EncontrADA 2016 oficina plantas Anais

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

O evento aconteceu de forma auto organizada. A facilitadora e as participantes permitiram a documentação da mesma. Essa mesma documentação se encontra em:

http://nuvem.tk/wiki/index.php/Conex%C3%A3o_com_as_Plantas


Oficina de Conexão com as Plantas

Preparadas - EncontrADA 2016 - Oficina Conexão com as Plantas
Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Apresentação[editar | editar código-fonte]

Foi sugerido logo no começo da oficina uma apresentação de cada participante, um breve relato sobre a sua relação com as plantas e o que espera aprender/trocar durante a oficina.

Fragmentos de comentários das participantes:

  • As plantas ensinam os ciclos da existência: tem que cuidar, fornecer amor, senão míngua, a planta não vinga, não desenvolve como se estivesse num solo fértil .
  • Começamos a ver que tudo é um. Somos só um fragmento do todo. Um caminho para descobrir os próprios mistérios. Rola uma atração com todas as pessoas que gostam desse mesmo assunto.
  • Tenho uma busca antiga com plantas e elementais da natureza. Desejo de reconhecimento das plantas, da sensibilidade que temos perdido.
  • Não tomo mais remédio para cólica, mas continuo sentindo cólica. Mas me relaciono diferente com a cólica. E com a oficina pretendo me relacionar melhor com as ervas aprender tinturas, banhos...
  • Cólica e chá de camomila foi o início da minha relação com as ervas. Com 11 anos tive ovário policístico, e comecei a tomar anticoncepcional. Parei de tomar mas tive muita cólica, e descobri o chá de camomila, se for tomando ao longo da vida (sempre), ele alivía a vinda da cólica. E passei a sempre tomar o chá de camomila. Há uma conversa com elas (as plantas) que é constante, as coisas vão se abrindo ao se relacionar com elas. Começei a estudar sozinha, e está até hoje estudando bastante por conta.

Introdução[editar | editar código-fonte]

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

A oficina foi elaborada dessa forma por ver como as pessoas saiam muito ansiosas de outra oficinas que participei. Pois muitos participantes tinham problema de saúde e querendo sanar seus problemas naquela oficina que sempre apresenta plantas raras, não dando ênfase na forma de uso Os conhecimentos não foram passados com tranquilidade e assim os participantes saiam sem saber como usar na prática as ervas apresentadas.

Prefiro entender a relação com as plantas, como utilizar a intuição e minha relação ancestral com ela, e isso ninguém nunca ensinou nas outras oficinas que fiz. Trazer histórias, táticas, dicas e ensinamentos para trabalhar com a intuição e entender que todas nós sabemos, todas somos bruxas, temos ancestralidades, o conhhecimento está aí. Porque elas se tornaram tão distantes? Tão estranhas para nós?

Aprender a ter uma conversa intuitiva com as plantas. Vó e avô eram erveiros e benzedeiros, inclusive hoje o avô é evangélico e não comenta mais sobre isso.

A ancestralidade do conhecimento na família tem se perdido, e esse reencontro é muito legal. Tem uma questão de regionalidade, por exemplo no nordeste tem plantas por todo lugar. E na cidade como agenciamos nossa relação com as plantas? A dificuldade de cuidar das plantas no dia a dia da cidade corrida? Como fazer o exercício da observação daquele ser vivo para saber como está sua vitalidade, ler se precisa de algo?

Garrafadas de belém tem 5 tipos para mesma coisa mais caras e mais baratas. E começou a ver a ação das ervas que estavam nessa garrafada. Aprendeu muito com esse exercício.

Ter caderno de anotações para anotar experiências com as plantas e outras medicinas, para ir acompanhando e integrando, e assim se apropriar da sua relação. Muitas vezes esquecemos. É uma nova língua, tem que ter estudo, anotar a sua própria experiência.

Em termos de propriedades terapêuticas muitas tem funções iguais, para cada pessoa tem uma ação diferenciada, ampliada para outras questões, assim fazemos um mapa da sua relação com as plantas.

Relação com as partes das plantas, tem uma ciência a fitoterapia, que coloca que princípios ativo tem toxicidade, isso porque isola só uma parte da planta onde o princípio ativo é mais potente ao contrário do uso tradicional que vai usar a planta inteira, de repente a casca tem um princípio que tiraria a toxidade da folha. Acabam fragmentando o uso de partes da planta, dessa forma podem efetivamente criar medicamentos que são tóxicos.

A Fitoenergética busca entender os gostos, cheiros que você sente e trabalhar a partir daí. Existem esses avisos. Todas as pessoas tem conhecimento sobre as plantas e estamos compartilhando. Temos sim uma relação com as plantas, podemos conversar com elas e elas podem mandar sinais que podemos identificar.

Vou dar dicas para vencermos o medo do uso, como a arruda, que é tóxica. Vai dar dicas de como superar o medo, as dosagens, e como se entender com ela. Dicas de coisas que ela mesma já aprendeu.

Optou por trabalhar com plantas que não são raras e que são de fácil identificação. Vai trazer experiências que teve. Como a equinácea.Trabalhar o local, o que usamos na culinária.

Para começar é interessante focar nas plantas que já conhece, já usa, faz anotações com o que é importante. Vai criando relação familiar com cada planta.

Sermpre sentiu falta de ter conversas com seres anciões, e foi nas plantas onde encontrou isso. Cada pessoa tem a sua planta.

Tem uma etnia que vive na região da amazônia, que vive no peru entre o brasil e peru, e lá cada pessoas estabelece uma relação com uma planta quando nasce, tudo que tiver na tua vida você vai conversar com ela e ela vai te auxiliar. E para tudo ela vai usar a mesma planta. Muitas vezes ela pega os vidros de tintura aleatoriamente quando está com um problema.

As informações estão acessíveis a todos numa relação de respeito e no tempo de cada um. Quando você. Se abre. As plantas não te maltratam elas te ensinam.

Nasce a planta q você precisa no seu jardim. Aprende muito olhando o quintal das amigas.

Erva de santa maria, mastruz, na casa da amiga bombava e ela tinha endometriose, e começou a ver que o mastruz tem muita relação com a endometriose e tem diminuido as dores e sintomas de endometriose.

Ocely pill raizera de goias dá curso para sair e coletar a planta que chama a atenção, mesmo num canteiro pequeno as pessosa se interessam por plantas diferentes, ter sempre perto as plantas que te chamam atenção. Com certeza tem algo para você.

Aprender as propriedades e como fazer os preparados vai auxiliar a gente no caminho no processo. Mas não pensar em propriedades e nem nada, funciona.

Plantas e Seus Usos[editar | editar código-fonte]

Mesa com ervas da oficina de Conexão com as Ervas durante a EncontrADA 2016.Mais informações: http://nuvem.tk

Arruda[editar | editar código-fonte]

Trouxe as ervas frecas para termos contato ver a planta, sentir o cheiro, a textura, a aparência sentir a energia da planta.

As plantas tem um tempo para se abrir para nós, ao fazer as tinturas as vezes tem uma trava, relaxa, da o tempo, escuta o que a planta falou de não ser o tempo de usar agora. Elas vão se abrindo, a planta vai aparecer no momento certo pra você utilizá-la

Muito cheirosa é uma erva de proteção, ela limpa os nossos pensamentos, restaura e esvazia a nossa consciência, para mim, o processo da proteção vem disso, ela limpa o que pensamos, tira as coisas ruins para não atrair, e ficamos mais despertos para o entorno. Gosta de ter a arruda perto para isso. Fez óleo de arruda e sempre passa.

O que interessa na prática é produzir preparados que nos permitam carregar, como a tintura, que para utilizar basta colocar gotas na garrafinha de água e ingerir e assim usar no nosso cotidiano. Por isso acho importante fazer a farmacinha particular.

O óleo de arruda, gosto muito. A Dju gosta de usar a arruda para cólica. Não faço uso interno.

A arruda pode ser usada para chamar a menstrução, ela faz sangrar, tem casos de amigas tomar e no dia seguinte vir, por isso tem que tomar na quantidade certa, senão pode vir demais. Tem que tomar um cuidado com ingestão, super forte. Ela é super anti inflamatória.

Pode ser usado para afastar insetos e impedir infestação de pulgas e carrapatos na casa, borrifando chá ou suco bem concentrada ou tintura, mas cuidado que mancha panos claros.

Erva Cidreira / Melissa (Lippia Alba)[editar | editar código-fonte]

Gosta para quase tudo. Super calmante e ótima para ansiedade.

Boa para questões do intestino e para questões emocionais e dores de forma geral, pode usar para baixar febre. Amansa os movimentos e energias que estão em movimento no corpo. A melissa é coringa nesse sentido. Interage muito bem como a maioria das plantas. E ajuda a tratar as questões emocionais, a pessoa tá doente e está triste, deprimida, parece que abre o peito que expande, para os processos de cura sempre gosta que ela vá na frente.

Tratamento integral, é a pessoa usar a planta não só quando está doente, as plantas tem um tempo específico bem mais lento náo é como um comprimido instantâneo no corpo. As plantas vão atuando aos poucos, o corpo vai atuando e reagindo aos poucos ao uso da erva. O corpo vai assimilar aos poucos o efeito daquela erva.

Os remédios você toma e vai fazer o que tem que fazer e não fica no processo da doença. Sente o gosto amargo e não te coloca nessa posição de prestar atenção. Relação prática, para continuar produzindo, trabalhando.

Um remédio que nunca mais tomou principalmente depois que começou a menstruar é a dipirona, que parece que abre a torneira.

Hortelã[editar | editar código-fonte]

Fazer inalação colocando um pano em cima da bacia com chá de hortelã e respirando o vapor. Muito cuidado para não se queimar. Outra forma é fazer um funil com um papel grande saindo da boca da panela e a ponta menor vir para a região das narinas. Sempre fazer com o fogo desligado.

Para constipação e má digestão ele é ótimo na forma de chá.

As formas que mais usa é chá, tintura e óleo.

Bom para catarro com outras plantas par xarope para soltar e descongestionar e é bom para relaxar o útero.

Funcho / Erva Doce[editar | editar código-fonte]

As sementes secas são chamadas comumente de erva doce, alguns lugares diferenciam a espécie da planta com nomes diferentes de funcho e erva doce. Tem excelente propriedade digestiva. Na Índia é servida como para ser mastigada após as refeições.

Muito comum para fazer bolo, já trata também a digestão. Muito utilizado para cólicas em crianças, inclusive para emplastros externos.

Para algumas pessoas causa sensibilidade!

Ao olhar para os processos de cura é importante olhar para a digestão, a ayuverda e a Medicina Tradicional Chinesa pensa muito nisso, previne processos doença, funcionando bem promove saúde e boa imunidade. Importante entender e acompanhar como o corpo recebe e processa os alimentos em energia. Então a digestão é essencial em qualquer processo de adoecimento. Sempre ter perto de você ervas que ajudam o fígado. Ele é muito sensível, muito sensível emocionalmente.

Relato: Tem um filho com cirrose hepática e baço dilatado e trata desde os 2 anos. Pergunta por plantas que protegem ele emocionalmente. Toma omeprazol todos os dias.

As pessoas tem hábitos com medicamentos, acreditam que não tem importância tomar todos os dias. O que não é verdade.

Ao ter contato com as plantas não precisa ter desespero para trocar o alopáticco pelo natural, pode fazer a transição aos poucos, sentindo o efeito dele.

Temos que olhar a alimentação em tudo que tenha inflamação no organismo olhar conservantes, corantes artificiais, e refinados, os leites e derivados.

Ao ter um problema de saúde não olhar só o diagnóstico e pensar nos sintomas que esse corpo apresenta. Olhar os aspectos emocionais do processo de doença.

Bioenergética tem bastante relação com medicina chinesa, vai entender os fluxo energéticos do corpo se conecta e faz perguntas e descobre os fluxos do corpo. Outra concepção do corpo. Nós que ficam no emocional no corpo.

Boldo e Dente de Leão[editar | editar código-fonte]

Maravilhoso, para todas as questões do fígado, gosta de fazer a tintura dele e tomar em chá. Ele seco é super legal, ele só nasce no meio do concreto. Ele precisa de algo perto de pedra. Dente de leão limpa o sangue.

Observação cuidadosa da planta, mesmo que no vaso. E isso vai te trazer enorme idenficação e conhecimento sobre as plantas.

Usada para menstruações que a mulher ficada muito acabada de energia, também é interssante a mulher ficar parada e em repouso para descansar.

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Quebra Pedra[editar | editar código-fonte]

Uso para pedras no sistema urinário, também ótimo para recuperação do fígado em processos de doenças. Diurético, ajuda em processos de limpeza do fígado.

Uva Ursii[editar | editar código-fonte]

Para sistema urinário, cistite, infecções. Ingestão

Banho de orégano também é bom para infecções urinárias.

Brilhantina[editar | editar código-fonte]

Matinho que costuma nascer fácil, bom para o ovário.

Unha de Gato[editar | editar código-fonte]

Com menstruação abundante utilizou a unha de gato para fazer a limpeza do útero, muito bom pós aborto. Excelente anti inflamatório. Tinha muitos coágulos na menstruação. Unha de gato também excelente para processos inflamatórios articulares. Tomava unha de gato 1 dia sim e 2 não e durante a menstrução 2 vezes por dia. Ao sentir cólica sente que é um processo de renovação.

Relato: Depois de ligar as trompas, tive muito coágulo. Fluxo intenso e cólica insuportável.

Mirra[editar | editar código-fonte]

Tem amiga que usa a mirra para cólica. Ela particularmente usa a mirra para febre. Tintura. Extração alcoólica com conhaque, cachaça, álcool de cereais. Processo de extração é muito simples.

Lavanda[editar | editar código-fonte]

Para dor de cabeça, insônia, ela é incrível. Uma das formas que encontramos é seca, escolha as roxinhas e azuladas para usar, seca e sem cor não gosta de usar, as vezes mandam o resto da colheita.

Difícil achar fresca no brasil. Planta ótima para banho, banho de assento. Tem muito poder para questões meditativas e sensitivas. Usa a planta mesmo já que os óleos essenciais são caros.

A lavanda tem odor sutil então o óleo feito com a planta não pega tanto o odor.

Muitas pessoas só vão fazer o uso se estiver fácil e acessível, muitas pessoas não tomam chá, mas tomam tintura.

Dinheiro é energia e você consegue fazer circular as coisas com ele.

Em porto alegre fizeeram mapa coletivo no google maps, com plantas medicinais e comestíveis. Para as pessoas poderem coletar.

Calêndula[editar | editar código-fonte]

Boa para colica, anti inflamatoria, antifúngica, bactericida, cicatrizante, para digestão, para tudo da pele. Ela dá uma resposta muito rápida, com garganta inflamada, para gargarejos, infecções da garganta, dor de cabeça.

Perguntar para as pessoas perto de você sempre é legal. Sempre surgem receitas/usos novos.

Alecrim[editar | editar código-fonte]

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Processos de alegria, dá um up na energia. Ultra estimulante, bom para a oncentração cicatrizante e antiséptico, digestivo para acalmar a mente e trazer concentração.

A noite a única planta que não indica é o alecrim.

Manjericão[editar | editar código-fonte]

Planta alegre, sagrada na índia, oferecida para hare krishna. E de Oxum também.

Bom para o pulmão, o catarro, não só no fisiológico mas emocionalmente. Abre o pulmão.

Argila (caulim)[editar | editar código-fonte]

Usou argila. Ajuda para muitas situações, para febre, passa na testa e no pulso, puxa febre, inflamação, inflamação uterina, passa na região do útero. Puxa as toxinas para se curar. Depois passou óleo de alecrim em cima, (depois de usar a argila por 2h). Alecrim é super cicatrizante, calmante, passava na infecção na gengiva, tira o pus. Usado até para tatuagem, para cicatrização. Argila tem muitos tipos, mil cores e funções, gosta da argila branca e da mais amarelada.

Mistura a argila com água ou com chá, com febre usa uma erva fria, com candidíase ficou uma ferida na vagina, fez pastinha com argila e óleo, pode ser de coco, hidrata, cicatriza, pode usar leite de aveia. Deixa ela pastosa, passa e deixa secar no local da enfermidade, deixar por 2h ou mais. Vai sair na rua, pode passar e sair.Pode fazer aplicação da argila na área externa da vagina com chá, com óleo de coco e/ou óleo essencial de melaleuca. Para candidíase e infecções.

Faz pomada com argila, coloca óleo de ervas e um pouco de água e leva com ela num potinho, para resolver diversos tipos de problemas.

Como Preparar[editar | editar código-fonte]

CHÁ

Para chá ela prefere plantas secas.

Infusão:[editar | editar código-fonte]

Mais utilizado para folhas e flores, principalmente as mais aromáticas. Coloca-se de 1 a 2 colheres de sopa de erva seca para cada xícara de chá. Despeja-se a água quente sobre a erva e tampe, deixe por 10 a 15 min.

Decocção:[editar | editar código-fonte]

Mais utilizado cascas e raízes. Lembre de quebrar em pedaços pequenos na hora de utilizar. Coloca-se de 1 a 2 colheres de sopa de erva seca para cada xícara de chá. Ferve a erva tampada, entre 3 min e 30 min dependendo da erva e da finalidade.

  • Tomar o chá em temperatura agradável.
  • Observar a cor da água. Legal fazer o chá em copo transparente para observar a mudança da cor e observar a concentração.

Tintura ou extrato alcoólico:[editar | editar código-fonte]

Pode fazer com álcool de cereais, cachaça, vodca, conhaque, saque. Com álcool de cereais fica mais suave. Dá preferência.

Um substituto para quem tem dependencia com álcool pode fazer com água inglesa!!! (pesquisar).

Usa garrafa com rolha para fazer. Uma rolha que é tipo de borracha. Faz usando garrafa de cerveja mesmo, mas pode ser usada em garrafas com boca mais larga, gosta da poerinha da planta que fica no fundo da garrafa, potencializa muita a propriedade. Tem um processo que você pega esse fundo com resíduo, deixa no forno, até quase torrar, e depois você coloca na tintura e vai fazer até mais 3 vezes até ficar pronto.

Se a for garrafa clara você depois de fazer a tintura vai deixar enrolada em um tecido no escuro de 15 a 20 dias. Ela mexe a garrafa de ponta cabeça umas 3 vezes nesse tempo. Vai deixar quietinho, para o processo da planta acontecer, ter um cantinho, uma prateleira, onde vai ter os livros, as ervas, concentra as energias de cura num canto. Vai chegar nele de uma outra forma. Com aquele medicamento que vai entrar no nosso corpo. O local deve estar ao abrigo de luz e umidade.

Não usa potes com tampa de metal, ou plástico, que não é legal o contato com as plantas. Pode depois de esterelizar com água fervente, deixar no forno entreaberto até evaporar a água do pote, deixar com a boca para cima. Usar rolhas novas, para evitar contaminação ou pode usar essas rolhas plásticas reaproveitadas pois são fáceis de limpar. Pode passar na tampa o plástico filme para não ter contato da erva com metal se for usar esse tipo de tampa.

Quando faz, faz várias tinturas de uma vez. Tampa com tecido todos as garrafas. Desse processo pode fazer a garrafada, deixa no álcool e não vai tirar a planta e vai ficar lá. Tem gente que toma como cachaça mesmo.

Depois você vai tirar sua tintura vai abrir vai pegar uma peneira limpa, que também vai passar água fervida, antes de usar para separar a erva do líquido.

Depois dos 20 dias, você coa e passa a tintura para a garrafa ambar com a rolha e ela não deve estar úmida, senão estraga a tintura. Deve usar funil esterelizado também.

Muita gente faz a tintura já com água e pronta para tomar, mas conserva menos tempo e tem a qualidade da água a ser utilizada.

Usa de 5 a 20 gotas e até 30 gotas se tiver muito aguda a questão, mas no começo pode ir experimentando com 2, 3, 5 gotas e vai ampliando.

Comentário: Achou que o lance de misturar a água era para não queimar a planta. A microdose tem uma diluição específica.

Essa tintura dilui na hora de tomar. Tem gente que faz só com álcool e só com a água.

Ao usar a água é melhor usar a destilada.

Para fazer tintura de flor, o alcool queima muito forte, precisa estar bem diluida. Usa 2 partes de álcool e 1 parte de água, mas sente que com flor tem que por menos alcool.

Ao utilizar a tintura você. Pinga em meio copo e água e espera uns minutos. Antes de ingerir.

Se jogar álcool na planta fresca vai soltar na hora. Tem plantas que são melhores para extratos com álcool do que por água. Opta por mostrar a relação com a tintura pela praticidade, assim leva a tintura como uma cartela de remédio. E mais fácil já indicar e dar para a pessoa. Tem melhor aceitação por parte das pessoas.

Foi distribuído a todas participantes um folheto com receita Tao das Ervas e um Folheto com as receitas que vamos preparar na oficina assim não precisam ficar anotando.

Tintura pode usar planta fresca ou seca, ela prefere fazer com a planta fresca. Solta melhor, reage imediatamente quando jogo a álcool nela. As quantidades são diferentes se for seca ou fresca, usa-se o dobro da quantidade para erva frescas.

Seca 1 parte seca para 5 de alcool Fresca 1 parte de planta para 2 de alcool

Sempre esterilizar a garrafa antes de usar, vamos usar garrafa ambar para proteger da incidência da luz, vai ferver água e jogar dentro da garraa, e lavar com água fervida. Ou um pote menor colocar na panela com água até ferver a água. Se só tiver o vidro de cor clara, envolver o vidro, mesmo com vidro escuro ela também envolve o vidro com algum tecido.

Vai fazer com a planta fresca, porque prefere, optou por usar o alecrim, pois surgiu bastante ontem, com sensibilidade no estomago, fígado, dores musculares e articulações, quando a dor no corpo tá ssociada ao cansaço, pois é uma planta muito energizante, geralmente o fígado está envolvida com dores musculares.

Vai fazer a medição de olho, com erva fresca você vê a quantidade, o dobro da altura de planta coloca de álcool. Para erva seca 1lt de álcool vai usar 200 gr.

Vai passar da maneira como ela faz, intuitiva, se pensa em número em proporção. Mas cada pessoa vai encontrar sua forma de fazer, pode usar balança, ou de forma mais tátil mais sensitiva.

Vai usar as folhas e os talinhos do alecrim. Não separa só a folinha do alecrim para usar. Tem muito livro científico que estuda a parte concentrada daquele princípio, mas utilizar a planta toda em conjunto o talo com folha, vai causar um equilibrio de forma que não fica toxico para o organismo.

É importante quebrar as partes das plantas para facilitar a saída do princípio ativo. É um facilitador. Mesmo quando vamos fazer chá.

Em relação a higiene, vai usar luva, vai limpar, como se fosse envenenar, pode ter bactérias, fungos. As plantas ela lava dependendo de onde elas vieram.

Pode fazer a limpeza das folhas com álcool a 70% e tomar cuidado para secar bem antes de usar.

Aplicação de tintura para crises agudas, Vamos se abirr para ela e criar essas frequcias, depdende da relação com elas, se tomoou e não teve resultado imediato, tenta de novo, não é porque. Não funcionou uma vez que não vai funcionar, que recado ela tá me dando. Ela não vai cortar seu mal estar vai tirando porque. Vai transformando seu corpo até estar no bem estar.

É um processo que é lento. Uma época ficou sem se medicar com as platnas e depois começou a reutilizar quando era o momento.

Tudo é um sinal nessa relação com as plantas.

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Xarope[editar | editar código-fonte]

Muitas receitas fazem com açúcar. Ela faz com melado. Ela é vegana e não queria usar mel. Com açúcar muitas vezes usava quando estava com catarro, mas quando faz com açúcar ele derrete primeiro e é difícil não queimar o açúcar. E o açúcar queimado induz a produção de catarro, já com melado não vai queimar então vai entrar inteiro integro, vai diluir na água e fervendo vai evaporar de novo com a erva. Sente uma limpeza do muco mesmo quando não tá com questões evidentes.

Melado da superbom é legal. Mascavo queima do mesmo jeito. Ao colocar no fogo.

Receita no panfleto:

Ervas: Tomilho, poejo, guaco e saião.

Para fazer o xarope pode ser erva seca ou fresca a não ser o guaco que é melhor ser verde.

Bom para problemas respiratórios, alérgicos, gripes, crises alérgicas respiratórias. O guaco é uma trepadeira e tem um cheiro só dele!

Gostou dessa receita porque ficou muito potente para expelir. Tem a ver com estar usando o melado sem alterar a química dele.

Vai mostrar a feitura só não vai acresentar o melado (pois o melado foi usado na cozinha) e mas vamos ter um chá com as ervas do xarope!

Vai lavar as plantas pois vai por na água e deixa ferver.

Zine da Dona maria do socorro: Os tesouros da terra. Ela explica como faz o xarope. Sem quantidades na intuição. E ela deixa lá fervendo.

Vai usar a água integralmente da fervura das ervas.

Deixa fervendo por bastante tempo, até ficar um pouco oleoso e a erva bem mole a água vai escurecer bastante. Vc. vai ver que o saião vai amolecendo. E ve boiando o oleo dela :)

Coa o chá. Joga o melado e deixa para diluir na proporção: 1 medida de melado para 2 de cha, vai dissolver, diluir, vai ficar liquido volta para o fogo mexe de vez em quando, até a água engrossar, deliga, deixa esfriar se estiver muito liquido volta fogo, senão guardar na geladeira até 1 semana.

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Óleo Vegetal Herbal[editar | editar código-fonte]

Para fazer o óleo é importante usar a erva seca pois já teve fungo tentando fazer com ervas frescas. Se a planta soltar água vai dar fungo.

Conheceu a aromaterapia, óleos essenciais. Mas não tinha condições de comprar.

Seca a erva, amarrando ela e deixando secar em lugar ao abrigo de sol, e ventilado, cuidado com o local onde está amarrado pois pode apodrecer. O ponto de estar seca é quando quebra, algumas plantas bem secas soltam até um pozinho. Se quiser guardar inteiro, quebra e guada em pote de vidro ou bolsa de pano de tecido bem fechado e cuidar para não dar bichinho. Erva cidreira e camomila dá muito bichinho.

Várias ervas secas na época de vidro começou a mofar, mesmo fechado, não fechar o pote. Pode por um saco de papel em volta.

Para secar pode pegar peneira de areia e fazer várias camadas, acomodar as ervas e passar um voal em volta e amarrar, ou fazer saquinhos/bolsinhas com o voal para secar ramas de ervas. Pode fazer tipo uma tela de silk, com o voal em baixo, fazendo uma grande peneira. Pegou uma caia de cpu pintou de preto, e deixou com a ventoinha dentro e pindurava as plantas dentro, e isso secava bem. São muitas as possibilidades ache a melhor para você. Lembrar de sempre secar a sombra e lugar bem ventilado.

Sempre observar as plantas ao secar, e a boa secagem ela mantém as características.

Vai fazer o óleo de eucalipto. Dá para fazer com erva fresca, mas deteriora muito rápido, fez um óleo de alfazema, mas usou só uma semana.

Viu uma herborista, desse livro e ensinou essa receita. Foi muito interessante ir reproduzindo e fazendo esses testes. Conservar essa propriedade que é diferente.

A tintura não usa muito externamente porque tem álcool então o óleo é bom para uso externo na forma de massagem, aromaterapia, para sentir o cheiro, hidratante, cicatrizante para novas tatuagem. Ajuda muito a ação da massagem a escolha de um bom óleo, que seja adequado para o caso. Indicado óleo de girassol, gergelim, amêndoa, coco, azeite de oliva.

A tintura você faz com uma erva por vez já para o óleo pode usar mais de uma erva por vez.

Coloca a quantidade de erva que quer e cubra ela com óleo. Pode ficar 2 ou 3 dedos para cima das ervas.

Fecha bem o vidro, dá para colcar um tecido entre a tampa e o óleo e tampa com o tecido para lacrar bem. Prefere usar o tecido (pode ser pano de prato) e não o plástico filme. Enrola com um pano em volta da garrafa, e coloca na água em banho maria, enche a panela de água e põe no fogo baixo e deixa esquentando. Prefere usar um vidro que fique totalmente dentro da panela e o pano que estará em volta do vidro vai molhar mesmo. Deixa enrolado no pano e deixa em banho maria de 3 a 4 horas, nessa água e deixa bem baixinho. Fervendo, vai mudando de cor. Tem que ir repondo a água conforme ele evapora. Depois desse tempo você. Vai abrir, ele está borbulhando, mesmo assim tem que abrir, senão o vapor dele esfriando entrou umidade e vai fungar.

Além dessa forma acima conheço outras 2 formas de fazer:

1. deixar o vidro na janela onde bata sol (máximo de sol possível) e vento e deixa de 4 a 8 semanas, vai mudando de cor o óleo. Evita abrir. Depois de um mês se já estiver legal o aroma e a cor pode usar, ou deixa mais um tempo.

2, pode enterrar na terra num lugar que bata sol, fica a boca para fora, mas não pode pegar chuva

Gosta de usar alecrim, cravo, camomila e erva cidreira. Bom para passar todo dia na pele. As vezes recoloca uma folinha dentro do óleo.

São super cicatrizante, o óleo de alecrim para feridas é maravilhoso. Usa o óleo de alecrim nas tatuagens.

Cravo e canela anti inflamatório, para massagem no corpo, onde estiver muito dolorido, com cólica, dor de cabeça.

Eucalipto passa no nariz par adescongestionar, banho de assento dos pés. Passar o óleo massagear e depois tomar banho sem usar sabonete, só tirar o excesso de óleo, para vagina, candidíase fungo, oleo de alecrim e camomila. O de girassol é super jóia usar.

Ajuda muito na circulação do corpo de movimento. Usa tintura e óleo muito bom.

Argila[editar | editar código-fonte]

Argila pode ser feito com chá ou com água, Vai pegar o pó da argila (caulim) argila branca ou mais com cor de terra (argila vermelha ou amarela), para fungos, machucados, vagina, dor, queimadura.

Na argila vai colocar um pouco do óleo, no caso usou de alecrim, e mistura bem, primeiro colocou a argila, depois o óleo na argila, deixa umedecer um pouco, mistura fica meio molhadinha, farofenta, depois vai colocando aos poucos o chá ou água. Pode usar o óleo de alecrim com chá de alecrim por exemplo. Ou com chá de calêndula e vai ficar com consistência bem pastosa. E desse jeito você pode armazenar ela. Pode guardar pequenos potinhos com ela já pronta para carregar e ter fácil acesso.

Começou a fazer pomada com barro, e outro jeito foi com amido de milho (maisena), começou a investigação, usava com vaselina ou cera mas não gostava e passou a usar com amido.

Vai misturar o óleo de coco com o óleo que você fez e amido.(Fazer teste com polvilho doce)

A outra pomada é feita de óleo de coco com óleo essencial meio que na mesma proporção que o óleo vegetal, coloca a maisena, coloca água, bate no liquidificador para homogenizar, e vai levar no fogo, engrossa, fogo baixo, não muito tempo, em panela esmaltada. Só para o amido ficar macio e ganhar volume, pronto já fica uma consistência de pomada grossa com boa dura e que hidrata bastante a pele. Cada um tem um uso diferente fica mais personalizada.

Cada região tem uma produção local de óleos vegetais, podemos aproveitar, pois geralmente a planta fornece aquilo que as pessoas daquela região precisam de acordo com o clima, o solo, etc... Oléo de babaçu ou dendê e de indaía são encontrados e produzidos lá na região do cerrado. Também usam o óleo de mamona.

Homeopatia[editar | editar código-fonte]

Participou de encontro com erveiros e homeopata. Conheceu, um homem que faz homeopatia para as plantas e ele ensinou a fazer as homeopatias. E a fonte da onde vem é a tintura. A tintura é a base para os medicamentos homeopáticos e depois fazem a dinamização e diluição.

10% tintura para 90% de água destilada

E tem número de dinamização específico e o movimento. É uma energização do corpo e caminha com nosso corpo e é particular e único porque vem com processo de planta. Depois dilui mais e mais e quanto mais diluído mais poderoso. Fala sobre a ingestão da tintura de forma que respiramos e pensamos esse medicamento dentro da gente. E isso vai se conectar.

Indicações de Tratamento[editar | editar código-fonte]

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Bartolinite[editar | editar código-fonte]

Primeira vez fez fiz jejum, instintivamente. Mãe pirou. Usou saião comendo em salada, em torta, uso local como emplastro com azeite um pouco quente. Drenou 2 dias depois.

Depois com manutenção sempre voltando mais fraco sempre usando bolsa de água quente, bicarbonato de sódio na forma de banho e ingerindo bicarbonato. E também melaleca e óleo de coco, com muita massagem, muito carinho, banhos de sol no local, ficar em repouso. Na mesma noite começou a drenar. Também fez banho de sal e de rosa branca.

Percebeu também que tem relação com tecidos, calças apertadíssimas, tecido sintético. Começa a coçar, machucar, elástico da calcinha, aperta. Se livrou desses tecidos.

Candidíase[editar | editar código-fonte]

A candidíase diu um grande desafio junto com a cólica. Ficou muito tempo tentando lidar, tem uma ligação estreita com as relações emocionais e se magoar, se chatear, a vagina é a primeira a responder. Pode até curar, mas ela continua voltando se não resolver o cerne do problema. Tem que tratar essa relação antes de mais nada.

Também banho de assento de barbatimão e aroeira. Tomou tintura 20 gotas 2 a 3 vezes por dia. Fez as tinturas separadas.

Colocar alho na vagina, coloca na água 10 a 15 min e pode enrolar na gaze e molhar no azeite, pois o alho pode queimar, ou amarra com fio dental, com uma linha para poder retirar.

Aroeira sempre utilizada no pós parto para limpar.

Detox de Medicamentos[editar | editar código-fonte]

Relato: E como limpar depois de um tratamento longo com antibiótico? tomou um que deu reação. Comprou espinheira santa.

Falamos do dente de leão. Também depurativo. Falamos sobre o jejum.

E tomar o chá do dente de leão com tanchagem ou transagem e carqueja.

Inhame cru com água. Tomar de 2 a 3 vezes por semana.

Tem um processo de jejum que come 2 dias e 1 faz jejum por 1 semana. Jejum bebendo líquido. Pode vitamina. As vezes a depuração é muito forte, vai sentir dor de cabeça enjoo.

Jejum do limão, escolhe o número de dias, no caso 7 dias. Escolhe uma quantidade de dias. E cada dia você vai tomar. NO primeiro dia Toma em jejum o suco de um limão espremido puro e fica uma hora em jejum e depois vai comer. E vai tomando o suco de um limão a mais, até o sétimo dia vai suco de 7 limões, depois vai diminuindo. O Limão é alcalinizante dentro do seu organismo.

Cólica[editar | editar código-fonte]

Para várias mulheres ter cólica levou a uma relação com as ervas. Cólicas tem muito a ver com processos digestivos. As vezes tem a ver com prisão de ventre. Diminuir sal, açúcar, farinha, pimenta,

Fez hidrocolon, antes de menstruar e não teve mais. Começou a melhorar muito. Fazer jejum ajudou muito. Gosta de fazer jejum. Fazia mais longo conforme mais cólica. No dia do primeiro dia de menstruação fazer um micro jejum.

Outra coisa que tem sido a salvação, quando não conseguiu tomar chá, usa a moxa. Bastão de artemísia. Ervas extremamente feminina, equilibra o PH da mulher, na era medieval a artemísia era a erva da mulher. Usa a moxa para aquecer, acende ela e fica uma brasa, e coloca de frente para o umbigo. E tá com uma puta cólica defeca e melhora. Evacuar quase sempre melhora a cólica. Muito cuidado ao apagar a moxa! Muitas vezes ele parece que apagou e não apagou.

Pele[editar | editar código-fonte]

Folha da mandioca faz um sumo batendo ela ajuda com qualquer questões ligadas a pele.

Tosse de Cachorro[editar | editar código-fonte]

Usar coisas mais calmantes. Poejo é bom.

Semente de Sucupira

Para coisas de garganta em geral. Uma semente faz uns cortes e deixa na boca.

Tratamentos, roupas, saquinhos e plantas[editar | editar código-fonte]

Faz bolsas de ervas nos tecidos. Tem pouca investigação quanto a isso, os tecidos respondem muito as ervas.

Todas temos trajetórias com as plantas e é uma questão para recuperarmos, a questão que tenho das roupas que faço é um trabalho de colocar plantas medicinais nas roupas, começou a fazer essa pesquisa das plantas nos tecidos. No jogo do candomblé falaram que sempre viveu no oriente e é a primeira vez que vive no ocidente e veio para recuperar conhecimentos ancestrais.

Todas pessoas tem algo para pesquisar, para contribuir, e temos motivos para trazer elas. Tá falando muito da relação da planta para você. Mas é importante ver como ajudar outras pessoas. Dar pequenas doses e ver como vai se sentir, falar e avisar que a relação é lenta e longa, tem que ter paciência de não ter resposta rápida em relação a queixa. Perguntar como está sentindo. E ajudar a pessoa a entender a te comunicar o que está sentindo.

Ajudar os outros é muito enriquecedor para seu contato com as plantas.

Fez uma bolsinha de semente de linhaça e semente de erva doce dentro para dor, no lugar de bolsa de água quente, pode esquentar ela, aquecer. Você pode usar para dor, cólica, pode usar vários tipos de ervas, ervas secas. Para dores musculares também muito eficiente. Usou algodão cru, fechou bem a bolsa e outra bolsinha por fora para ser capinha, assim poder lavar. Amanhã vai falar melhor dessa prática.

Aqui tem uma tradição forte de travesseiros medicinais, camomila, macela, eucalipto. Antigamente tinha travesseiros específicos para funções específicas.

Trouxe a bolsinha para mostrar, e a blusa com bolsinho nas costas para mostrar para vocês, usa o voal, pode colocar e tirar as ervas. Coloquei arnica dentro para os dias frios, é só colocar um casaco por cima, muito boa para dor nas costas muito boa para circulação,

Faz bolsinha com voal, ou põe botão de maneira que coloca e tira, em partes específicas o problema pode ficar no coração por exemplo, então o a porção de ervas deve ficar posicionada nessa região, ou escolher trabalhar com os chacras, usar ervas para um trabalho emocional. Faz trabalho de performance e exploro essa ação mental, gestual que acontece quando as pessoas entram em contato com as ervas, é muito forte nas pessoas.

No méxico, no tesmacal menstruada, temacal é uma sauna, quase sempre quando está menstruada fala para proteger o umbigo e pode por um galinho de arruda, essa roupa pode ser muito legal, resgatar esses usos. Pode até usar alfinete de segurança também. Ela faz roupa e tem construido várias peças. Nas oficinas leva os saquinhos de voal ou algodão cru.

Relato: Usa um saquinho de ervas com voal, no chuveiro, na saída de água para banho de ervas.

Joelho direito é um problema na vida dela, da avó e da tia. Tem a ver com as cargas de responsabilidades. Como registro. O que está para além dessa dor, nosso tencionamento, a cólica, a enxaqueca.

Contar história é sempre uma maneira muito boa de ajudar a pessoa com aquela situação, outras situações de saúde como foram os tratamentos. Tratar o feminino tem a ver com lidar com seu corpo. E se foi não ter se conectado com o feminino ou masculino só você sabe.

A maneira como entende o corpo é a maneira como vai sanar o corpo. Muita gente vai se aproximar da ayuverda mas não vai ser legal mas o tratamento da medicina chinesa funciona muito bem, outras a homeopatia dá mais reposta, não existe uma unanime, existe a melhor para você naquele momento. É importante mudar a maneira de entender o nosso corpo.

Nas oficinas temos a oportunidade de cada pessoa falar como se sente, é único. E a partir daí vamos criar o seu ḿétodo que vai ser único. Sair empoderada, com a certeza de que podemos começar a nos tratar e tratar outras pessoas, várias pessoas nesse processo entenderam que querem trabalhar com terapias. E como vai se comunicar e comunicar com o corpo da outra pessoa, e vai perguntando e vai funcionar. Não achem que não vai dar certo, que porque não tá funcionando não vai dar certo. Tudo que aprendeu, aprendeu sozinha.

Se fortalecer para continuar o aprendizado.

Fotos realizadas colaborativamente durante a Oficina "Conexão com as Plantas", realizada durante a EncontrADA 2016.

Conclusão[editar | editar código-fonte]

A organização das oficinas foi pensada para nos apropriarmos das tecnologias de confecção das coisas. Achamos muitas ervas para as mesmas coisas e isso nos deixa perdidas.

Tem algumas ervas que já entendi a posologia, demorou muito tempo para entender que poderia curar gripes e amigdalites com chá de alho com 10 dias de uso, utilizando 3x ao dia, como se fosse um antibiótico, constante, regulado. Para funcionar, não posso desistir.

As pessoas já tem uma idéia do tempo e medidas a fazer, mas na hora de realizar surgem muitas dúvidas. Se for fazer o chá, como é? Se for fazer xarope, tintura, quais as medidas? Isso no começo é normal, e aos poucos vai ficando natural.

Como utilizar esse poder das plantas? Me sinto melhor só de encostar nas folhas que to mexendo, por exemplo. Se preciso de ferro para equilibrar na menstruação então vou comer espinafre todos os dias? E como fazer para não virar obssessiva? Pode gerar angústia e ansiedade. Temos que encarar como um processo. E ter coerência pois se comer só espinare todos os dias provavelmente vão me faltar outros nutrientes :)

Relato: Numa aldeia indígena, tive queimadura grave na mão, num lugar remoto, tanta gente sugeriu tanta coisa para a mão e nada adiantou, só a babosa ajudou muito. Todo mundo tem um conhecimento super genérico, ou sugere e depois não acompanha. Com uma situação específica pouca gente sabe o que fazer por quanto tempo fazer e como fazer. Queimou todos os dedos entre todos os dedos, e a mão foi fervendo ao longo do tempo. Não tinha espaço entre os dedos o pajé passou pomada de enguia nas mãos. Depois fez luva de babosa e isso que ajudou muito. Ficou chorando e triste, no hospital tudo horroroso um monte de gente sofrendo. E tive muita reflexão a respeito de como escolher a melhor coisa assim que acontece uma situação! Depois durante o processo da mão percebeu que mão tinha que ficar hidratada, com clara de ovo, calêndula, babosa, óleo de alecrim.

Esse é um exemplo do motivo que prefere óleo e tintura, pois teria um recurso para cuidar de um problema desses por exemplo. O que ela precisava saber era deixar lubrificada a mão, se passasse arnica não ia adiantar...

E cada planta pode servir para muitas coisas, um óleo de alecrim poderia te ajudar para diversas questões. E você sempre acaba ajudando outras pessoas com suas coisas. Maneiras de usar imediata. E quando você tá mal, tá doente e não tem energia para fazer chá ter algum preparado pronto para o uso faz toda a diferença.

Na maioria das oficinas perguntam como preparar o chá, mas gosto muito de tinturas!

Como você vai se ajudar? Pensar num problema de saúde de forma geral e como conseguir solução para ele? Você vai escolher uma maneira de se tratar e seguir com ele. Não pula de tratamento em tratamento de erva em erva. Elas tem um tempo para assimilar e para responder e entender que aquilo vai te curar.

Teve um acidente em casa, um amigo cortou uma veia, com hemorragia e jogou pó de curcuma, ele estanca na hora. Excelente. Deram ponto, e falou para deixar fechado lavar 2 vezes ao dia. Tem que ter disciplina com tratamentos como corte, queimadura, ferida. Olhar e ver fragiliza muito a gente. A persistência no tratamento que vai falar se está funcionando ou não.

Tem algumas plantas que você vai indicar para as pessoas e você nunca vai usar particularmente. Aos poucos ter contato com a melhor erva para você o melhor tratamento para você. Naquele momento de vida, naquele momento emocional.

O processo com as plantas é de retomada do autoconhecimento muito necessário a organização do teu corpo e como teu corpo se relaciona com isso. Acionar o processo de recuperação e só você sabe o que tá funcionando e que este é o seu processo. Mesmo na decisão de não se tratar. E também o momento de pedir ajuda. Não adianta passar todos os processos ao mesmo tempo. Ideal é fazer testes quando tiver algum problema de menor gravidade. E com isso dá uma estudada do seu próprio corpo, para se empoderar da sua própria saúde.

A intoxicação de remédio, excesso de toxina, elas ficam acumuladas no fígado. Se está com vontade de desintoxicação por excesso de remédios sentir onde está se pronunciando. Qual órgão tem que tratar.

O que acontece no nosso corpo não é isolado não é algo que entrou e aconteceu, tem a ver com coisas que constrói e descontrói. Problemas de sáude são um sinal do corpo de que algo tem que ser mudado. Fica doente porque tinha que ficar triste, pensa nas plantas como algo que vai dar de oferenda para o corpo.

Para mim é difícil não distanciar a questão das plantas com minha ancestralidade, candomblé, saúde, bahia e tem que respeitar isso. Isso vem de uma maneira muito forte, candomblé nos aproxima da natureza.

Ontem foi um dia difícil e no quintal da comunidade tinha um pé de guiné, ela tem uma sensação forte, coloca uma folha de guiné na carteira. Aprendeu que guiné é uma coisa que afasta energiza, afasta mal olhado, o dia foi tão denso e quase perdeu o voô, quando tava na fila do aeroporto, lembrou da folinha de guiné. Pegou engarrafamento, mortes na estrada, foi muito incomum. É uma memória, as plantas são senhoras ancestrais. E sabem muito sobre o que passou ali. De história, resistência, tem a ver com recuperar a trajetória ancestral.

Sempre pede licença para as ervas antes de usar, antes de coletar, antes de tomar, pode ser um agradecimento, ter seu ritual para se comunicar com essa vida que são senhoras, são anciãs cheia de conhecimento, é ancestralidade.

As plantas são habitações do corpo. Entender a atuação das ervas, Reaprender a escutar as plantas, ajuda a ter calma, cuidado, paciência, carinho com as pessoas, uma transforamção da existẽncia da vida.

Vamos criar nosso conheciment,o nossa relação, nossa forma.

Com calma paciência e carinho todas consegeuem ter uma farmacinha complexa autonoma dentro de casa.

Muita gente fala que planta não cura qualquer um!!!!

  • No papel que entregou tem e-mail e contato, pode entrar em contato qualquer dúvida.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ao usar material da internet, checar em mais de um lugar se tem aquela indicação. Muito material de zine. Ler e entender pela sua visão o problema que está enfrentando, mais ampla, mais extendida.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

- Guia Completo de Fitoterapia. Anne Mcintyre. Ed.Pensamento.

- Plantas Medicinais do cultivo a terapeutica. Anderson domingues correa / Rodrigo Siqueira Batista / Luiz Eduardo M. Quintas. Ed Vozes

- Cadernos de Essencias Florais. Alessandra Aziz. Ed. ???

- A doença como caminho. Dethlefsen,Thorwald. Ed. Cultrix.

- Zine da Dona maria do socorro: Os tesouros da terra.

Obs: Falou em digitalizar e trocar fanzines.


Editaram essa página:

Foz (discussão) 17h24min de 12 de junho de 2016 (BRT)