1.6 - Pilares Institucionais

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pilares Institucionais[editar | editar código-fonte]

As empresas e organizações produtivas fazem parte de uma estrutura social formada por indivíduos e instituições que se organizam em diversos setores. Estes setores são as comunidades, os órgãos governamentais, a mídia, clientes, instituições de pesquisa, ONGs, Investidores, Fornecedores e outros. Estes agentes são influenciados e influenciam as organizações, deste modo, as organizações estão inseridas em um sistema aberto.

Deste modo, é possível dizer que todos esses agentes impõem forças sobre as organizações produtivas e determinam quais devem ser as "regras" obedecidas. Estas relação é caracterizada em 3 pilares institucionais que as empresas estão inseridas: Pilar Regulativo, Pilar Normativo e Pilar Cognitivo.

Pilar Regulativo[editar | editar código-fonte]

Se caracteriza pelas "regras" legalmente sancionadas, ou seja, são as leis, decretos e regulamentos que são impostos as organizações. Esta relação, diferentemente das demais, não é de carácter optativo das organizações, ou seja, para operar é necessário seguir a lei determinada naquela região. Vale ressaltar que cada município, região ou país possui suas leis específicas.

Pilar Normativo[editar | editar código-fonte]

Se caracteriza pelos valores moralmente e culturalmente suportados pela sociedade e pelas próprias organizações. São as práticas, que não são regras impostas em leis ou normas, que as empresas adotam para expressar um valor interno, como exemplo valor de sustentabilidade, transparência e transformação social. Estes valores e práticas podem ser comprovados por instituições ambientais como ONGs, Ministérios Ambientais e Credenciadoras através de selos ambientais. Alguns exemplos são os selos da ISO.

Pilar Cognitivo[editar | editar código-fonte]

Se caracteriza pelas práticas e valores culturalmente suportados pela sociedade. São as boas práticas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERRARI, M. V. D. Notas de Aula de Sistemas de Gestão Ambiental para empreendimentos do Setor Energético. Brasília, 2017. (Coletânea de textos).