Portal:9o ano 2014 - Língua Portuguesa - Colégio I. L. Peretz/Julia A e Stephanie

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Diário de Bordo[editar | editar código-fonte]

05/11 - Começamos a escrever sobre a Marca de uma Lágrima, mas, no meio da aula, perdemos tudo. Então tivemos que recomeçar tudo.


13/11 - Começamos a escrever o verbete de A Marca de Uma Lágrima.


14/11 - Terminamos de escrever o verbete de A Marca de Uma Lágrima e começamos a escrever sobre Meninos da Rua Paulo.


25/11 - Terminamos de escrever o verbete sobre Os Meninos da Rua Paulo.

A Marca de Uma Lágrima[editar | editar código-fonte]

Introdução[editar | editar código-fonte]

A Marca de uma Lágrima é um livro infantil, escrito por Pedro Bandeira, publicado em 1985 pela Editora Moderna. É a história de uma menina que ajuda a juntar sua melhor amiga com o garoto o qual é apaixonada.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Isabel: Personagem principal, que se acha feia e conversa com seu "inimigo", o seu reflexo no espelho. Isabel é apaixonada por Cristiano, que gosta da sua amiga Rosana.

Cristiano: Primo de Isabel e a pessoa que Isabel gosta, apesar de ele gostar de sua melhor amiga, Rosana.

Rosana: Melhor amiga de Isabel. Ela gosta de Cristiano e não parece notar que Isabel também.

Fernando: Melhor amigo de Isabel que tem uma queda por ela.

Dona Albertina: Diretora que dirige a escola de Isabel.

Adelaide: Tia de Isabel e mãe de Cristiano.

Professora Olga: Professora de filosofia de Isabel.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O livro conta a história de Isabel, uma menina que se apaixona por seu primo Cristiano após ir em sua festa de aniversário. Porém, sua melhor amiga Rosana também é apaixonada por ele. Mais um problema é o fato de Isabel se achar feia, achar que não tem chances com seu primo. Por conta disso, Isabel resolve ajudar sua melhor amiga e começa a tentar juntá-la com Cristiano. Ao longo do livro, podemos sentir o que Isabel sente nessa situação, escrevendo cartas para um, fingindo ser o outro e vice-versa. Isso faz com que Cristiano se apaixone cada vez mais pela autora das cartas, que ele imagina ser Rosana. Com o tempo, o rumo da história vai mudando e Isabel percebe que não é de Cristiano que ela gosta.

Os Meninos da Rua Paulo[editar | editar código-fonte]

Introdução[editar | editar código-fonte]

Os Meninos da Rua Paulo (em húngaro A Pál utcai fiúk) é um livro juvenil escrito pelo jornalista e escritor Ferenc Molnár, publicado pela primeira vez em 1907. Foi traduzido para o português por Paulo Rónai. O livro emociona os leitores do mundo todo com a história dos meninos que defendem, em uma questão de vida ou morte, o "ground" da Rua Paulo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Nemecsek Ernő: o lourinho, tem um físico franzino e sólidos valores morais. Tem por Boka profunda admiração. É sensível, romântico na sua visão do grupo e muitas vezes ingênuo. No pequeno exército que formam é o único soldado raso e a todos obedece.

Boka: é particularmente inteligente. Diz o autor: “Tinha uma voz funda, meiga e grave e o que dizia parecia-se com a voz. Raramente dizia bobagens e não mostrava nenhum jeito de valentão ou sabido. Não gostava de entrarem brigas”. Quando necessário intervém em desavenças, não para julgar, mas para apaziguar. É maduro para a sua idade, talvez o único com maturidade em seu grupo.

Geréb: é descrito como um garoto ambíguo. No desenrolar da história veremos que Geréb chega a trair o próprio grupo, mas se arrepende.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Os garotos da Sociedade do Betume tinham duas importantes tarefas - manter o betume (símbolo da sociedade) sempre molhado, por meio da mastigação, e defender o ground, terreno na qual era o "amor da pátria" deles. Os camisas-vermelhas declararam guerra à Sociedade e decidiram tomar-lhe o ground. Do líder Boka ao soldado raso Nemcsek, a Sociedade do Betume se organizou para a grande batalha de Budapeste do começo do século. O que era brincadeira de criança transformou-se num belo retrato da infância para ficar na memória.