Introdução aos Sistemas Colaborativos/Mecanismos e Ferramentas de Colaboração

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Para a existência de um sistema de colaboração, seus processos devem estar baseados em três fatores: comunicação, cooperação e coordenação.

Um processo de colaboração inicia com a comunicação entre dois ou mais membros de um grupo de trabalho, onde são estabelecidas as negociações em torno do trabalho a ser feito. A comunicação deve ser constante para fornecer a todos as informações necessárias para a execução de seus trabalhos. A cooperação é necessária no sentido de que todos os membros devem estar envolvidos e desejosos de participar do processo de colaboração, orientados por uma coordenação que se responsabilize por gerenciar as tarefas e pela revisão dos trabalhos. A coordenação assim assume um papel de intervenção em casos de necessidade, e permite a revisão dos trabalhos de forma que tais sejam feitos corretamente e que os trabalhos não sejam duplicados.

A organização de um trabalho em grupo é desenvolvida de acordo com as mudanças nos relacionamentos dos indivíduos, nos processos de trabalho e modificações do ambiente. As interações em um grupo de trabalho podem ocorrer em quatro dimensões de tempo e espaço:

  • Interação síncrona: (ou face-a-face): ocorre ao mesmo tempo em um mesmo lugar.
  • Interação síncrona distribuída: ocorre ao mesmo tempo, mas em lugares diferentes.
  • Interação assíncrona : ocorre em tempos diferentes, mas ocorrendo em um mesmo lugar.
  • Interação assíncrona distribuída: ocorre em tempos diferentes e em lugares diferentes.

A necessidade de minimizar as dificuldades de integração e colaboração decorrentes do espaço e tempo levou à adoção e desenvolvimento de sistemas de apoio tecnológicos. Seguindo este propósito, em meados dos anos de 1970, a transformação de aplicações monousuários em aplicações que permitissem o acesso simultâneo a um grupo de usuários, deu origem à área de pesquisa chamada de Automação de Escritório (Office Automation), resultado de desenvolvimento de computadores de processamento distribuído (onde vários usuários podem acessar simultaneamente um único equipamento).

A necessidade de estudar o comportamento dos grupos ao desempenhar uma atividade, levou aos profissionais da área de computação a se aliarem a sociólogos, psicólogos e educadores, e desenvolverem sistemas mais adequados ao trabalho colaborativo, levando ao surgimento da terminologia CSCW - Computer Supported Cooperative Work, ou seja, Trabalho Colaborativo Apoiado por Computador, em 1986 por Greif e Cashman como um título de conferência organizada pela ACM.

Segundo COLLEMAN, David (1997), os sistemas colaborativos podem ser divididos nas seguintes classificações:

  • Sistemas colaborativos de gerenciamento de conteúdo – ferramentas que permitem a publicação automatizada, com a participação de diversas pessoas e ferramentas criando e editando o conteúdo.
  • Sistemas colaborativos de gestão do conhecimento – ferramentas que permitem o armazenamento, indexação, avaliação e distribuição de conhecimento.
  • Real Time Collaboration Tools (RTC) (áudio/vídeo/data conferencing) – ferramentas de colaboração sincronizadas que utilizam áudio, vídeo e dados.
  • Virtual Team Tools (DPM, virtual team and process-oriented tools) – ferramentas para grupos de trabalho, dividindo-se em gerenciamento distribuído de projetos, locais de trabalho virtual, processos e workflow.
  • CRM Colaborativo (Customer Relationship Management - CRM) - ferramentas para auxilio a processos de venda e atendimento a clientes.
  • Portais e Comunidades On-line - ferramentas que permitem o compartilhamento de informações e idéias entre comunidades virtuais.
  • Ferramentas e infra-estrutura para colaboração Wireless - ferramentas para mensagens em dispositivos wireless , permitindo a integração com outras soluções de colaboração.

Groupware[editar | editar código-fonte]

Enquanto CSCW refere-se ao sistema de colaboração, as ferramentas tecnológicas utilizadas como apoio são denominadas Groupwares.

Groupware (do termo inglês group – grupo e software) é o nome dado aos softwares de suporte aos grupos que desenvolvam tarefas colaborativas. O termo Groupware é um termo utilizado pela primeira vez em 1978. As aplicações relacionadas ao trabalho colaborativo devem ser capazes de possibilitar a comunicação e integração entre pessoas em diferentes locais geográficos e diferentes tempos de trabalho.

Bibliografia e referências[editar | editar código-fonte]