Saltar para o conteúdo

Categoria:BI/Capacidades

Fonte: Wikiversidade

Lista de definições de "capacidades" no contexto de ferramenta de BI. Ver modelo de referência do Observatório de dados/BI.

Capacidades[editar | editar código-fonte]

As diversas capacidades de uma ferramenta de BI foram definidas a partir de um modelo de referência alinhado com as principais tendências do mercado (definições Gartner). Apesar de existir uma ordem natural de execução, com carga seguida de filtragem depois análise e produção de relatórios, as capacidades são procedural e metodologicamente independentes. Elas são classificadas em facetas, as quais em geral são opcionais. Destacam-se como grandes grupos a entrada dos dados (carga e proveniência), a mofificação (transformação, filtragem e fusão) e a entrega de produtos finais (relatórios).

Carga  -  Efetua o carregamento das fontes de dados, das mais variadas origens (dados externos ou locais) e formatos. Transformação  -  Permite transformar um item de dado, por exemplo transformar valor R$ em US$.


Filtragem  -  Permite reduzir o volume de dados da fonte, por sumarização (resumo) ou por corte seletivo.
Junção  -  Permite aumentar o volume de dados, criando uma nova fonte de dados juntando duas ou mais fontes. Análise  -  Viabiliza a elaboração de inferências (descritivas ou preditivas), reconhecendo padrões nos dados ou elaborando hipóteses estatísticas sobre eles.
Proveniência  -  Registra as dependências entre fontes, e cataloga a origem e semântica de cada fonte. Geração de relatórios  -  Gera um produto final, publica-se a informação desejada. Pode ou não depender das capacidades de visualização, componentes opcionais do relatório.

Visualizações  -  São componentes dos relatórios, que podem ser também utilizadas independentemente durante a análise.

As capacidades foram definidas formalmente a partir de um Modelo de referência.