Uso de imagens na sala de aula: ética

Fonte: Wikiversidade

Em setembro de 2021, o país atingiu o número de 19 milhões de pessoas passando fome. Segundo o relato feito para o jornal Extra (2021), José Divino Santos: "Antes, as pessoas passavam aqui e pediam um pedaço de osso para dar para os cachorros. Hoje, elas imploram por um pouco de ossada para fazer comida. O meu coração dói." Pensando no que foi dito acima, leia a seguinte imagem:

Twitter FA3HgzeXsAUzaje.jpg
  • Quem fez a imagem?
  • Quando foi feita a imagem?
  • Como fez a imagem?
  • Quais os recursos disponíveis?
  • Onde foi criada a imagem?
  • Por quê foi feita?

Por que o Brasil ter voltado para o mapa da fome não gera uma crise ética no país?[editar | editar código-fonte]

Para saber mais...[editar | editar código-fonte]

A pergunta acima feita surge a partir de uma reflexão crítica feita pela filósofa Denise Ferreira da Silva, a qual questiona especificamente os motivos pelos quais a morte de milhões de jovens negros periféricos brasileiros não causa uma crise ética global.

Sugestão de atividade:

  1. Faça uma breve pesquisa buscando as estatísticas da violência contra as populações negras no Brasil, considerando, se disponíveis, os marcadores sociais como: raça, classe, gênero, sexualidade, capacidade, entre outros.
  2. O que essas estatísticas revelam e ocultam a respeito da nossa questão?
  3. Você consegue estabelecer alguma relação entre a questão da fome e os marcadores sociais?

Retomando...[editar | editar código-fonte]

Entre as muitas provocações que Denise nos coloca, a pensadora identifica que, no Brasil, uma crise ética não ocorre porque a morte da população negra em um país continental e racista não gera comoção pública. Vale lembrar as inúmeras imagens de violências policiais que atingem as populações negras, femininas, pobres e periféricas, tanto em suas comunidades quanto fora delas.

Assim, a filósofa identifica que o racismo tanto é um problema estrutural quanto um problema ético em nossa realidade racial. Esta, onde muitas vezes é negada. Você já ouviu falar sobre "não existir racismo no Brasil"?

Dessa forma, Denise Ferreira da Silva ainda apresenta questões para se pensar a forma como a ética foi proposta no seu sentido clássico, remetendo à Grécia Antiga, mostrando que os temas éticos implicam em serem pensados de acordo com cada contexto, sejam eles sociais, culturais, políticos, artísticos, entre outros. Isto permite que com que novos problemas sejam vistos, discutidos e/ou abandonados (como quando acontece no caso da afirmação que o Brasil é um país racista, por exemplo).

Sugestão de atividade:

Discuta em grupos: pensando no contexto atual brasileiro, o qual fome é uma realidade, é possível ignorar tal problema? Como e/ou quem produz os meios para que a fome aconteça? E quem pode a ignorá-la?

Concluindo...[editar | editar código-fonte]

A partir da compreensão do conceito de ética, podemos identificar que os problemas que se colocam à ela são mutáveis, pois dependem dos problemas produzidos na realidade, das questões que fazemos perante à ela, ou não e a quem olhamos quando buscamos responder às nossas perguntas. Compreender no que consiste a ética, como e/ou quando são feitas, quem as faz, ou não e quando são feitas, ou deixadas de lado permite com que a nossa reflexão e ação na realidade a transforme. Isto, desde que nos coloquemos e tenhamos as condição de tomada de posições críticas e comprometidas com ela.

Leituras complementar...[editar | editar código-fonte]

Texto: MOMBAÇA, J. Rumo a uma redistribuição desobediente de gênero e anticolonial da violência. In: Não vão nos matar agora. 1ª ed. Rio de Janeiro: Cobogó, 2021.

Perfomance artística: Marina Abramović - Rhythm 0.