Jogo 2015/Aula 8

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Santos, 05 de maio de 2015 Trio aula 8 - Maria Julia Marques, Caíque Beserra e João Victor Castro

I. Tema e Objetivo da Aula[editar | editar código-fonte]

O tema da aula foi a correção da prova, aplicada no dia 29 de abril, e os temas da prova foram os textos lidos e apresentados em sala pelos próprios alunos. Além disso, também houve a apresentação dos textos " Concepções Abertas - O que se entende por tal?" do autor Reiner Hildebrandt-Stramann e "Para um discurso das regras na escola ou na pedagogia" do autor Lino de Macedo, com o intuito de entrar em um novo bloco, parar de estudar os fundamentos e começar a aplica-los na aula ou circunstâncias de lazer.

II. Materiais e Espaços Utilizados[editar | editar código-fonte]

Aula realizada na Universidade Federal de São Paulo - Baixada Santista, na unidade da Ponta da Praia, situada na Av. Almirante Saldanha da Gama, nº 89 na sala 109, ministrada pelo Prof. Vinicius. E os textos utilizados foram " Concepções Abertas - O que se entende por tal?" do autor Reiner Hildebrandt-Stramann e "Para um discurso das regras na escola ou na pedagogia" do autor Lino de Macedo.

III.Método didático[editar | editar código-fonte]

Aula teórica. O professor explicou verbalmente como se iniciaria o novo bloco, as avaliações dos novos projetos e corrigiu e comentou a prova. Logo após a correção, os alunos expuseram os textos estudados.

IV.Descrição das Atividades[editar | editar código-fonte]

Primeira Parte[editar | editar código-fonte]

O professor Vinicius comentou sobre o bloco que se iniciaria naquela aula, com o intuito de aplicar os fundamentos estudados na aula, explicou como serão as novas avaliações e as novas atividades que seriam dadas nas próximas aulas.

Segunda Parte[editar | editar código-fonte]

Após a breve explicação, se inicia a correção e discussão sobre a prova, aplicada no dia 29/04.

A primeira questão da aula era um texto sobre a história de criação da boneca Barbie. A maioria das bonecas na época eram feitas de cera ou papel mache. A boneca foi elaborada por uma mulher que queria construir uma boneca baseada na antiga boneca erótica Lili. O texto conta os processos de criação, industrialização e comerciais feitos para vender a boneca. A boneca Barbie virou uma boneca não erótica, feita para crianças como se fosse uma modelo adolescente. A questão pedia para citar a insdutrialização da boneca e a relação entre os brinquedos industriais e a relação entre as crianças e os pais. A resposta era que com a industrialização a criança fica com sua imaginação limitada, pois como uma criança imagina o que ve, no final so consegue imaginar uma boneca e nada mais. A relação entre o brinquedo industrializado e a relação da criança com os pais esta na criação do brinquedo. Antigamente os brinquedos eram artesanais, ou seja, feitos a mão, assim a criança necessitava da ajuda de seus pais para produzir o brinquedo. Com isso os pais e filhos se ajudavam na construção da peça, ficando assim mais próximos. Com os brinquedos industrializados, a criança fica em um mundo individual, só dela, e não tem mais tanto contato com seus pais, dificultando assim, sua relação com os mesmos.

A segunda questão foram dois quadros, o primeiro do pintor Pieter Brugel, sobre milhares de crianças brincando de diferentes maneiras, e o segundo quadro do pintor Candido Portinari, três crianças soltando pipa. As questões era sobre definir a categoria das brincadeiras inseridas nos dois quadros e sua intensidade. No primeiro quadro a categoria era Ilinx e a intensidade Paidia. Já no segundo quadro a caregoria era Ilinx e a intensidade Ludus. Na segunda parte da segunda questão, pede-se para criar uma ideia de uma pintura, retratando as brincadeiras de hoje em dia e dizer a que categoria e intensidade pertenciam, cuja resposta era mais subjetiva.

A terceira questão falava das Olimpíadas Mongóis, cujo professor mostrou um vídeo apresentando os tipos de jogos que eram realizados. A resposta da questão era que essas olimpíadas não eram considerada esporte, e sim jogo, por não haver regras concretas.

A quarta questão pedia para se contar sobre os períodos de desenvolvimento da criança e sobre o sensório motor. A resposta era basicamente que no inicio a criança começa com o pegar e o sentir do brinquedo, colocando o na boca e etc. Ao poucos vai evoluindo e o raciocínio melhorando, as ideias surgindo e assim vai se contruindo o pensamento. O sensório motor é o reflexo da criança em certas situações, como no caso da sucção no peito da mãe, uma atividade motora reflexiva, se coloca o peito perto da boca da criança e ela já começa o trabalho de sucção.

A quinta, e ultima questão, pedia pra o alunos que criassem uma ordem para algumas brincadeiras, elas deveriam ser ordenadas conforme a criança vai se desenvolvendo, ou seja, da brincadeira mais simples ate a mais complexa, que exige mais da imaginação e do pensamento da criança.

Terceira Parte[editar | editar código-fonte]

Logo após a correção da prova, o trio da aula 08 apresentou os textos " Concepções Abertas - O que se entende por tal?" do autor Reiner Hildebrandt-Stramann e "Para um discurso das regras na escola ou na pedagogia" do autor Lino de Macedo, explicando cada um e relacionando os dois.

No primeiro texto: "Concepções Abertas - O que se entende por tal?" o autor relata um acontecimento com um professor que estava cansado de alguns alunos que não tinham interesse em suas aulas. Após chegar a sala dos professores, ele começou a conversar com alguns colegas de trabalho e chegou ao termo 'ensino aberto'. Ensino Aberto é quano os alunos participam das decisões em relação a objetivos, conteúdos, âmbitos de transmissão ou dentro deste complexo de decisão. O grau de abertura depende do grau de possibilidade de co-decisão. Ao longo do texto, se detalha mais sobre como o ensino aberto funciona e seus níveis de abertura para os alunos. O texto ainda explica que não é porque o ensino é aberto, que os alunos fazem o que bem entende, a concepção de ensino aberto é fazer com que o auno se interesse pela aula dando ideias sobre certos assuntos. Alem disso, ele cita também sobre como a Educação Física deve tornar os alunos abertos para as situações esportivas e que o ensino da Educação Física jamais é s planejamento e sem objetivo, peo contrario, precisa de planejamento, diz que este tipo de ensino é uma construção de situações. Outro tópico citado no texto são as diferentes concepções de ensino, que contam sobre o planejamento exclusivamente do ponto de vista dos professores e o planejamento do ponto de vista do alunos. No final do texto, o autor diz que seria errado transformar professor e alunos em parceiros do mesmo nível, negar as diferenças de poder e importância, mas também conta que é possível porque os papeis de aluno e professor são modificáveis e que se espera que o professor, como agente de ensino, que reavalie seu conceito de ensino para chegar a uma ideia de conceito aberto.

No segundo texto: "Para um discurso das regras na escola ou na pedagogia" o autor divide o texto em três partes: na primeira ele compara leis e regras. Diz que a lei ordena o desejo, fixa limites, ordena para todos, já a regra ordena a relação, tenta ser o mais ampla possível, tornar seus elementos partes de um mesmo todo. Além disso diz também que as leis tem sempre valores negativos, precisam seguir acontecimentos históricos, delimitam o impossível no sistema considerado, já as regras por sua vez são arbitrárias e convencionais, segundo Piaget "serem coletivas e exigirem regularidade. As leis seduzem as pessoas pela possibilidade e necessidade de transgressão, já nas regras o que as seduz é a obediência. Outra diferença s da pelo fato de a lei ser imposta, todos devem segui-la, enquanto as regras demandam consentimento e precisam ser atualizadas. Na segunda parte do texto fala um pouco do estatuto de regras segundo Piaget que são as seguintes: 1- Os adultos operam segundo as leis, já as crianças constroem a moral seguindo as regras; 2- Jogo, limitação e representação se constroem em contexto com a regra; 3- A teoria de equilibração majoriante, onde o contexto de regras é o critério para se solucionar um problema. Na terceira parte do texto conta sobre o discurso de regras na escola, sobre os professores ,na maioria dos casos, aplicarem seu discurso na lei, o erro não tem vez. Já na regra, o método utilizado é levado em conta, nesse caso a criança não erra, somente age seguindo seu desenvolvimento.

V.Discussões e Dúvidas dos alunos[editar | editar código-fonte]

As maiores dúvidas geradas pelos alunos fora em relação a prova, pois eles alegaram estar muito subjetiva. Além disso houveram discussões sobre certas respostas da prova, como por exemplo o exercício sobre os quadros. Parte dos alunos acreditavam que as brincadeiras estas classificadas como Agonn (jogos de competição), porém o professor explicou que a maioria das atividadeos presentes no primeiro quadro eram classificada como Ilinx (jogos de vertigem) por conter equilíbrios, saltos, crianças de cabeça para baixo e etc. Outra duvida gerada foi sobre a intensidade das brincadeiras, porém a resposta era Paidia, pelo possível barulho produzidos pelas crianças, a menor concentração, a diversão e as risadas.

Algumas discussões vieram a tona em relação aos conceitos abertos, sobre o ensino ser mais fechado nas escolas e mais aberto na faculdade.

VI.Temas interdisciplinares[editar | editar código-fonte]

Ao discutir os textos, os alunos notaram uma certa relação entre algumas aulas da faculdade e o texto "Concepções Abertas - o que se entende por tal?", pois estes perceberam que certas aulas, como por exemplo o Módulo de Átomo a Célula (MAC) é considerado fechado por não se ter muita participação dos alunos nas decisões das aulas, já nos eixos IS, TS, Jogos, Aproximação e Ginastica há uma maior participação dos alunos nas decisões em relação a aula.

VII.Conclusões[editar | editar código-fonte]

O trio concluiu por meio dos textos estudadas nessa aula que realmente os ensinos nas escolas são muito fechados e centrados no professor, o que ele diz é lei, e que na faculdade já se tem um ensino mais aberto, os alunos participam mais e tem mais interesse na aulas. Os alunos acreditam que deve-se ter um equilíbrio entre o ensino aberto e o fechado, porem existem matérias cujas aulas podem ser abertas, pois a discussão, e matérias cujas aulas devem ser fechadas, para se ter uma maior atenção aos conceitos dados.

Em relação as regras e leis, o grupo concluiu que as leis são algo imposto a todos e os que não segui-la estão propensos a exclusão. Já as regras são mais flexíveis, podendo ser alteradas dependendo da necessidade do grupo ao qual a regra esta imposta.

VIII.Pesquisas Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Quadros utilizados na prova

Texto "Concepções Abertas - o que se entende por tal?"

Texto "Para um discurso das regras ou na pedagogia"

IX.Observações da página do grupo anterior (Aula 07)[editar | editar código-fonte]

O grupo anterior o texto "Pedagogia do movimento na escola de primeira infância" do autor João Batista Freire ( resumo do texto feito pelos alunos da aula 07 ) que fala sobre como o brinquedo atua no desenvolvimento da criança, sobre a atividade corporal, do desenvolvimento motor e de como são os períodos de desenvolvimento da criança. Alem disso eles citaram os vídeos mostrados pelo professor Carlos, uma musica da banda Pearl Jam e um vídeo sobre uma criança rindo rasgando papel. O grupo 07 citou o roteiro de estudos aplicado pelo professor com o intuito de auxiliar nos estudos para a prova e podendo corresponder a uma questão da prova, caso o aluno não quisesse responde-la (a atividade valeria o equivalente a questão - 2,0). A conclusão do Trio 07 foi muito interessante, pois concluíram que hoje em dia se vive muito mais pensando no futuro do que vivendo no presente e citou o exemplo dos próprios alunos da UNIFESP que, por terem uma carga de aulas muito pesada, não tem tempo para viver o agora, ou seja, vivem para a faculdade.


AVALIAÇÃO DO PROFESSOR[editar | editar código-fonte]

  • NOTA FINAL (atualizada em 23/6): 6,5

1) Assiduidade e pontualidade do grupo no registro e apresentação da aula que é responsável (1,0/1,0)

2) Apresentação da leitura no começo da aula a partir das perguntas (2,0/3,0)

3) Publicação da leitura/apresentação/perguntas na plataforma colaborativa wikiversidade dentro do prazo (desejável o formato multimídia, com uso de hiperlinks para textos, notícias, quiz e demais conteúdos que possam auxiliar o aproveitamento da leitura). (0,5/ 2,0)

4) Publicação da aula em forma de relatório da lição (desejável formato multimídia, com descrição convidativa, uso de texto, imagens e hiperlinks para publicações de slides, áudio e vídeo em sites de compartilhamento como youtube).(2,0/ 3,0)

5) Revisar a aula publicada pelo grupo anterior ao seu e fazer comentários (1,0 / 1,0)