Introdução ao Direito Penal

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Yellow-bg.svg
HSBook.svg
Ementa

Bem vindo ao curso Introdução ao Direito Penal

Objetivo

Nível do curso
Superior

Programa

  1. Apresentação da Disciplina. Bibliografia.
  2. Conceitos, Missões e Divisões do Direito Penal.
  3. Evolução Histórica do Direito Penal. Período penal pré-clássico. Escola Clássica. Escola Positiva. Direito Penal do autor. Doutrina da Defesa Social (A. Prins). Escola Moderna (Liszt). Escola Técnico-Jurídica. Nova Defesa Social. Abolicionismo Radical. Direito Penal Mínimo e Funcionalismo Penal (Roxin e Jakobs). Direito Penal no Brasil (Colônia, Império e República).
  4. Princípios do Direito Penal

4.1. Diferença entre regras e princípios. 4.2. Princípios relativos ao crime. Princípio da legalidade. Anterioridade. Proibição da analogia in malam parte. Irretroatividade da lei penal mais severa. Princípio da taxatividade ou da determinação. Princ. da insignificância ou bagatela. Princ. da intervenção minima. Princ. da fragmentariedade. Princ. da subsidiariedade ou da ultima ratio. Princ. da adequação social. Princ. da lesividade ou ofensividade. Princípio da Intranscedência. 4.3. Princípios relativos à pena. Princ. da humanidade. Princ. da dignidade. Princ. da individualização da pena. Princ. da culpabilidade. Princ. da proporcionalidade. Princ. da necessidade da pena. Princ. da pessoalidade. Duração razoável do processo (e sua relação com a pena)

  1. Teoria da Norma Penal
  2. Fontes da norma penal (fonte material e formais). Aspectos gerais da norma penal. Interpretação da lei penal. Analogia.
  3. Lei Penal no Tempo e no Espaço
  4. Princípios aplicáveis. Lei penal benéfica. Leis intermitentes. Tempo do Crime. Princípio da Territorialidade relativa. Lugar do crime. Extraterritorialidade da lei penal.
  5. Lei Penal em relação às pessoas
  6. Princípio da Isonomia. Imunidades Parlamentares. Imunidades do Presidente da República. Imunidades Diplomáticas.
  7. Crime e sua Classificação Doutrinária. O conceito sociológico de desvio.
  8. Conceito formal e material de crime. Sujeitos do delito (ativo e passivo). Objeto do delito. Crimes comuns, próprios e de mão própria. Crimes omissivos (próprios e impróprios) e comissivos. Crimes de dano e de perigo. Crimes materiais, formais e de mera conduta. Crimes instantâneos, permanentes e instantâneos de efeitos permanentes. Crimes dolosos e culposos. Crimes unissubsistentes e plurissubsistentes. Crimes unisubjetivos e plurisubjetivos. Crimes qualificados e privilegiados. Crime impossível.
  9. Teorias acerca do Crime
  10. Teoria Clássica e Teoria Finalista.
  11. Conduta.
  12. Espécies. Elementos. Atos que excluem a conduta.
  13. Tipicidade Penal
  14. Elementos estruturais do tipo. Tipicidade Penal (formal e conglobante). Tipo Doloso (teorias, espécies de dolo). Tipo Culposo (elementos, modalidades de condutas culposa, modalidades de culpa). Erro de tipo. Erro sobre a pessoa. Erro quanto à execução. Erro determinado por terceiro.
  15. Resultado e Nexo de Causalidade.
  16. Naturalístico e normativo. Teoria dos antecedentes causais. Classificação das causas. Teoria da Imputação Objetiva.
  17. Consumação e tentativa
  18. Momento de consumação e tentativa. Desistência voluntária. Arrependimento eficaz. Arrependimento posterior.
  19. Antijuridicidade
  20. Conceito. Excludentes de antijuridicidade: Legítima Defesa; Estado de Necessidade; Estrito Cumprimento do Dever Legal e Exercício Regular de um Direito. Consentimento do Ofendido.
  21. Culpabilidade
  22. Teorias. Elementos: Imputabilidade; Potencial Consciência da Ilicitude e Exigibilidade de Conduta Diversa. Co-culpabilidade.

Bibliografia

  • ALVES, Roque de Brito. Direito Penal. Recife: Ed. do Autor, 2008.
  • BECCARIA, Cesar. “Dos Delitos e das Penas”. Trad. Torrieri Guimarães. São Paulo: Hemus, 1983.
  • BECCARIA, C. Questões Criminais. Trad. Edson Bini. Bauru: Edipro, 2006.
  • BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de Direito Penal: parte especial, V. 2. 5a. ed., São Paulo: Saraiva, 2006
  • BRANDÃO, Cláudio. Teoria Jurídica do Crime. 2a. Ed., Rio de Janeiro: Forense, 2003.
  • BRUNO, Aníbal. “Direito Penal, Parte Geral, Tomo I: Introdução, Norma Penal, Fato Punível”. Rio de Janeiro: Forense, 2002.
  • CERNICCHIARO, Luiz Vicente; COSTA JUNIOR, Paulo José. Direito Penal na Constituição. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 1995.
  • CONDE, Francisco Muñoz. Teoria Geral do Delito. Trad. Juarez Tavares e Luiz Regis Prado. Porto Alegre: Sérgio Antonio Fabris Editor, 1988.
  • COSTA JÚNIOR, Paulo José da. "Curso de Direito Penal". 8a. ed., São Paulo: DPJ, 2005.
  • DELMANDO, Celso. “Direito Penal”. 3a. ed., Rio de Janeiro: Renovar, 1991.
  • DOTTI, René Ariel. “Curso de Direito Penal: parte geral”. 2ª ed., Rio de Janeiro: Forense, 2004
  • FOUCAULT, Michel. “Vigiar e Punir: Histórias da Violência nas Prisões”. 22a. ed., Trad. Raquel Ramalhete. Petrópolis: ed. Vozes, 1987.
  • FRAGOSO, Heleno Cláudio. “Lições de Direito Penal: Parte Geral”. 10ª ed., Rio de Janeiro: Forense, 1986.
  • FREITAS, Ricardo de Brito A. P. As Razões do Positivismo Penal no Brasil. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2002.
  • GOMES, Luiz Flávio. Direito Penal: Parte Geral: Culpabilidade e Teoria da Pena.São Paulo: ed. Revista dos Tribunais: Ielf, 2005.
  • GOMES, Luiz Flávio. Direito Penal: Parte Geral: Teoria Constitucionalista do Delito.São Paulo: ed. Revista dos Tribunais: Ielf, 2004.
  • GOMES, Luiz Flávio. Norma e Bem Jurídico no Direito Penal: normas penais primárias e secundárias, normas valorativas e imperativas, introdução ao princípio da ofensividade, lineamentos da teoria constitucional do fato punível, teoria do bem jurídico-penal, o bem jurídico protegido nas falsidades documentais. São Paulo: ed. Revista dos Tribunais, 2002.
  • GOMES, Luiz Flávio. O Princípio da Ofensividade no Direito Penal: não há crime sem lesão ou perigo concreto de lesão ao bem jurídico (nullum crimen sine iniuria), funções político-criminal e dogmática-interpretativa, o princípio da ofensividade como limite do ius puniendi, o princípio da ofensividade como limite do ius poenale. São Paulo: ed. Revista dos Tribunais, 2002.
  • GRECO, Rogério. “Curso de Direito Penal: Parte Geral”. 3a. ed, Rio de Janeiro: Impetus, 2003.
  • GRECO, Rogério. “Direito Penal do Equilíbrio: Uma Visão Minimalista do Direito Penal”. Niterói: Impetus, 2005.
  • JESUS, Damásio de. “Direito Penal: Parte Geral”. 20ª ed., São Paulo: Saraiva, 1997.
  • LOMBROSO, Cesare. O Homem Delinqüente. Trad. Sebastião José Roque. São Paulo: Ícone, 2007.
  • LOPES, Mauricio Antonio Ribeiro. “Princípios Políticos do Direito Penal”. 2a. ed., São Paulo: ed. Revista dos Tribunais, 1999.
  • LUISI, Luiz. Os Princípios Constitucionais Penais. 2a. Ed., Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris Editor, 2003.
  • MARQUES, José Frederico. “Tratado de Direito Penal”. Campinas: Bookseller, 1997, 4v.
  • MIR PUIG, Santiago. Direito Penal: fundamentos e teoria do delito. Trad. Cláudia Vianna Garcia e José Carlos N. P. Neto. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.
  • MIRABETE, Julio Fabbrini. “Manual de Direito Penal: Parte Geral - Arts. 1º a 120 do CP”. 12ª ed., São Paulo: Atlas, 1997, v.1.
  • PIERANGELI, José Henrique. “Códigos Penais do Brasil: Evolução Histórica”. 2ª ed., São Paulo: Revista dos Tribunais, 1997.
  • PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro: arts. 1o. a 120. 3a. Ed., São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.
  • REALE JR., Miguel. Teoria do Delito. 2a. Ed., São Paulo: ed. Revista dos Tribunais, 2000.
  • WACQUANT, Loïc. “As Prisões da Miséria”. Trad. André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.
  • WEINMANN, Amadeu de Almeida. Princípios de Direito Penal. Rio de Janeiro: Ed. Rio, 2004.
  • ZAFFARONI, Eugênio Raúl; PIARANGELI, José Henrique. “Manual de Direito Penal Brasileiro”. 2ª ed., São Paulo: Revista dos Tribunais, 1999.

Obrigatório

Índice de aulas