Wikiversidade:Página de testes

De Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

Coletivo Ubuntu[editar | editar código-fonte]

Quem somos?[editar | editar código-fonte]

O Coletivo Ubuntu é um coletivo estudantil, formado por estudantes dos cursos de Psicologia e Ciências Biológicas da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acreditamos que o ser humano deve abandonar o individualismo, o antropocentrismo e o egoísmo que nos é ensinado como única saída para sobreviver no nosso modelo econômico hegemônico e adotar e promover a postura Ubuntu. Neste sentido trabalhamos em duas frentes que julgamos importantes para a essa mudança de postura.

Entendemos que o o racismo já foi alicerce para um dos negócios mais lucrativos do capitalismo e as cicatrizes do negócio não se fecharam até hoje pois o racismo continua se reinventando, escravizando pessoas, países e continentes, e matando. O racismo só pode ser combatido se todxs, independente de sua cor, se empenharem em discutir a questão racial, entendendo o contexto histórico em que se origina o racismo e como ele se reinventa a cada dia. Devemos uns tomar consciência do peso histórico que carregamos nas costas e ocuparmos os meios de comunicação; outrxs devemos nos reconhecer como privilegiados socialmente por termos nascidos com tal cor em tal lugar, em tempos racistas e não podemos permanecer confortáveis com injustiças tão profundas, devemos nos colocar ao lado da luta protagonizada pelos nossos irmãos e irmãs negrxs. Além disso sabemos que a América Latina toda compartilha um passado e um presente, no qual os braços e a terra vem sendo explorados e saqueados constantemente desde os tempos da conquista do novo mundo. Para que não seja esse também nosso futuro, devemos nos organizar e construir um futuro de solidariedade e de aliança entre todos os povos latino-americanos, desde o Rio Bravo até a Terra do Fogo. Isso só será possível se o povo tomar os meios de comunicação (e educação) da burguesia local que se alia aos interesses do imperialismo da outra América. Não podemos seguir entendendo a história como querem contar os povos que sempre dominaram o mundo. Não podemos continuar suportando a injustiça que sofrem os povos latino-americanos, a xenofobia e o racismo bebem da mesma fonte. Necessitamos promover uma educação e comunicação que nos lembre que a América Latina é nossa grande pátria!

Frentes[editar | editar código-fonte]

Frente Negra[editar | editar código-fonte]

Frente Latinoamericana[editar | editar código-fonte]