Educação Indígena

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Writing.png Esta página é somente um esboço. Ampliando-a você ajudará a melhorar a Wikiversidade.


Yellow-bg.svg
HSBook.svg
Ementa

Bem vindo ao curso Educação Indígena

           Fundamentos Gerais da Educação Escolar Indígena. Incorporação dos processos próprios de aprendizagem e implementação de currículos específicos, respeitando a identidade étnica, valorização da língua e da ciência das comunidades indígenas. Legislação específica.

OBJETIVOS

           - Conhecer e pesquisar a história de vários povos indígenas e suas etnias.
           - Conhecer políticas indigenistas em diferentes momentos históricos, reconhecendo mudanças e permanências.
           - Conhecer a história dos primeiros contatos do seu povo com os colonizadores ou com a sociedade nacional e outros momentos que se interferiram na sua história.
           - Conhecer alguns momentos da história brasileira que envolveram diretamente a história dos povos indígenas.
           - Reconhecer mudanças e permanências nas relações entre a sociedade nacional, o Estado e as comunidades indígenas.
           - Estabelecer enfaticamente a diferenciação da escola indígena das demais escolas do sistema.
           - Respeitar a diversidade cultural e a língua materna.
           - Esclarecer e incentivar a pluralidade e a diversidade das múltiplas programações curriculares dos projetos históricos e étnicos específicos.
           - Respeitar a participação de educadores índios e não-índios, legitimando idéias e práticas construídas como parte de uma política pública para a educação escolar indígena.
           - Contribuir para o enriquecimento das discussões pedagógicas melhoria da educação escolar indígena.
           - Oferecer subsídios e orientações para a elaboração de programas de educação escolar indígena que atendam aos anseios dessas comunidades.
           - Considerar os princípios da pluralidade cultural entre todos os brasileiros.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

           - Os Povos Indígenas no Brasil;
           - Os Povos Indígenas de cada região;
           - Os Povos Indígenas: 500 anos de encobrimento;
           - Cinco séculos de relações interculturais: índios e brancos;
           - Comunidades Indígenas: hábitos, usos e costumes..
           - Pluramento Cultural;
           - Respeito a diversidade;
           - Direito garantido;
           - Colônia indígena de São Jerônimo;
           - Cultura Kaingang;
           - Etnia Caipó Metutire;
           - Plano Nacional de Educação;
           - Diretrizes Nacionais para o funcionamento das escolas indígenas;
           - Educação e diversidade;
           - Comissão temporária de Educação Indígena;
           - O Estado Brasileiro e a Educação (Escolar) Indígena: Um olhar sobre o PNE;
           - Estudantes indígenas em escolas de brancos: expectativas e dificuldades;
           - Fundamentos gerais da educação Escolar Indígena;
           - Educação Escolar Indígena no Brasil.

Referência:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o_ind%C3%ADgena

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12315&Itemid=86

http://www.rbep.inep.gov.br/index.php/emaberto/article/viewFile/954/859

http://sites.google.com/site/ufmslinguistica/linguas-indigenas-1/artigos-publicados-sobre-linguas-indigenas/educacao-ind

http://sites.google.com/site/ufmslinguistica/educacao-indigena---arquivo


BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BELFORTE, Andila Inácio: 2002. A trajetória da liberdade. in Cadernos de Educação Escolar Indígena – nº 1, vol 1. Projeto de formação de professores indígenas. Unemat – Barra do Bugres (MT) – Brasil, pp. 123-130.

ARGÜELLO, Carlos A.: 2002. Etno conhecimento na escola indígena. in Cadernos de Educação Escolar Indígena – nº 1, vol 1. Projeto de formação de professores indígenas. Unemat – Barra do Bugres (MT) – Brasil, pp. 92-99.

AMARANTE, Elizabeth Aracy Rondon: 1981. Uma escola “Myky-iranxe”. in A Questão da Educação Indígena. Ed Brasiliense – São Paulo – Brasil, pp. 91-95.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues: 1981. Educação popular: contribuição ao debate da educação do índio. in A Questão da Educação Indígena. Ed Brasiliense – São Paulo – Brasil, pp. 152-161.

CAVALCANTI, Marilda do Couto & Tereza M. Maher: 1993. Interação trascultural na formação do professor índio. in Lingüística Indígena e Educação na América Latina. Ed. da Unicamp – Campinas – São Paulo, pp. 217-230.

A questão da educação indígena. 1981.Ed. Brasiliense – São Paulo – Brasil, p. 222.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE APOIO AO ÍNDIO.índios do Paraná. Curitiba: 1983.

TOMMASINO, Kimiye. As várias formas de inserção dos índios na sociedade nacional: os Kainggãng e os Guarani do estado do Paraná. Relatório final. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 1986.

SILVA, Aracy Lopes; GRUPION, Luís D. B. A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília: MEC/MARI/UNESCO, 1995.

POUTIN, Leônidas. Colônias indígenas na província do Paraná.

ANPEd. Parecer da AMPEd sobre a proposta elaborada pelo MEC para plano nacional de educação. São Paulo: ANPEd, 1997.

CORRY, Stephen. Guardianes de la tierra sagrada. in Revista Especial da Survival Internacional, Londres, 1994.

D’ANGELIS, Wilmar da Rocha. Sugestões de emendas ao plano nacional de educação. Campinas,1999.

DUPRAT, Débora. O direito de ser índio e seu significado. in Porantim, ano XXVII, nº 231, Brasília: CIMI, 2000.

GRUPIONI, Luís Donisete Benzi. A educação escolar indígena no plano nacional de educação. Subsídio para o I Encontro Nacional de Coordenadores de Projetos na Área da Educação Indígena, Comitê Nacional de Educação Escolar Indígena/MEC, Brasília, 1997

MEC/INEP. Plano nacional de educação – proposta do executivo ao congresso nacional. Brasília, 1998.

PAULA, Eunice Dias de. A educação escolar indígena no plano nacional de educação e o CIMI. in: Porantim, ano XIX, nº 2001, Brasília: CIMI, 1997.

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Lei nº 10.172 de 9 de janeiro de 2001. in: Diário Oficial, ano CXXXIX – nº 7, Brasília/DF.

Informativo MEC, março/abril 2006 – nº 06.

Revista: Professor. Edição novembro/2003.

Revista da Secretaria de Educação Infantil e Fundamental.

Programa Interdisciplinar de Estudos de Populações.UEM/PR.

TV Escola – DVD.

Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

Questões de Avaliação:

- Qual a importância da Lei  para a implantação do ensino da cultura indígena nas escolas brasileiras?

- Os professores estão preparados para repassar à nossas crianças "Quem são os índios brasileiros ou afinal, quem é indígena e quem não é?

- São indígenas apenas aqueles que vivem nas aldeias?

- Só aqueles que falam suas línguas maternas?

- E os que abandonaram as aldeias e vivem hoje em centros urbanos, inclusive para estudar nas universidades, ainda continuam sendo continuam sendo indígenas?