Utilizador:179.209.222.137/Redação hipertextual

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Bárbara Ferreira de Souza (RA: 18000063) - 2ºJOB


Tarefa 1

A reportagem “Enquadrado”, publicada no Uol Notícias e produzida por Luís Adorno, Flávio Costa e Aiuri Rebello, apresenta elevada qualidade e pertinência na seleção hipertextual. Os hyperlinks contidos da reportagem são os seguintes:

  • Hyperlink 1

“Marcola está na 2ª prisão federal mais cara, que custa R$ 6 milhões ao mês”, disponível em:

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/02/14/presidio-onde-vivera-marcola-custa-em-media-r-6-milhoes-por-mes.htm

Tal link é introduzido pelos seguintes trechos no texto: “está preso em uma penitenciária de segurança máxima federal, a de Porto Velho” e “Transferido do interior de São Paulo no último dia 13 de fevereiro”.

Esse hyperlink interno leva a outro texto da Uol que traz informações relevantes sobre a transferência de Marcola para uma penitenciária de segurança máxima federal em Porto Velho. Clicando no link, é possível se aprofundar especificamente nesse acontecimento,  descobrir como e porque ocorreu tal mudança, entender com precisão a localização e os gastos da nova prisão, em comparação com outras federais. Além disso, tem-se acesso a um vídeo com detalhes da trajetória criminal de Marcos, contribuindo para melhor contextualização.

  • Hyperlink 2

“Regime em presídio federal é mais rígido do que prisão comum”, disponível em:

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/02/13/presidio-federal-regras-encarceramento-pcc-marcolatransferencia-cupula.htm

Tal link é introduzido pelo seguinte trecho do texto: “com regras ainda mais rígidas do que enfrentou na prisão até hoje”.

Esse hyperlink interno leva a outro texto da Uol que traz informações pertinentes sobre a rigidez do regime em presídios federais, permitindo entender o funcionamento e regras de tais instituições, para as quais Marcola e outros membros do PCC foram transferidos. Assim, compreende-se melhor a nova realidade do chefe máximo da facção. O autor selecionou tal link, porque essas informações complementares possibilitam o leitor se envolver mais profundamente na reportagem base.

  • Hyperlink 3

“Após 1 ano de isolamento, Marcola volta a conviver com a cúpula do PCC em prisão do interior de SP”, disponível em:

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/12/12/ao-sair-de-isolamento-marcola-volta-a-conviver-com-a-cupula-do-pcc-em-prisao-do-interior-de-sp.htm

Tal link é introduzido pelo seguinte trecho do texto: “No RDD, o detento fica 22 horas por dia sozinho na cela, sem comunicação e sem ver ninguém”.

Esse hyperlink interno leva a outro texto da Uol que traz informações sobre o longo isolamento de Marcola em RDD (Regime Disciplinar Diferenciado), popularmente denominado “solitária”. O texto permite o leitor entender o porquê do isolamento e o funcionamento desse regime máximo que obriga o preso a permanecer 22 horas por dia em cela individual e restringe contatos externos. Assim, o texto facilita para que o leitor aprofunde-se no conceito de RDD e compreenda melhor a reportagem base.

  • Hyperlink 4

“Não tenho esperança de que PCC acabou, diz promotor que pediu transferência”, disponível em:

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/02/13/briga-interna-e-disputa-com-faccoes-rivais-sao-desafio-no-combate-ao-pcc.htm

Tal link é introduzido pelo seguinte trecho do texto: “a previsão é de que ele fique os dois primeiros meses também em regime de total isolamento”.

Esse hyperlink interno leva a outro texto da Uol que traz a visão do promotor de justiça Lincoln Gakiya que pediu a transferência de Marcola e de outros presos para a penitenciárias de segurança máxima, em relação ao isolamento de líderes criminais em prisões federais. Segundo, a decisão judicial todos ficaram em RDD nos primeiros dias após a mudança. Assim, o texto apresenta opinião profissional sobre as cadeias federais e o isolamento, destacando as consequências disso para os líderes criminais.

  • Hyperlink 5

“25 anos de PCC”, disponível em:

https://www.uol/noticias/especiais/25-anos-de-pcc.htm

Tal link é introduzido pelo seguinte trecho do texto: “em 31 de agosto de 1993, o PCC (Primeiro Comando da Capital) foi criado”.

Esse hyperlink interno leva a outro texto da Uol que traz informações sobre a a história e principais marcos da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Assim, tal matéria contribui para que o leitor compreenda detalhadamente a origem e a trajetória desse grupo e como Marcola, protagonista da reportagem base, se tornou membro do PCC. Esse link fornece dados de bastante qualidade e pertinência a pessoa que lê a reportagem base e deseja se aprofundar nos acontecimentos de Marcos e sua facção.


Tarefa 2

Reportagem base: https://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,a-estreia-da-nova-marca-de-alexandre-herchcovitch,70002734569


Revolução fashion

As novidades do mundo da moda: novas marcas, tecnologia e sustentabilidade

O universo da moda está se reconfigurando, apostando em novas possibilidades. Novos nomes e marcas. Virgil Abloh funda a Off White, moderna e despojada. Quem diria que ele se tornaria diretor criativo da Louis Vuitton? Ele é uma personalidade que traz inovação a clássica grife francesa. No Brasil, Herchcovitch lança a ÀLG, segunda linha da marca À La Garçonne, apostando no streetwear, em peças mais inclusivas e do dia-a-dia.

Vem a revolução tecnológica, a internet e as blogueiras. A forma de ver a moda se transforma. Nos “stories” do Instagram, influencers, como a italiana Chiara Ferragni e a brasileira Camila Coutinho, postam ao vivo o desfile da semana de moda de Nova York, Paris e Londres. Esse mundo, antes quase hermético, se abre e se aproxima do público. Desfiles de grandes marcas competem pela cenografia mais atraente para as redes sociais. Estilistas recebem demandas de criar “roupas instagramáveis”. E com o e-commerce marcas pequenas e autorais ganham espaço na indústria.

A aceleração promovida pela era digital provoca nos designers a chamada “fadiga criativa”, muitos desenvolvem distúrbios psicológicos. As coleções se multiplicam, desenvolve-se certa “automatização”. O público se cansa e pede novidades, os criadores lutam contra o tempo e criatividade. Assim, as colaborações com outros estilistas e marcas ganham força, juntos produzem ideias mais inovadoras e raras.

A Sustentabilidade se torna regra e resistência no universo fashion, criando um novo mercado e introduzindo uma nova ética na indústria da moda. Mas, cuidado com as “armadilhas” das marcas que se intitulam “sustentáveis”. Sustentabilidade vai além de produzir algumas peças de algodão orgânico. Ser sustentável é reciclar, não utilizar materiais de origem animal e nem muito poluentes, produzir localmente e oferecer condições adequadas de trabalho e salários aos funcionários.

Figuras estilistas, como Stella McCartney apostam nessa real sustentabilidade da moda. Além dela, o projeto “No more fur” luta pela descontinuidade do uso de pele animal para produção de roupas. As tecnologias “Modern Meadow” e “Bold Threads” também ganham destaque.

A moda se recria e revoluciona. Ideias modernas, estilistas com novas preocupações, maior inclusão, inserção no mundo digital e uma nova ética sustentável.  Quem não acompanhar as novidades, fica de fora. Esse parece ser o futuro do universo fashion.