Covid-19 e Educação

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ufabc logo.png

Página que reúne o acervo do Espaço de Discussão Covid-19 e Educação, projeto de extensão da UFABC.

Durante a suspensão das atividades presenciais na universidade, a proposta é manter um espaço de estudos e diálogo que incentive a pesquisa, a reflexão e traga discussões, em diferentes formatos e plataformas, sobre questões relacionadas aos grandes impactos da crise sanitária, econômica e social sobre a educação na contemporaneidade.

O Espaço é aberto a alunos/as de graduação e de pós-graduação da Universidade, professores/as, técnicos/as e membros da comunidade externa à UFABC, interessados em participar de atividades de estudo e discussão abertas, relacionadas ao caso-problema Educação e Covid-19.

Além dessa página colaborativa, o Espaço organiza uma Roda de Diálogo (às sextas-feiras, com 2h de duração), acompanha atividades e debates externos, mantém interlocução permanente em grupo de Whatsapp e incentiva a produção de textos, análises e projetos.

Rodas de Discussão[editar | editar código-fonte]

Próxima:[editar | editar código-fonte]

Sexta, dia 29 de maio de 2020[editar | editar código-fonte]


Anteriores:[editar | editar código-fonte]

Sexta, dia 15 de maio de 2020[editar | editar código-fonte]

Sexta, dia 22 de maio de 2020[editar | editar código-fonte]

Sexta, dia 08 de maio de 2020[editar | editar código-fonte]

Tema: Conjuntura na Educação[editar | editar código-fonte]

Calendário acadêmico:

- Redução dos dias letivos;

- Adiamento do ENEM;

- Dificuldade de adaptação da educação infantil, sobretudo na educação especial;

- Pensar em ferramentas para fornecer amplo acesso à internet para continuidade do ensino;

- O período de pandemia reforça as desigualdades;

Dificuldade dos professores e das escolas:

- Baixa qualidade do ensino à distância por falta de ferramentas por parte dos docentes para levar os conhecimentos (dificuldade de acessibilidade);

- Falta de condições dos professores para darem continuidade às aulas;

- Pensar nos alunos de escolas privadas que migrarão para a escola pública e a garantia de vagas nas escolas;

- Aumento no número de reprovações, resultando em lotação das classes no próximo ano letivo;

- Propostas de extensão da carga horária diária, anulação do período de férias ou continuidade do ensino com auxílio da família (ensino domiciliar);

Ensino domiciliar:

- Educação por parte da família, tirando da escola parte da responsabilidade;

- Condições desiguais dentro da realidade de cada família;

- Possibilidade de flexibilizar o modelo educacional como um todo para após o período de pandemia;

- A defesa por parte de alguns grupos à volta às aulas implica no aumento da contaminação, o que a torna inviável;

- O ensino à distância permite um maior controle sobre o que é dado em sala de aula e a fala do professor.

Educação especial:

- Dificuldade de adaptação às plataformas online;

- Como incluir os intérpretes nas classes online, além da sobrecarga de materiais para tradução;

- Desvantagem de alunos em relação a outros, o que caracteriza discriminação.

Sexta, dia 24 de abril de 2020[editar | editar código-fonte]

Tema: "EaD" e Covid-19

Material de apoio

A) Texto da Catarina Santos, "Educação a Distância: Tensões entre expansão e qualidade" (cap. 2 do livro Educação contra a Barbárie).

B) Lives:

Campanha Nacional pelo Direito à Educação, com Daniel Cara, Catarina Santos e Andressa Pellanda: https://youtu.be/4gACVycjEb8

Profa. Cláudia Vieira e Prof. Miguel Said (https://www.facebook.com/adufabc/videos/1061923524176456/)

Profa. Roselaine Ripa e Prof. Raphael Bueno (https://www.facebook.com/ForumPermanenteUFABC/videos/613520749237447/)

A continuidade do ensino no setor privado

- A superação de barreiras geográficas atende somente a um público determinado dentro de um contexto que carece de recursos;

- Pensar no ensino à distância dentro do direito universal à educação;

- Defender o direito à educação no momento é uma exigência do setor privado pensando na manutenção do sistema econômico, não levando em conta seu caráter universal;

- Pressão sobre docentes e familiares para a continuidade do ensino por parte de instituições privadas;

- Relação da escola privada como comercial, sendo a educação um serviço a ser prestado;

- Uma vez que o setor privado adere ao ensino à distância, a não adesão do setor público pode promover desigualdade, sendo a solução a continuidade do ensino de maneira auxiliar, com outro propósito e modelo de ensino;

- É possível ministrar conteúdo auxiliar sem intensificar a desigualdade na educação, mantendo as relações do aluno com a escola sem prejuízo àqueles que não seguirem com o programa;

- Isso implica uma visão da educação que vai além do conteúdo previsto, sendo um processo acima de tudo político;

- Controle do trabalho docente voltado para a produção, desconsiderando a dinâmica do processo pedagógico;

- A pedagogia é retirada da educação e dentro dessa lógica a continuidade do ensino precisa ser pensada para garantir a diminuição da desigualdade com o setor privado, precisando ser elaborado rapidamente um programa que atenda ao máximo de discentes possíveis;

- O ensino remoto, dentro do tempo disponibilizado e da pressão exercida pelo setor privado, tende a ser precário e dependerá da maneira que será aplicado o homeschooling;

- Para próxima reunião:

- Discussão da elaboração do calendário escolar com base na nova medida provisória;

- Pensar em modelos de continuidade de ensino;

- Mudanças legais durante a pandemia;

- Elaboração de um folder para divulgação da roda.

Sexta, 17 de abril de 2020[editar | editar código-fonte]

- Educação e tecnologia:

- Os efeitos do coronavírus como sintoma da forma de viver em sociedade atualmente, sobretudo com todas as desigualdades;

- Conceito de educação para além das notas ou aprovação, mas como necessidade para a vida, com relações de conversa e discussão;

- Educação como direito que deve atender a todos os públicos segundo o princípio de inclusão, garantindo pela Constituição brasileira.

- Propostas:

- Indicação de leituras e lives para nos atualizarmos sobre cada pauta, com intenção de produção;

- Importância de ferramentas que possibilitem a inclusão de todos ao conteúdo fornecido, além de horários flexíveis que atendam a todas as demandas;

- Disponibilização quinta-feira de um clipping com principais notícias e pautas da semana a serem discutidas na reunião de sexta-feira com base nos materiais e produções disponibilizados;

- Organização de um cronograma de acordo com os questionamentos do grupo para abranger todas as questões nas reuniões de sexta-feira;

- Criação de um blog para organização de notícias, materiais e pautas para discussão pública dos temas relacionados;

- Drive como repositório para publicação de dúvidas e pautas para os encontros, além de compartilhamento de informações;

- Montar duas comissões: uma para pensar em plataformas e outra para propor materiais para o próximo encontro;

- Abertura para sugestão de leituras e atividades por parte de todo o grupo através das reuniões e grupo do Whatsapp.

- Para a próxima reunião:

- Pensar nas dificuldades apresentadas pela continuidade do ensino à distância, sobretudo levando em conta as desigualdades levantadas;

- Leitura recomendada: https://www.amazon.com.br/Educa%C3%A7%C3%A3o-contra-barb%C3%A1rie-democr%C3%A1ticas-liberdade-ebook/dp/B07RWM49HT;

- Live recomendada para discussão na próxima reunião: https://todospelaeducacao.org.br/conteudo/WEBINARIO-DISCUTE-REGULACAO-E-GESTAO-EDUCACIONAL-DURANTE-PANDEMIA-/?utm_campaign=webinario_cne_2_convite&utm_medium=email&utm_source=RD+Station .

Acervo[editar | editar código-fonte]

"EaD", ensino remoto e Covid-19[editar | editar código-fonte]

Textos acadêmicos[editar | editar código-fonte]

PATTO, Maria Helena de Souza. "O ensino a distância e a falência da educação"

Manuais e links de sites[editar | editar código-fonte]

Guia COVID-19 - Volume 3: Educação a Distância (Campanha Nacional pelo Direito à Educação)

Síntese dos Guias 1 a 5: recomendações da Campanha para a educação pública no período de pandemia (Campanha Nacional pelo Direito à Educação)

UNESCO - Suspensão das Aulas e resposta à COVID-19

UNESCO; UNICEF; Banco Mundial; WFP - Recomendações para a reabertura de escolas.

Notas e pareceres[editar | editar código-fonte]

Nota técnica "O Retorno às Aulas Presenciais no Contexto da Pandemia da Covid-19" (Todos pela Educação)

Nota técnica "Ensino à Distância na Educação Básica Frente à Pandemia da Covid-19" (Todos pela Educação)

Posição de entidades sobre o parecer do CNE que trata da reorganização dos calendários escolares frente

Nota Técnica sobre a queda das receitas da educação no contexto da pandemia Covid-19 e seus efeitos danosos na manutenção e desenvolvimento do ensino (Campanha Nacional pelo direito à Educação)

Artigos[editar | editar código-fonte]

Mitos e verdades sobre a política de educação remota da rede estadual de SP

Mudanças legais (ensino remoto, calendário, avaliação etc) durante a pandemia Covid-19[editar | editar código-fonte]

Medida Provisória 934/2020

Notícia "MP suspende obrigatoriedade de dias letivos durante pandemia". Fonte: Agência Câmara de Notícias.

Tramitação Legislativa da MPV 934/2020


Reorganização dos calendários escolares

Conselho Nacional de Educação - PROPOSTA DE PARECER SOBRE REORGANIZAÇÃO DOS CALENDÁRIOS ESCOLARES E REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS NÃO PRESENCIAIS DURANTE O PERÍODO DE PANDEMIA DA COVID-19

PARECER CNE/CP Nº: 5/2020 - Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19.

NuPE explica #1: O calendário escolar e o coronavírus (vídeo explicativo - 20/04/2020)

Resolução Seduc – 47, de 29-4-2020 – Dispõe sobre a elaboração do calendário escolar devido à suspensão das atividades escolares presenciais como medida de prevenção do contágio pelo coronavírus (Covid-19)

Desigualdades e Covid-19[editar | editar código-fonte]

ARANTES, Tadeu. Desigualdade social torna o combate à COVID-19 ainda mais difícil (Agência FAPESP)

MOROZOV, Eugeny - Solucionismo, nova aposta das elites globais

CORREA, Bianca & CASSIO, Fernando. Sem proteger crianças no isolamento, governos brincam de faz-de-conta

XIMENES, Salomão & CASSIO, Fernando. Coronavírus e a “volta às aulas”

Políticas de Inclusão e Covid-19[editar | editar código-fonte]

Glossário de LIBRAS do Coronavírus - COVID-19

Ensino comum e educação especial - LEPED-Unicamp: Entrevista com a Professora Maria Teresa Eglér Mantoan

Educação e ensino[editar | editar código-fonte]

RECHIA, K. C. & CUBAS, C. J. Una skholé para profesores: el estudio como dimensión constitutiva del oficio de profesor

PARO, V, H. Escritos sobre educação. 1Ed. São Paulo: Editora Xamã, 2001

Gênero, família e Covid-19[editar | editar código-fonte]

Direito à Educação e Direito de Aprendizagem[editar | editar código-fonte]

BIESTA, Gert. "Boa educação na era da mensuração"

Programas e Séries[editar | editar código-fonte]

Lives e Debates[editar | editar código-fonte]

Notícias[editar | editar código-fonte]

Cinema e Literatura[editar | editar código-fonte]

HUXLEY, Aldous. Admirável Mundo Novo

Imagens[editar | editar código-fonte]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Salomão Barros Ximenes, professor de direito e políticas públicas da UFABC, vinculado aos bacharelados interdisciplinares (BCH e BCT), ao bacharelado e à pós-graduação (mestrado e doutorado) em políticas públicas (BPP/PGPP). Email: salomao.ximenes@ufabc.edu.br

Priscila Benitez, professora na área de educação inclusiva da UFABC, vinculada ao bacharelado e licenciatura interdisciplinar, credenciada na Pós-Graduação em Engenharia e Gestão da Inovação da UFABC, no Instituto Nacional de C&T sobre comportamento, cognição e ensino - INCT-ECCE e líder do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Inclusiva - GPEEI. E-mail: priscila.benitez@ufabc.edu.br

Silvio Carneiro, professor de filosofia da UFABC, vinculado às Licenciatura Interdisciplinar e de Filosofia e aos Bacharelados de Filosofia e BCH, credenciado nos mestrados profissional e acadêmico em Filosofia. E-mail: silvio.carneiro@ufabc.edu.br

Thainá Letícia Dourado Moura, aluna da UFABC de Bacharelado em Ciências e Tecnologia e em Neurociência. Participante do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Libras - GPEEI - por meio de um projeto de iniciação científica. E-mail: thaina.moura@aluno.ufabc.edu.br

Victoria Maria Brito de Oliveira, aluna da UFABC de Bacharelado em Ciências e Tecnologia. Email: victoria.oliveira@aluno.ufabc.edu.br

Fernanda Aparecida Barbosa de Araujo, aluna do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia e da Licenciatura em Química na UFABC. Integrante do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Inclusiva da UFABC - GPEEI. E-mail: fernanda.aparecida@aluno.ufabc.edu.br

Gustavo Ferreira da Silva Santana, aluno do bacharelado em química e da licenciatura em matemática na UFABC. Integrante do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Inclusiva da UFABC - GPEEI. E-mail: gustavo.santana@aluno.ufabc.edu.br

Nicolas Bernardo Matos, aluno da Licenciatura em Ciências Naturais e Exatas na UFABC. E-mail: nicolas.m@aluno.ufabc.edu.br

Renata Rodrigues Alves, aluna do Bacharelado em Ciências e Humanidades na UFABC e integrante do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Inclusiva da UFACB - GPEEI. E-mail: renata.alves@aluno.ufabc.edu.br

Felipe Furini Soares, aluno Mestrado em Ciências Humanas e Sociais na UFABC. E-mail: felipe.furini@ufabc.edu.br

Roberto Kleiman Petecof, aluno do Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Humanidades e do Bacharelado em Políticas Públicas na UFABC. Email: r.petecof@aluno.ufabc.edu.br