Introdução aos Sistemas Operacionais/História dos Sistemas Operacionais

Fonte: Wikiversidade

Tradicionalmente, os S.O. podem ser divididos, historicamente, em quatro gerações:

  • 1ª. Geração: os programadores desenvolviam o programa e as funções que, atualmente, estão sob a supervisão do S.O;
  • 2ª. Geração: o sistema de processamento em lote, que constituía no armazenamento prévio de diversos jobs para serem processados sequenciamente no computador, marcou esta geração. Um job só iniciava seu processamento quanto o seu antecessor terminava;
  • 3ª. Geração: desenvolvimento do conceito de multiprogramação, ou seja, a partição da memória do computador em diversas parcelas para que múltiplos jobs pudessem ser executados, dando a sensação para o usuário de um paralelismo não existente. Por exemplo, enquanto um job esperava por uma operação de E/S (potencialmente mais demorada), a CPUw:Cpu poderia realizar o processamento de outro job já armazenado na memória;
  • 4ª. Geração: com o surgimento das estações de trabalhow:Estação_de_trabalho e dos computadores pessoaisw:Computador_Pessoal, o desenvolvimento de interfaces gráficas se torna comum. As redes de computadoresw:Redes_de_computadores impulsionam o surgimento de sistemas operacionais de rede e os sistemas operacionais distribuídos.
Writing.png Esta página é somente um esboço. Ampliando-a você ajudará a melhorar a Wikiversidade.