AULA 4

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Professor Vinicius Terra introduzindo a aula

TEMA DA AULA: Memórias da Educação Física [editar | editar código-fonte]

Aula ministrada pelo professor Vinicius Terra no dia 9 (nove) de Abril de 2015 e registrada pelos alunos Diego Silva, Tamires Reis e Maria Julia Marques.

O professor Vinicius iniciou a aula apresentando o módulo aos novos alunos e tirando eventuais duvidas quanto ao que foi apresentado até o momento (Cartografia do Movimento e Atividade Física e Saúde). Sintetizamos enfim que a proposta do módulo "Aproximação á Pratica da Educação Física em Saúde" é descobrir de fato a Educação Física pode nos ajudar.

Discutimos sobre como esta é utilizado no padrão e o que estamos (e vamos) trabalhando dentro da Universidade Federal de São Paulo, no âmbito da saúde e bem estar físico e psicológico do paciente e também falamos que o esporte, saúde, educação e lazer são os principais componentes nessa área, mas que a saúde foi o "carro chefe" para iniciarmos a proposta da atividade física em beneficio do bem estar e saúde.

Fotos trazidas pelos alunos
Alunos organizando a linha do tempo dos jogos e praticas fisicas

O professor Vinicius havia anteriormente nos solicitado por e-mail, que trouxéssemos três fotos familiares - ou não - que representassem jogos e atividades físicas, distribuímos no centro da sala e após analisar a importância do jogo e das brincadeiras foi proposto que organizássemos uma linha do tempo que desempenhasse o papel de cronologia da pratica/atividade física e qual a sua funcionalidade. O interessante foi observar o quanto algumas praticas eram semelhantes, mas não haviam nascido numa mesma época e realoca-las foi um grande desafio para a turma, pois foi percebido que estas, ao longo do tempo, evoluíram seja no sentido de jogo e esporte, como também na pratica de lazer, estética, etc.

Por conta da dificuldade da divisão entre o que de fato é esporte, o que é lazer e o que simboliza bem estar, foi discutido como cada pratica foi criada e qual era sua necessidade naquele momento, como por exemplo, a pratica do arco e flecha que no primeiro momento foi para a caça pré histórica, mas posteriormente, foi introduzida como lazer pelos burgueses, justamente pela sua grande ociosidade.

Podemos analisar também o quanto uma pratica pode ser vista com várias perspectivas diferentes, como a capoeira, que para alguns é simbolizada pela luta, mas pode ser vista como dança ou até mesmo esporte. As praticas podem ser transformadas.

Essa transformação pode ser percebida em processo lento ou de uma hora pra outra, como foi exemplificada pelo professor Vinicius a pratica do UFC, que sem mais nem menos apareceu na mídia e criou espectadores fieis por ser um espetáculo grandioso e muitas vezes inalcançável, visto que os atletas são homens grandes e extremamente musculosos, mas ao mesmo tempo, extremamente rápido comparado ás praticas de hipismo e até mesmo tênis, que podem ser vistas também como inalcançáveis pelas classes mais baixas em função do grande aparato material que é inacessível.

"Mas porque o UFC hoje em dia é mais assistido que o vôlei por exemplo?" "Porque a classe baixa não tem paciência de assistir uma partida de golfe?"

Linha do tempo criada pelos alunos da Unifesp, turma 10

Essas foram algumas questões apresentadas pelo professor e pelos estudantes.

Na segunda parte da aula, o professor nos mostrou algumas imagens que representavam o surgimento da Educação Física como ciência e nos exemplificou como estas eram retratadas em cada época desde o século XVI até os dias atuais e essa representação dos jogos e das danças, representava bem como era o comportamento diante de cada classe e espaço, conforme as imagens aqui

Ao final da aula, o grupo formado por Diego, Tamires e Maria Julia, apresentaram a síntese do texto Corpo e História de Denise Bertuzzi Sant´Anna conforme apresentado no slide aqui
que nos conta a história dos estudos do corpo desde a época medieval (medicina e introdução a anatomia por meio dos renascentistas) até os dias de hoje (estética, termodinâmica e bem estar por meio de estudos biológicos), mas critica a forma como essa evolução hoje está nos afastando mais ainda da essência do homem como um ser natural e cósmico, não que isso seja algo ruim ou prejudicial, mas que faz com que a dependência e o excesso da busca pela saúde e corpo perfeito, afaste-o das relações interpessoais e pessoais.