Discussão:Introdução à Permacultura Urbana

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

Apresentação do curso pela Claudia Visioni[editar código-fonte]

Esse curso nasceu do sonho de tornar a permacultura mais conhecida e inspirar pessoas a buscar soluções ambientalmente corretas, socialmente justas e economicamente viáveis para os muitos desafios que enfrentamos em nossas vidas profissionais e pessoais.

Há muitos processos na sociedade atual que são insustentáveis. E a permacultura oferece um conjunto de princípios e soluções possíveis e acessíveis para grande parte dos problemas que enfrentamos, como seres humanos e como civilização. Esse curso se propõe a inspirar mudanças com alegria e criatividade.

Os encontros não serão apenas oportunidades de transmitir informação. A informação está por toda parte hoje em dia e, graças aos meios eletrônicos, pode ser acessada facilmente. Esse curso servirá sobretudo para a troca de experiências e a aprendizagem por meio de projetos que serão propostos por nós mesmos ao longo dos próximos dias. Aqui todo mundo é professor e é aluno ao mesmo tempo. As experiências e o conhecimento de cada um é bem-vindo para construir uma rede de trocas de informações, apoio e solidariedade alinhados com a ética da permacultura.

A gente também está propondo romper os limites de espaço e tempo. O curso não ocorre apenas aqui e, na verdade, já começou quando cada um de nós se integrou a essa idéia. E não terminará em 16 de fevereiro. Nosso desejo é que cada vez mais pessoas se aproximem dessa rede e que as muitas conexões e projetos que se iniciam a partir desse nosso encontro tenham desdobramentos infinitos.

A palavra permacultura surgiu nos anos 70, quando os australianos Bill Mollison e David Holmgren, professor e aluno, pesquisavam maneiras de estabelecer uma agricultura permanente. Ou seja, um sistema de produção agrícola que jamais exaurisse a terra e não dependesse de insumos externos. Daí vem o nome: permacultura inicialmente significava agricultura permanente. Não sei dizer se a permacultura é uma ciência, um conjunto de tecnologias, uma filosofia de vida, um código de ética ou uma arte. Acredito que seja tudo isso ao mesmo tempo.

Os permacultores estão espalhados por todo o mundo, inclusive no Brasil, onde há uma rede bastante ativa. A permacultura se expandiu para além da agricultura e hoje engloba outras áreas, como o manejo de água, a captação de energia, a bioconstrução e as relações comunitárias.

Ninguém duvida que o sistema atual em que vivemos é insustentável. E insustentável, como a própria palavra já diz, é algo que não permanecerá dessa forma por muito tempo. Ou seja, as mudanças já estão vindo. Por bem ou por mal. A permacultura traz muita esperança de conseguirmos fazer uma transição para a sociedade sustentável de forma suave e agradável. E isso é muito necessário, pois a gente tem a obrigação de pensar não só no nosso tempo de vida como também nas próximas gerações.

Comentários[editar código-fonte]

Achei a ideia muito prática e fundamental, acho isso extremamente necessário e será muito útil no dia a dia, para que começar a implementar em intervenções urbanas na cidade de São Paulo, descentralizar o poder de escolha tornando mais independente o indivíduo e o coletivo,sobre as necessidades básicas como comida, água, moradia, energia, saúde. Estou acompanhando o curso pela internet e sou grato aos professores e organizadores do mesmo.

Boa iniciativa. ass: Henrique

Gostaria de ressaltar, que a permacultura foi criada e desenvolvida fora do Brasil, mas hoje já temos diversos grupos e pessoas que vem trabalhando há décadas seus princípios para a realidade brasileira, com seus diferentes climas, biomas, latitudes, solos, etc. E ainda existe muito para ser desenvolvido e criado. Permacultura é arte. E a observação é nossa maior ferramenta. --Foz (discussão) 13h42min de 3 de março de 2014 (UTC)