Portal:9o ano 2014 - Língua Portuguesa - Colégio I. L. Peretz/Marcelo S e Bárbara

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Diário de Bordo[editar | editar código-fonte]

Relato das atividades realizadas nas aulas do Projeto.

05/11/2014

hoje tivemos varias dificuldades para o desenvolvimento do trabalho, não conseguimos entrar na wikiversidade pois não lembramos do login e da senha, quando finalmente conseguimos entrar, o computador desligou sozinho.

Ciclo de predefinições detetado: Predefinição:Info/Livro

Um Estudo em Vermelho (A Study in Scarlet no original em Predefinição:Ling) é um romance policial escrito por Sir Arthur Conan Doyle, publicado originalmente pela revista Beeton's Christmas Annual em novembro de 1887. A primeira edição, em formato de livro, só seria lançada em julho de 1888, com ilustrações da autoria de Richard Gutschmidt.

A obra é famosa por ser o primeiro livro de Sherlock Holmes, detetive mundialmente conhecido na literatura policial. É também, nessa obra, que acontece seu encontro com Dr. Watson, narrador e participante das aventuras do detetive através de um amigo comum.

Um Estudo em Vermelho propõe um enigma terrível para a polícia, que pede auxílio a Holmes: um homem é encontrado morto, sem ferimentos e cercado de manchas de sangue. Em seu rosto, uma expressão de pavor. Mas Sherlock Holmes comanda apenas a primeira parte do livro e dois capitulos da segunda parte, até desvendar magnificamente a identidade do assassino. Na segunda parte ele pouco aparece, e o autor parece escrever um conto sobre o que viria a ser conhecido como " Velho Oeste", demorando-se a contar a vida dos Mórmons em zona rural dos Estados Unidos, até que vários acontecimentos levassem ao vingativo desfecho em Londres.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Spoiler Dr Watson conhecera Sherlock Holmes a fim de dividir com ele um quarto, para que pudessem dividir as despesas. Quase que instantaneamente, o doutor Watson percebera o ser genial que o cercava. Holmes demonstrava em suas atitudes um senso dedutivo elevadíssimo e uma inteligência impressionante. O poder de ligação dos fatos que Holmes demonstrava fazia com que o seu novo companheiro de quarto ficasse admiradíssimo. Foi uma questão de tempo para o dr Watson tornar-se um fã incontestável e braço direito de Holmes.

A Scotland Yard tinha um caso muito curioso em suas mãos e os agentes Lestrade e Gregson procuraram,um homem foi encontrado morto em uma casa abandonada e sem nenhum ferimento,apesar de que a casa onde estava o corpo havia muito sangue. Quase que imediatamente o amador, mas muito competente Jefferson contara toda a história, desde a tribo Mórmom ao assassinato de Stangerson. Lucy Ferrier era o nome da garota que fora o foco principal de todas as desavenças narradas. Simplesmente apreensiva a primeira investigação narrada de Holmes e tudo girando em torno da flor de Utah, Lucy Ferrier.


A Causa Secreta[editar | editar código-fonte]

é um conto escrito por Machado de Assis, publicado originalmente em 1885 na Gazeta de Notícias e agrupado em 1896 [1] na sua obra intitulada Várias Histórias [2] fazendo parte da quinta coleção de contos que foi levada ao público. [3] É tido como um de seus clássicos mais sombrios [4], e também um dos que caracterizam o extremo do mal na natureza e na sociedade. [5]


Personagens[editar | editar código-fonte]

Garcia: Homem formado em medicina que se interessa em Fortunato e seus estranhos costumes.

Fortunato: Homem que costumava esbarrar regularmente em Garcia. Era rico e quieto. Também era médico.

Maria Luísa: Esposa de Fortunato, mulher bela e delicada. Costumava ficar em casa.

Resumo da trama[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Spoilers

Neste faz-se necessário conhecer a trajetória dos fatos. Um ano antes, numa certa noite, Garcia, descobre que um de seus vizinhos encontra-se ferido e sendo ele estudante do último ano de medicina, decide colaborar até que um médico chegue ao local. Percebe que acompanhava o ferido o mesmo homem (Fortunato) que havia encontrado anteriormente numa peça de teatro e aproveita para conhecê-lo melhor. Tempos depois, Garcia, é abordado pelo seu vizinho o ex-ferido que decide agradecer o benfeitor Fortunato e pede-lhe o endereço. O convalescido vai ao local, mas volta ressentido com o que o vivência. Garcia acompanha com assombro os fatos pois estranhava os modos de Fortunato e decide ir vê-lo, no mais, para saciar sua curiosidade a respeito, porém nada o fez. Passado alguns meses, ambos coincidentemente se encontram recordando do episódio que haviam vivenciado, e após uma breve conversa, Fortunato o convida para ir a sua casa. Em um jantar, Garcia conhece a bela Maria Luísa, esposa do amigo. A partir dai, fruto da amizade que se forma, a trama se desenvolve em torno da Casa de Saúde que Garcia e Fortunato abrem, devido a uma ideia deste último. Este, demonstra um cuidado com o empreendimento que é digno da admiração de Garcia, e que aumenta seu interesse em compreender que motivos o impulsionam para ter tal atitude. Maria Luísa sugere estar doente, e ao observá-la, o jovem médico percebe que um sentimento mais profundo lhe invade, mas que em respeito a Fortunato, não poderia ser alimentado. Numa das últimas cenas, sendo esta a que precede a introdução da narrativa, Garcia encontra Fortunato torturando um rato e neste instante como o próprio nome sugere, A Causa Secreta é desvendada, sendo esta a sensação de Fortuanto que ao se mostrar prestativo àqueles que necessitam de ajuda, esconde dentro de si, o prazer de observar o sofrimento alheio, porém que só é descoberto na história após uma longa e intrigada relação. Maria Luiza devido a sua doença, ao final morre e em seu funeral, o viúvo presencia subitamente um beijo de Garcia em sua falecida esposa e a dor que sentia, é substituída pelo prazer de observar Garcia, que agora mais que ele, sofre intensamente.

Diário de Bordo[editar | editar código-fonte]

18/11/2014 Hoje nós trabalhamos de acordo com o que o moré Jorge escreveu, e aprimoramos nosso trabalho, vamos ler o livro e aprimorar cada vez mais até o dia de entrega

  1. Ministério da educação. Machado de Assis – Obra Completa – Conto <http://machado.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=166&Itemid=173> Acessado em 22 de outubro de 2010.
  2. Machado de Assis – Várias Histórias <http://machado.mec.gov.br/arquivos/html/contos/macn005.htm>. Acessado em 22 de outubro de 2010.
  3. Ministério da educação. Machado de Assis – Obra Completa – Cronologia <http://machado.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=125&Itemid=141> Acessado em 22 de outubro de 2010.
  4. Teixeira, Jerônimo. 2005. Nobres Plebeus. Revista Veja. Edição 1887 ,108 – 109
  5. BOSI, Alfredo. A máscara e a fenda. In: _____ et al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 454