Sociologia e Comunicação/Aula 3

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

“É na sociologia de Bourdieu, contudo, que o conceito de distância social ganha importância analítica. Em sua visão espacial da sociedade, Bourdieu compreende o espaço social como formado por relações de proximidade e separação que são, antes de mais nada, relações hierárquicas. (...) a proximidade no espaço físico permite que a proximidade no espaço social produza todos os seus efeitos facilitando ou favorecendo a acumulação desses mesmos recursos e, mais precisamente, permitindo aproveitar continuamente encontros ao mesmo tempo casuais e previsíveis que garantem a frequência a lugares bem frequentados”

(adaptado de BOURDIEU, Efeitos do lugar.In: Miséria do Mundo)


“O espírito não utiliza o corpo, mas se faz por meio dele. Meu corpo … é meu ponto de vista sobre o mundo. O corpo é nosso meio geral de ter um mundo”

Maurice Merleau-Ponty (A estrutura do comportamento)


“Fabiano estava silencioso, olhando as imagens e as velas acesas, constrangido na roupa nova, o pescoço esticado, pisando em brasas. A multidão apertava-o mais que a roupa, embaraçava-o. De perneiras, gibão e guarda peito, andava metido numa caixa, como tatu, mas saltava no lombo de um bicho e voava na caatinga (...) Era como se as mãos e os braços da multidão fossem agarrá-lo, subjugá-lo, espremê-lo num canto de parede. Olhou as caras em redor. Evidentemente as criaturas que se juntavam ali não o viam, mas Fabiano sentia-se rodeado de inimigos, temia envolver-se em questões e acabar mal a noite.”

(Graciliano Ramos. Vidas Secas p.75)


Mas o menor da Zona Oeste, pá / Quebrada onde os moleques/ São mais liso que o Neymar/ De navezera, mais de dez mil de som/ No baile de favela/ Nóis estourou o Chandon/ Olha essa gata/Que delícia, que corpão/Do baile pro resumo/Debaixo do edredom/Hoje é nóis/Amanhã é nóis de novo/Nóis tumultua tudo/Memo passando sufoco

(McRodolfinho. Chora Boy)