Cartografia no Google Earth

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Google Earth possibilita o ensino de diversos conceitos cartográficos de maneira interativa, onde os alunos podem visualizar e manipular dados cartográficos em 3 dimensões, e desta forma compreender mais facilmente conceitos que são difíceis de apresentar em sala de aula apenas com a utilização de mapas impressos, em duas dimensões.

1 - Conceito de escala[editar | editar código-fonte]

A utilização da ferramenta zoom (aproximação) permite abordar o conceito de escala. Ao utilizar imagens da uma mesma área, em diferentes níveis de zoom, é possível demonstrar que os elementos da imagem se apresentam em proporções diferentes.



2 - Meridianos e Paralelos[editar | editar código-fonte]

Ao tratar deste tema, é possível manipular o globo e mostrar como se dá divisão do globo em meridianos e paralelos.


3 - Sistema UTM - Universal Transversa de Mercator[editar | editar código-fonte]

No sistema UTM o mundo é dividido em 60 fusos, onde cada um se estende por 6º de longitude. Os fusos são numerados de um a sessenta começando no fuso 180º a 174º W


4 - Movimento de rotação da Terra e a divisão de fusos horários[editar | editar código-fonte]

A Terra possui 360°, e o dia é composto por 24 horas. Então, se dividirmos 360° por 24, totalizamos 15°, o que corresponde a 60 minutos, ou seja, 1 hora.

O mundo todo possui ao todo 24 fusos e cada um desses corresponde a uma linha imaginária traçada de um pólo ao outro. Dessa maneira, cada fuso se encontra entre dois meridianos. Toda porção terrestre que se estabelece nesse intervalo possui o mesmo horário.

A partir do Meridiano de Greenwich, no sentido leste, a cada fuso adianta-se uma hora, e no sentido oeste, atrasa-se uma hora.


5 - Medindo distâncias[editar | editar código-fonte]

Um outra ferramenta importante do Google Earth é a ferramenta régua, que permite extrair medidas em diversas unidades de medida.