Latim:Fonologia

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa




Pronúncia[editar | editar código-fonte]

Reconhecem-se dois sistemas de pronúncia para o Latim:

Pronúncia Tradicional[editar | editar código-fonte]

A pronúncia tradicional não tem basicamente uma norma definida. Em geral, corresponde à pronúncia do Italiano, mas varia de acordo com o país. No Brasil, por exemplo, pronuncia-se da mesma maneira que se pronuncia o Português. Suas principais características são:

  • C: pronunciado como africada (/ʧ/, /ʦ/) ou como sibilante (/s/) diante de E, I, Æ e Œ.
  • G: pronunciado como africada (/ʤ/) ou como fricativa palatal (/ʒ/) diante de E, I, Æ e Œ.
  • H: sempre é muda.
  • S: pronunciado como /z/ quando vem entre vogais
  • SC: diante de E, I, Æ e Œ, pronunciada como uma fricativa palatal (/ʃ).
  • Æ e Œ: pronunciados como /ɛ/ (aberto) e /e/ (fechado), respectivamente.
Exemplos:
CAESAR, pron. /'sɛsaɾ/, /'sɛzaɾ/, /'ʦɛsaɾ/, /'ʦɛzaɾ/, /'ʧɛsaɾ/, /'ʧɛzaɾ/
MANCIPIVM, pron. /man'ʧipium/, /man'ʦipium/, /man'sipium/

Pronúncia Restaurada[editar | editar código-fonte]

A pronúncia restaurada é resultado de pesquisa lingüística com o objetivo de se reconstruir a pronúncia do período clássico da língua. Principais características:

  • C: pronunciado sempre como oclusiva velar (/k/).
  • G: pronunciado sempre como oclusiva velar (/g/).
  • H: aspiração leve, semelhante ao spiritus asper do Grego.
  • S: sempre com pronúncia não-vozeada (/s/).
  • SC: pronunciado como uma simples seqüência de /s/ e /k/.
  • Æ ou AE: ditongo /aj/
  • Œ ou OE: ditongo /ɔj/
Exemplos:
CAESAR, pron. /'kajsaɾ/
MANCIPIVM, pron. /man'kipium/

Alfabeto[editar | editar código-fonte]

O alfabeto latino clássico consta das seguintes letras:

A B C D E F G H I L M N O P Q R S T V

às quais se acrescentam os símbolos Æ e Œ para a representação dos ditongos AE e OE, respectivamente.

As letras K Y Z são usadas na grafia de palavras oriundas do Grego.

As letras J e U foram criadas tardiamente para se distinguir, na escrita, entre o I e o V vogal e semivogal.

O Latim propriamente dito não utiliza nenhum acento. Porém, em obras didáticas, costuma-se colocar um acento sobre as vogais para indicar sua duração. As vogais longas são representadas com o acento conhecido como MACRON: Ā Ē Ī Ō Ū; e as vogais breves são marcadas com a BRACHIA: Ă Ĕ Ĭ Ŏ Ŭ.