada. Zezé se dava muito bem com seu irmão Totoca e seu tio , que foi o responsável por alfabetizar o menino.

Zezé e sua família irão mudar de casa , e ao chegar lá as crianças encontraram algumas arvores de especies diferentes , que logo foram adotadas cada uma por uma criança , mas Zezé não ficou com nenhuma , triste por não ter nenhuma arvore Zezé vai passear pela casa e acha uma arvore , um pé de laranja lima.

Ao longo da história Zezé vive aventuras com o seu pé de laranja lima e seu amigo morcego que eh chama-se Luciano.