Educação Aberta/ABNT

Fonte: Wikiversidade
< Educação Aberta(Redirecionado de ABNT)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A ABNT é a sigla da Associação Brasileira de Normas Técnicas, um órgão privado e sem fins lucrativos que se destina a padronizar as técnicas de produção feitas no país. A aplicação das normas da ABNT não se configura como uma obrigação, mas costuma ser exigida por instituições (como universidades) na publicação de trabalhos de conclusão de curso (TCCs)̠ e por revistas acadêmicas. Fica a cargo de cada entidade ou organização a utilização oficial das normas da ABNT como padrão.

Com o intuito de facilitar o contato entre os estudantes da graduação e as regras complexas da ABNT, esse trabalho foi planejado para dar uma orientação básica e rápida, com o uso da linguagem do podcast disponível emː

  • Áudio no que está disponível no Archive.org
  • Em um documento PDF para baixar;
  • E em transcrição, abaixo.

Tentamos de maneira leve e engraçada conversar um pouco sobre como foi nossa experiencia, com esse tema que é tão complicado. O objetivo principal é aproximar o estudantes do que consideramos as principais regras, servindo como um guia básico, do que é necessário saber sobre ABNT.

Transcrição[editar | editar código-fonte]

Wilmar: Bom dia, boa tarde, boa noite. Sejam todos muito bem vindos aqui, a mais um “Vai que ajuda, né”. Mais um não, na verdade, o primeiro… Hoje estou aqui com minha queridíssima amiga, Laryssa Slavov.

Laryssa: Bom dia, boa tarde, boa noite gente.

Wilmar: Então, hoje a gente vai brincar um pouco aqui, vai falar um pouco sobre a ABNT. A ABNT que pra mim foi um drama, é ótimo porque eu cheguei no 5º semestre, eu sabia as regras principais da ABNT. E a gente não sabe o que é, não sabe como funciona. Só que eu fazia uma coisa errada, eu fazia aquela questão da citação direta, e fazia muito errado. Eu não sabia que tinha que ser espaçamento simples, eu não sabia que o recuo era exatamente 4 cm, e pra mim foi um drama saber isso. Você teve alguma coisa com a ABNT, Laryssa?

Laryssa: Eu também não sabia até chegar na faculdade o que era, e a gente sempre aprende na marra. Porque a gente, todo mundo chega na faculdade sem saber o que é as regras da ABNT. E ai, como é fica né? Então esse podcast é para isso, para vocês aprenderam o que é um pouco a ABNT.

Wilmar: Então o que que é essa ABNT? É Jesus Cristo botou pra lá gente, ou tem alguma função, alguém organiza? Cê sabe como funciona?

Laryssa: Ah não, a ABNT é a sigla da Associação Brasileira de Normas Técnicas, e ele é um órgão privado e sem fins lucrativos, que destina-se a todos os trabalhos brasileiros, então...

Wilmar: Hum, os trabalhos acadêmicos né?

Laryssa: Isso mesmo. E ela também é responsável por elaborar as normas brasileiras, que padroniza, como já disse, todos as produções acadêmicas do Brasil.

Wilmar: O que não significa que todas as revistas vão seguir o mesmo padrão. Dependendo da universidade que for publicada, a revista, terão formatações diferentes. A ABNT é uma regra, quando você chega na faculdade vão existir regras principais, que todo professor meio que gosta quando pede a ABNT. O que é verdade é que muito provavelmente nem o professor usa a ABNT inteira, porque é um pacote de regras fechado, pra você ter acesso você tem que pagar, e aí não é todo mundo que vai se dispor a isso. Mas é bom você saber as principais.

Laryssa: [interrompe] Exatamente. Porque como eu disse, como ela é uma instituição privada, a aplicação das normas, das normas da ABNT, não se configura como obrigação, como o Wilmar acabou de dizer. E eles tem vários, aqui no Brasil a gente utiliza as normas brasileiras, que se destinam a uma característica específica dos produtos, ou seja, das citações ou das produções científicas. E vamos supor, toda regra, toda característica, tem um código. Por exemplo, a NBR 14724, que  informações para a elaboração de teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, que é elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Ou seja, cada característica vai ter seu o número, para todos seguirem essa regra.

Wilmar: Ah sim, cada uma tem um código, né?

Laryssa: Uhum

Wilmar: Ah, nossa, deve ser muito chato (risos).

Laryssa: (risos)

Wilmar: Bem, hoje a gente vai falar de quatro aqui principais, que são a questão da margem, formatação- que a Lary vai comentar um pouco-, a citação direta, a citação direta, a citação indireta, e as referências. Lary, fala pra gente desse drama que é a margem e a formatação.

Laryssa: Todo mundo tem essa preocupação com essa formatação, porque se vocês forem pesquisar no google, vai aparecer vários, vários mesmo, tipos de formatação, porque cada um pode seguir uma. Mas a certa seria, para a margem superior e a esquerda são 3 cm, e para a direita e inferior são 2. Então todo trabalho acadêmico que você fazer tem que seguir esse tipo de margem. Além do mais, a fonte que você deve utilizar ou é a Arial ou Times Roman, que é a fonte 12 também também e o espaçamento tem que ser 1,5.

Wilmar: Não, com certeza. Esse Arial 12 1,5 ai “ó”  é mais batido que tudo. Esses 3 cm, engraçado porque a gente não ta acostumado, mas a gente coloca 3 cm em cima, 3 do lado, 2 em baixo e 2 do outro, aí fica meio tortinho assim na página. Tem gente que acha que ta errado, mas na verdade é assim mesmo.

Laryssa: Exatamente.

Wilmar: E ai, lembra do meu drama com a citação direta?

Laryssa: Sim, lembro!

Wilmar: Pois é , quando eu fazia a citação direta eu recuava lá o tantos, eu recuava lá o valor do além, porque eu não sabia o que tava fazendo, e colocava espaçamento duplo, espaçamento um e meio, assim como o resto do texto, espaçamento né.

Laryssa: As citações é diferente do que a gente põe no texto, porque nas citações a gente tem que colocar espaçamento simples, porque senão vai ficar um espaço muito grande.

Wilmar: Exatamente. E o que eu fazia? Eu mudei , aprendi agora que são 4 cm, que não é um valor do além, e que eu tenho que colocar esse espaçamento simples. E uma coisa que vocês têm entender sobre a  ABNT, e que a abnt gosta de pular linha. A não ser que seja no seu texto, toda vez que você citar alguém diretamente, toda vez que você criar um subtópico, pula uma linha. Isso aí ó, é obrigatório. A abnt gosta das coisas organizadas. Até se o texto não for mais seu você vai ter que pular, porque ó, já tá pedindo pra você pular. A indireta é um pouco mais fácil. A indireta a gente sabe que toda vez que você quiser citar um autor ali, que for usar menos de 3 linhas, que for uma citação rápida, só precisa colocar entre parênteses o nome dele em formatação caixa alta, a data e se possível, a página né, a página de onde você tirou essa citação. É interessante. Aí a gente tem o drama das referências.

Laryssa: Exatamente.

Wilmar: Lary, como foi as referências pra você? Pra mim, eu só sabia que tinha que colocar em ordem alfabética .

Laryssa: Eu também só sabia que tinha que colocar em ordem alfabética, e muitas vezes a gente não sabe como referenciar, porque às vezes não vem disponível. E para cada tipo de referência que você pegar, tem um tipo de norma. Se você for pegar de um periódico, se você for pegar da internet, de um livro… ou seja, cada um tem uma norma, o que dificultou muito mais a minha vida.

Wilmar: Além de estar em ordem alfabética, é importante que essa, que os autores estejam em caixa alta, o nome dos autores, o título da obra vem em negrito ou itálico, tudo isso também em tamanho 12. E toda vez que você colocar lá uma referência tem que pular uma linha. Referência é mais chatinha porque existe uma organização que é meio bagunçadinha quando você vai colocar, mas faz sentido. E a gente tem algumas curiosidades, por exemplo: a página da UFPR, ela citou lá, ela mostrou na página do facebook dela, como citar por exemplo, facebook e whatsapp. Você poderia pegar publicações e citar lá. Eu achei engraçado né, porque agora eu posso citar meu grupo do “zap”, mas eu não sei qual a referência teórica que ele vai ter nessa publicação. O que você acha, Laryssa?

Laryssa: Eu acho muito engraçado que a gente vê o andamento muito grande para as notícias que vem do whatsapp. E trazer isso para as regras da ABNT é um grande salto. Mas claro, a gente tem que ter cuidado com o que a gente coloca nos nossos textos, né. Temos que verificar.

Wilmar: É, no período das fake news é perigoso.

Laryssa: É muito perigoso.

Wilmar: Bem gente, esse foi mais um “Vai que ajuda”. Lembrem-se que aí em baixo vai ter um documentozinho pra ajudar vocês com as principais regras. Espero que essa conversa tenha sido útil. Muito obrigado Laryssa, por ter participado.

Laryssa: Tchau gente, muito obrigada Wil pelo convite.

Wilmar: É sempre um prazer tê-la aqui, espero vê- lá de novo. Tchau tchau gente, muito obrigado, “Vai que ajuda” .

Software[editar | editar código-fonte]

O podcast foi criado com software livreː Audacity e OBS. O texto foi criado com LibreOffice.

Créditos do Áudio[editar | editar código-fonte]

Whiskey on the Mississippi by Kevin MacLeod (https://incompetech.com) Licença CC-BY.

Autores[editar | editar código-fonte]

Laryssa Slavov

Wilmar Freitas Martins