Introdução ao Paisagismo - Aula Teórica II

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

http://cdtagriculturaurbana.wordpress.com/2013/06/24/bioarquitetura-co-criando-com-a-natureza-e-transformando-impactos-negativos-em-positivos/ [varias fotos no link] Bioarquitetura: Co-criando com a natureza e transformando impactos negativos em positivos

Por Gabriela Briganti

Quando olhamos para uma grande cidade como São Paulo fica claro que não existe um planejamento adequado da ocupação do espaço e urbanização. São inúmeros os problemas encontrados:

Cidade

   Desequilíbrio Ecológico
   Poluição do ar, água e solo
   Aquecimento Global
   Perda da Biodiversidade
   Desigualdade Social

Tantos problemas nos levam a refletir:

Por que as cidades crescem de forma desordenada?

Para quem nossa cidade é feita?

Qual a cidade que queremos?

Mas o uso de tecnologias avançadas não seria uma forma de traçarmos um caminho melhor?

Quando olhamos o panorama atual do setor da indústria da construção, notamos que as tecnologias não estão voltadas para a manutenção do ambiente não consideram a escassez de recursos:

   Consumo de 30% a 50% dos recursos naturais do Planeta
   Consumo de 50% da energia produzida
   Produção de 500kg de entulho/habitante ano = Lixo urbano
   Poluição interna dos edifícios – síndrome do edifício doente
   Substituição dos sistemas tradicionais de construir
   Poluição do Ar e chuva ácida
   Poluição e esgotamento dos recursos hídricos
   Poluição do solo – produção de entulho e lixo
   Esgotamento dos recursos naturais não renováveis
   Desmatamento das florestas nativas
   Alto consumo de energia
   Síndrome do “edifício doente”
   Substituição dos sistemas tradicionais de construir e NÃO resolução do déficit habitacional

Extração de uma pedreira.

Extração de uma pedreira.

Precisamos de um novo sistema de arquitetura que respeite os recursos disponíveis nos obrigue a buscar uma nova postura.

O que podemos aprender com a Natureza para uma nova arquitetura?

A biomimética é uma área da ciência que tem por objetivo o estudo das estruturas biológicas e das suas funções, procurando aprender com a Natureza, suas estratégias e soluções, e utilizar esse conhecimento em diferentes domínios da ciência. A designação desta recente e promissora área de estudo científico provém da combinação das palavras gregas bíos, que significa vida emímesis que significa imitação. A biomimética é a imitação da vida.

Shopping inspirado no sistema do cupinzeiro, poupando o uso de ar condicionado: Fastgate Center Building Arquiteto: Mick Pearce

Fastgate Center Building Arquiteto: Mick Pearce


O que é Bioarquitetura?

É um ramo da arquitetura que busca construir imóveis em harmonia com a natureza, com baixo impacto ambiental e reduzidos. O conceito surgiu nos anos 1960 e prioriza o uso de técnicas construtivas sustentáveis (tijolo adobe, cimento queimado ou taipa de pilão, entre outras) e matérias-primas naturais, recicláveis, de fontes renováveis e que não possam ser aproveitadas integralmente. Bambu, palhas e madeira reflorestada certificada são os materiais preferidos da Bioconstrução.

Na Bioarquitetura busca-se:

   Sistemas construtivos sustentáveis – materiais e processos
   Metabolismo saudável da edificação – água, energia, ar e resíduos
   Analisar o ciclo de vida dos materiais (da onde veio e para onde vai) – Dar preferência aos “Rs”:
   Renováveis, retornáveis, recicláveis e reutilizáveis
   Evitar a utilização de materiais tóxicos “coadjuvantes”
   Valorizar o material local – Cultura local
   Materiais certificados e Ecoprodutos (saudáveis e sustentáveis)
   Utilizar técnicas inteligentes de utilização de materiais de mercado industriais –  O desenho como diferencial – minimização
   Racionalizar o uso de água e promover tratamentos naturais dos efluentes (esgoto) – reciclagem e reuso
   Utilização de energias de fontes renováveis – Solar, Eólica, Biodigestor, etc.  
   Eficiência energética e  Bioclimatismo

Na praça da Nascente, com a orientação de Xico Lima, os multiplicadores aplicaram as técnicas de Tinta Ecológica, Terra Ensacada e Escada de Pneu.

Tinta Ecológica

Tintas ecológicas são tintas formuladas com matérias-primas naturais, sem componentes sintéticos ou o mínimo possível de insumos derivados de petróleo. Uma pintura a cal é um exemplo de tinta ecológica. Ela é praticamente natural, pois só teve a ação do fogo modificando a rocha original. A cal é uma das mais antigas pinturas conhecidas na humanidade. É naturalmente fungicida, sem algicidas ou insumos tóxicos biocidas, e permite a difusão do vapor d’água (ou ‘respiração’) da parede.

É possível também fazer tinta com base mineral, utilizando apenas terra, água e cola branca ou grude.

Para a fabricação de 18 litros (suficiente para uma demão numa área de 90m2) de tinta com terra você precisará de:

    8 Kg de Terra, preferencialmente seca
   8 litros de Água
   4 kg de Cola Branca;
    Uma enxada, enxadão ou cavadeira, uma pá e
   Sacos ou latas para coletar a terra;
   Duas latas de dezoito litros para preparar a tinta
   Colher de madeira, VUPT-VUPT  para bater a tinta
   Escova de aço, vassoura piaçava e espátulas para a limpeza da superfície da parede;
   Rolo de lã baixa ou de espuma, ou brocha e trinchas e pincéis para arrematar e retocar os cantos

Produção de tintas Ecológicas

Material utilizado na produção de Tintas Ecológicas

Dissolva a terra na água e depois acrescente a cola na lata usando o misturador até adquirir a consistência de creme. Você vai obter uma tinta mais grossa com textura. Caso prefira uma tinta mais fina é possível coar a tinta com um saco de pano.

Antes de aplicar a tinta limpe bem a superfície a ser pintada. Certifique-se de que não há mofo, umidade ou infiltrações que possam comprometer a pintura. Se a parede já tiver sido pintada com cal, retire as crostas. No caso de pintura anterior com tinta a óleo, é importante lixar para criar porosidade, se não a tinta não irá aderir!

Na aplicação, pode ser utilizado rolo de lã, de espuma ou brocha, de modo similar às tintas convencionais. A brocha produz um efeito rústico muito bonito, que nós utilizamos no muro, veja: Muro - ANTES

ANTES – Muro antes da pintura Pintura do muro com brochas.

DURANTE – Pintura do muro com brochas. DEPOIS - O muro finalizado ganhou uma horta vertical.

DEPOIS – O muro finalizado ganhou uma horta vertical.

Para aprender mais sobre tintas ecológicas acesse esta cartilha.

Terra Ensacada (Superadobe)

O superadobe é uma técnica de bioconstrução que utiliza sacos com terra comprimida para fazer paredes e coberturas. A técnica foi criada pelo arquiteto iraniano Nader Khalili, que buscava uma solução para abrigar refugiados de guerra e de desastres naturais. O método se popularizou na década de 1980, quando ganhou um concurso da NASA, que procurava a técnica mais apropriada para construir uma base na Lua. Hoje, as casas de terra ensacada estão espalhadas pelo mundo e agora também compõem um bonito banco para contemplação da praça. Pilando a terra ensacada para fabricação do banco para a praça da Nascente.

Pilando a terra ensacada para fabricação do banco para a praça da Nascente. Acabamento para o banco com tela de galinheiro e cimento.

Acabamento para o banco com tela de galinheiro e cimento.

Escada de Pneu

Para facilitar o acesso à horta no patamar mais alto da praça foi construída uma escada reutilizando pneus e brita: Escada construída com pneu e brita.

Escada construída com pneu e brita.

Quer saber mais sobre técnicas de Bioconstrução? Acesse aqui! http://www.mma.gov.br/estruturas/sedr_proecotur/_publicacao/140_publicacao15012009110921.pdf

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

MAIS ANOTAÇÕES "SOLTAS"

Biocasa -- Casa Viva

transforma um impacto negativo em um impacto positivo

(entulho 1/2 toneladas por habitante por ano)

cimento: nome que vem dos romanos, material esperado desejado pela humanidade

CP2: mais comum, seca mais rápido

CP3: mineral reciclável

areia reciclável: feita a partir da trituração de entulho

areia natural: vem do fundo do rio!

"conhecimento envolve responsabilidade"

"a inteligência da natureza está no ser humano também"

*biomimética = imitação da vida. natureza como inspiração para criar coisas. teia de aranha. rede celular - rede social

passos para bioconstrução:

- cuidar da nossa cultura: histŕoia da arquitetura começa há 3000 anos

1) materialidade: materiais e processos. o que é feito e como é feito

2) metabolismo: como é vivo, ela se alimenta e "defeca"

outras possibilidades de materias:

  • bamboo guadua: gramínea, aquela que abre a floresta (expertise da Colombia)
  • energia 100% pilar de concreto / 10% madeira

mistura para solo:

carvão

areia

palha

adubo

argila

saco de juta