Novas Tecnologias da Comunicação

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

Disciplina do curso de Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, da Faculdade Cásper Líbero.

Professoras responsáveis: Ana Brambilla e Michelle Prazeres

Carga horária: 64 h/a

Ano letivo: 2017

Contatos: ambrambilla@casperlibero.edu.br; mprazeres@casperlibero.edu.br

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Facilitar a reflexão sobre as tecnologias digitais, a cibercultura e suas interfaces com o jornalismo, e experimentar recursos tecnológicos para a construção de projetos colaborativos.

Justificativa[editar | editar código-fonte]

São múltiplas as possibilidades de interface entre o jornalismo e as tecnologias digitais. As tecnologias podem ser compreendidas enquanto (1) elementos centrais de uma cultura de época que marca a vida contemporânea e também o fazer jornalístico; (2) recursos disponíveis para a produção do jornalista e para a recepção, participação e ou colaboração do público; (3) formatos, protocolos e códigos em que são implementadas plataformas de comunicação, de construção e difusão de bens simbólicos; (4) conteúdo ou tema de cobertura que exige um trabalho especializado do jornalista; (5) alicerce de um mercado comunicacional e tecnológico e de uma institucionalidade econômica central no mundo hoje; (6) aspecto fundante de novas dinâmicas societárias que também alteram as formas de exercer a profissão do jornalista e que trazem questões sociais, econômicas, políticas e éticas para o centro da reflexão sobre o jornalismo contemporâneo. Estas diversas possibilidades de compreensão das tecnologias, separadamente ou em seu conjunto, configuram múltiplas possibilidades de relação destas com o jornalismo e de leitura destas relações. A velocidade ditada pelas mudanças estruturais da sociedade do campo comunicacional - seja como contexto histórico cibercultural, seja como códigos e recursos tecnológicos - coloca o jornalista em posição de constante reflexão e experimentação. Ainda que siga sendo um apurador e um contador de histórias, o jornalista é cada vez mais demandado a conhecer e a se reconhecer neste terreno cibercultural a partir de suas configurações sociais e tecnologias. Deste modo, faz-se necessária uma permanente reflexão, acompanhada de práticas laboratoriais que possam não apenas situar o aluno neste contexto, mas promover experimentações que o apoiem a ser protagonista neste cenário da comunicação.Certo!

Ementa[editar | editar código-fonte]

O curso trata das tecnologias digitais em suas múltiplas faces e da relação destas com o jornalismo. Dividido em quatro blocos temáticos, a disciplina aborda a cibercultura enquanto cultura de época, seus valores e sua institucionalidade, buscando sempre as implicações desta cultura para e com o jornalismo. Em um segundo momento, trata das novas narrativas do jornalismo, a partir de uma cultura de convergência. O terceiro bloco programático discute a relação do jornalista com o público em uma era marcada pelas mídias sociais e pela possibilidade de todas e todos se comunicarem. Por fim, a conclusão do curso se dá a partir de uma reflexão sobre as novas possibilidades e tendências jornalísticas. Os conteúdos programáticos serão acompanhados de desafios em forma de projetos, em que os alunos experimentarão as questões discutidas em sala.

Metodologia[editar | editar código-fonte]

A partir dos conhecimentos prévios dos alunos, de suas expectativas de aprendizagem e de um referencial teórico, serão realizadas atividades cooperativas e expositivas.

As ferramentas e técnicas serão trabalhadas na execução de projetos, em todos os bimestres.

No início de cada aula, serão compartilhadas novidades, análises e referências durante 15 minutos.

Nos 30 minutos finais trabalharemos nos projetos.

Alguns combinados importantes

Metodologia: roda de conversa; Aulas teóricas expositivas, amparadas por leituras (artigos/capítulos), mescladas com momentos de prática.

Avaliação: .

Presença: chamada em 15 minutos.

Canais de comunicação: e-mail da Cásper.

Canal de produção: Casperimental.

TURMAS DA PROFA MICHELLE PRAZERES (diurno)[editar | editar código-fonte]

AVALIAÇÕES[editar | editar código-fonte]

Bimestre 1

Atividade LAB (em duplas) - Stalking: 1 ponto análise + 0,5 ponto apresentação

Atividade LAB (em trios) - Jornalismo na rede: análise de casos de reportagens multimídia: 1 ponto análise + 0,5 ponto apresentação

Bimestre 2

Projeto "empreendedor" (em grupo): vale 7 pontos

Bimestre 3

Entrega parcial da reportagem: curadoria, dados e arquitetura: em grupo de até 5

Bimestre 4

Entrega final da reportagem: os mesmos grupos

ATIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE (Controle)[editar | editar código-fonte]

3JOA

Nome Stalking Apresentação Análise Apresentação
AMANDA DE SOUZA CAVALCANTI 1
ANA BEATRIZ AZEVEDO SOUZA LUIZ 1
ANA BEATRIZ ISSLER PINHEIRO MACHADO 1
ANDRE FONSECA E GARDA 1
BARBARA FERREIRA BARROS 1
BEATRIZ CARVALHO DE SOUZA 1
BEATRIZ FONTES JACINTO 1
BIANCA GOMES COSTA 1
BRANDON VICENTE NOBREGA LEITE 0
CAIO BITENCOURT 1
CAMILA BROZINGA JUNQUEIRA 1
ELENA ABREU DA COSTA 0
FIDEL ZANDONA FORATO 1
GABRIELLA LIMA SILVA 1
GIULIA MARIANA NARDONE 1
GUILHERME GUIMARÃES DIAS PEREIRA 1
IN YOUNG PARK 1
ISABELLA LUIZA MORI 1
JULIANA CAMPOS FERREIRA 0
LAIS CORREA FERNANDES 1
LETICIA DE SOUSA CAMPOS SENTO SÉ 1
LIVIA GALASSI VITALE 1
MARCELA DELLI AGOSTINHO SCHIAVON 1
MARIA VITORIA FRISONI LAUNBERG SAMPAIO RAMOS 0
MARIANE DE PINHO REGHIN 1
PEDRO PARADA MESQUITA 1
RAFAELA ARTERO DO NASCIMENTO 0
TAINA CAROLYN SILVA DE FREITAS 1
THIAGO RONCOLATI TROLIZE 0
VITORIA PRIETO AMA 1

3JOB

Nome Stalking Apresentação Análise Apresentação
AMANDA RIBEIRO RAVELLI 0
ANA BEATRIZ DA CRUZ BUENO FIDELIS 1
ANA LUIZA SHELUDIAKOFF COUTO 1
ANDRESSA SVARTMAN ISFER 0
BARBARA VALENTE GASPAR 1
BEATRIZ BORGES MAGALHÃES 0
BEATRIZ VILANOVA DE OLIVEIRA 1
BRENDA DE ALMEIDA ZACHARIAS 1
BRUNO IGNACIO DE LIMA 0
CAMILA GAMBIRASIO PEREIRA DE SOUZA 1
CAROLINA MORAES SANCHES 0
DÉBORA ROMANINI MOREIRA 0
ELIANE DE CASTRO RODRIGUES 1
FERNANDO FEIO FERREIRA 0
FERNANDO LUCAREVSCHI BAPTISTA 1
GABRIEL NUNES DE AZEVEDO 1
GABRIELLE LOPES DE MELLO VIANNA 1
GIOVANNA BRONZE MICHELAZZO 1
GISELE SARTINI GUARALDO 0
GUILHERME MARTINS BATISTA 1
ISABELLE CALDEIRA DA SILVA 1
JOAO PEDRO SIQUEIRA FERNANDES CORREIA 1
JULIA GRAVALOS BENINI 1
LAURA LEITE PACHECO 1
LIDIA MARIA DOS ANJOS MORAES 1
MATHEUS CAMPOS DE ASSIS CUNHA CASTRO 1
NATALIA CRISTINA VIEIRA DA SILVA 1
PEDRO ERNESTO TAVARES DE OLIVEIRA BETTAMIO 1
RAFAELA ABUD PUTINI 0
RENAN CARVALHO NIEVOLA 0
RENATO LAMANNA DE CASTRO E SILVA 1
THAIS DO CARMO MONTEIRO 1
THAIS MAY CARVALHO 1
UGO LADEKANI CARDOSO SARTORI 1
VICTORIA FRANCO MARTINS BARREIRA 1
VICTORIA PEGORARA LICIO 1
VITÓRIA BARALDI DE OLIVEIRA 1
YULIA ALEXANDRA SEBANICO SERRA 1

Conteúdo Programático[editar | editar código-fonte]

1. Bimestre 1[editar | editar código-fonte]

02/02 Apresentação
09/02 Planejamento do curso Slides da aula aqui
16/02 Devolutiva do planejamento e introdução à cibercultura LEMOS, André. Cibercultura: remix.http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/remix.pdf 2005

Slides da aula aqui

23/02 Introdução à Cibercultura e à Cultura da convergência JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Editora Aleph, 2008. (Introdução disponível na rede)

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=mBsWb5TWXUQ

Slides da aula

02/03 LAB: Stalking Stalking (em duplas, eles analisam a reputação dos/as colegas na internet; trocam sobre o que encontraram e elaboram até 3 questões para compartilhar com os colegas na aula seguinte).

Slides da aula

09/03 Síntese do exercício de stalking e debate sobre reputação e capital social em tempos de conexão.
16/03 Cibercultura e à Cultura da convergência e da conexão JENKINS, Henry. Cultura da Conexão. Editora Aleph, 2014.
23/03 Cultura Hacker e conhecimento livre SILVEIRA, Sergio Amadeu da. Ciberativismo, cultura hacker e o individualismo colaborativo. Revista USP, 2010. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13811

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. São Paulo, Editora Paz e Terra, 1967. Disponível em:http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/livro_freire_educacao_pratica_liberdade.pdf

30/03 Pontes entre cultura digital e Jornalismo em Ambientes Digitais

Checagem de dados e pós-verdade

https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/11/16/O-que-%C3%A9-%E2%80%98p%C3%B3s-verdade%E2%80%99-a-palavra-do-ano-segundo-a-Universidade-de-Oxford

https://www.facebook.com/monitordodebatepolitico/?fref=ts

06/04 Pontes entre cultura digital e Jornalismo em Ambientes Digitais: gamificação e infoteinment. http://www.newsgaming.com/

http://super.abril.com.br/newsgames/

https://en.wikipedia.org/wiki/Infotainment

MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais. São Paulo: Vozes, 2014.

13/04 LAB: Jornalismo na rede: análise de casos de reportagens multimídia. MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais. São Paulo: Vozes, 2014.

PRADO, Magaly. Webjornalismo. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

20/04 Debate e síntese sobre a análise de casos (vale como avaliação).
27/04 SEMANA DE PROVAS

Atividade livre: debate sobre direitos autorais.

Baseado em textos indicados no post do blog: https://autoriaemrede.wordpress.com/2010/08/11/algumas-consideracoes-e-referencias-sobre-a-pirataria/

2. Bimestre 2[editar | editar código-fonte]

04/05 Jornalismo além das redações, empreendedorismo

Novos modelos de negócio

Aula expositiva
11/05 Vida de frila: como precificar meu trabalho? Como fazer uma proposta comercial? Aula-oficina
18/05 O que é crowdfunding? Como posso fazer um projeto? Aula-oficina
25/05 Aulão dos TCCs
01/06 LAB: redigindo o projeto (com orientação)
08/06 COMPÓS
15/06 CORPUS CHRISTI
22/06 AVALIAÇÃO: LAB: entrega dos projetos.
29/06 Devolutivas do semestre

3. Bimestres 3 e 4[editar | editar código-fonte]

03/08 Aula expositiva. Arquitetura da informação e experiência de usuário. CAMARGO, Liriane Soares de Araújo de; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio. Arquitetura da Informação: uma abordagem prática para o tratamento de conteúdo e interface em ambientes informacionais digitais. Rio de Janeiro: LTC, 2011. 248 p.
10/08 Reunião de pauta: Definição dos grupos e pautas do segundo bimestre.
17/08 Aula expositiva. Recepção, engajamento, métricas. SEO.
24/08 Curadoria da informação (aula expositiva) CORREA, Elizabeth Nicolau Saad (Org.). Curadoria digital e o campo da comunicação. Ed. 1. 2012. São Paulo. E-BOOK. 79 págs. Editora: ECA - USP. http://issuu.com/grupo-ecausp.com/docs/ebook_curadoria_digital_usp#download

CORREA, Elizabeth Saad e BERTOCCHI, Daniela. O algoritmo curador: o papel do comunicador num cenário de curadoria algorítmica de informação. COMPOS, 2012.http://www.academia.edu/3635309/O_Algoritmo_Curador_o_papel_do_comunicador_num_cenario_de_curadoria_algoritmica_de_informacao

31/08 Curadoria da informação (no laboratório)
07/09 INDEPENDÊNCIA
14/09 Jornalismo de dados: apuração e tratamento de informações (no LAB, coletar dados para a pauta) http://datajournalismhandbook.org/pt/
21/09 AVALIAÇÃO

Entrega parcial da pauta + apuração com curadoria e dados

28/09 Jornalismo de dados: visualização de informações. Infografia.

Ou aula expositiva sobre jornalismo e mobilidade.

http://datajournalismhandbook.org/pt/
05/10 Qual a diferença entre um blog e um site? O que é CMS? Como fazer?

LAB: Oficina de site (domínio, servidor, etc) parte 1

12/10 NOSSA SENHORA
19/10 Parte 2 da oficina

LAB: trabalhando nas reportagens: arquitetura da informação e SEO.

26/10 LAB: trabalhando nas reportagens: montagem.
02/11 Reportagens: construindo os perfis em redes sociais e divulgando.
09/11 Reportagens: implementação de sistema de métricas. Analytics e outras ferramentas de medição de audiência.
16/11 Produzindo um relatório de métricas
23/11 AVALIAÇÃO

Reportagens: orientação para a entrega final.

30/11 Devolutivas
07/11
14/12 EXAME
21/12
28/12

TURMAS DA PROFA ANA BRAMBILLA (noturno)[editar | editar código-fonte]

Os conteúdos das aulas poderão sofrer alterações. Consulte sempre este espaço para ter acesso às referências das aulas.

Avaliação e composição da média[editar | editar código-fonte]

AVALIAÇÃO 1º bimestre:

Participação no seminário: 1,5

Exercício em laboratório (pós-verdade): 1,5

Prova: 7,0

AVALIAÇÃO 2

AVALIAÇÃO 3

AVALIAÇÃO 4

Conteúdo Programático[editar | editar código-fonte]

1. Bimestre 1[editar | editar código-fonte]

03/10 - Apresentação do curso

10/02 - Exposição do plano de ensino

17/02 - Introdução Cibercultura e Atividade em Laboratório

Material de aula: https://docs.google.com/presentation/d/1IoTrW-knzcaqVfqokhyBdcuRlyyxcVy39aRKgMv9JKo/edit?usp=sharing

24/02 - Privacidade, identidade: o uso das redes + Exercício de stalking + Apresentação dos perfis pesquisados

Material de aula: https://docs.google.com/presentation/d/1VeXYe9J_CqzDb33SAN8MO5UCScY43mflJMolHSEpBio/edit?usp=sharing

Orientação à leitura de Raquel Recuero: https://issuu.com/midia8/docs/socialmedia ou http://www.ichca.ufal.br/graduacao/biblioteconomia/v1/wp-content/uploads/redessociaisnainternetrecuero.pdf

03/03 - Capital social, identidade, rede e difusão da informação + orientação da leitura de Cultura da Conexão, de Henry Jenkins (biblioteca - apenas Introdução)

10/03 - Cultura da Convergência e da Conexão (Seminário - VALE 1,5)

17/03 - Jornalismo Colaborativo

24/03 - Pós-verdade // Leitura do texto https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/11/16/O-que-%C3%A9-%E2%80%98p%C3%B3s-verdade%E2%80%99-a-palavra-do-ano-segundo-a-Universidade-de-Oxford

31/03 - Atividade em laboratório - análise em grupos dos sites suspeitos levantados pela pesquisa do grupo da USP: https://www.issoenoticia.com.br/artigo/projeto-da-usp-lista-10-maiores-sites-de-falsas-noticias-no-brasil (VALE 1,5)

07/04 - Deep Web e BitCoin

14/04 - FERIADO

21/04 - FERIADO

28/04 - PROVA (VALE 7,0)

05/05 - Devolutiva

2. Bimestre 2[editar | editar código-fonte]

12/05 - Métricas digitais e comportamento do usuário (Biondi - duas turmas juntas)

19/05 - Empreendedorismo e novos negócios no Jornalismo (exposição de casos + pesquisa) + Oficina de Inovação (VALE 1,5)

26/05 - Aula TCC

02/06 - Jornalismo de Dados - (exposição e discussão) / Oficina de ferramentas de jornalismo de dados (VALE 1,5)

09/06 - COMPÓS

16/06 - FERIADO

23/06 - PROVA (VALE 7,0)

30/06 - Devolutiva

3. Bimestre 3[editar | editar código-fonte]

04/08 - Arquitetura da Informação e SEO (laboratório) + Desenho da arquitetura do site (em grupos, no laboratório)

11/08 - Redação para Web + exercício em lab

18/11 - Oficina de Redação para Web + adaptação de conteúdo para site

25/11 - SEMANA DE COMUNICAÇÃO

01/09 - Produção do site (criação e upload de conteúdos)

08/09 - FERIADO PONTE

15/09 - Finalização de conteúdos e entrega do site

22/09 - PROVA

29/09 - Devolutiva

4. Bimestre 4[editar | editar código-fonte]

06/10 - Curadoria editorial (exposição e discussão) + atividade com Storify no laboratório

13/10 - FERIADO PONTE

2/10 - Redes Sociais - linguagens e formatos de conteúdo

27/10 - Redes Sociais - relacionamento e gestão de crise (análise de cases e boas práticas)

03/11 - FERIADO PONTE

10/11 - Redes Sociais - métricas e engajamento

17/11 - Redes Sociais - oficina

24/11 - PROVA

01/12 - PROVA SUBSTITUTIVA

08/12 - Devolutiva

15/12 - EXAME FINAL

Bibliografia Básica[editar | editar código-fonte]

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Editora Aleph, 2008.

JENKINS, Henry. Cultura da Conexão. Editora Aleph, 2014.

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre, Editora Sulina, 2004.

MARTINO, Luis Mauro Sá. Teoria das mídias digitais. São Paulo: Vozes, 2014.

Bibliografia Complementar[editar | editar código-fonte]

ABRAMO, Perseu. Padrões de manipulação da grande imprensa. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2003.

AFONSO, Carlos A.. Todos os datagramas são iguais perante a Rede!. 2007. Disponível em <http://www.cgi.br/publicacoes/artigos/artigo43.htm >. Acesso em: 19 de junho de 2008.

ALT, Luis. PINHEIRO, Tennyson. Design Thinking Brasil: empatia, colaboração e experimentação para pessoas, negócios e a sociedade. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

BARBOSA, Suzana. MIELNICZUK, Luciana. Jornalismo e Tecnologias Móveis. Covilhã. Labcom, 2013. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/book/98

BENKLER, Yochai. The Wealth of Networks – How Social Production Transforms Markets and Freedom. London: Yale University, 2006.

BECKER, Beatriz; BARREIRA, Ivone. Snow Fall: uma avalanche de criatividade e de desafios para o Ensino de Jornalismo. In: Revista Contracampo, v. 28, n. 3, ed. dezembro ano 2013. Niterói: Contracampo, 2013. Pags: 73-91. Disponível em: http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/viewFile/587/379

Beiguelman, Gisele. Curadoria da informação. Palestra. USP, 2011. http://www.desvirtual.com/curadoria-de-informacao/

BOUNEGRU, Liliana. CHAMBERS, Lucy. GRAY, Jonathan. Manual de Jornalismo de Dados, 2012. Disponível em: http://datajournalismhandbook.org/pt/index.html

Brambilla, Ana. Para entender as mídias sociais. Disponível em: http://www.slideshare.net/ambrambilla/para-entender-as-mdias-sociais

BRUNO, Fernanda. Máquinas de ver, Modos de ser - Vigilância, tecnologia e subjetividade. Porto Alegre, Editora Sulina, 2014. Disponível em: http://www.editorasulina.com.br/detalhes.php?id=625

CASTELLS, Manuel. Communication Power. Oxford, 2009.

CAZELOTO, Edílson. Inclusão Digital: uma visão crítica. São Paulo: Editora SENAC, 2008.

CORREA, Elizabeth Nicolau Saad (Org.). Curadoria digital e o campo da comunicação. Ed. 1. 2012. São Paulo. E-BOOK. 79 págs. Editora: ECA - USP. http://issuu.com/grupo-ecausp.com/docs/ebook_curadoria_digital_usp#download

CORREA, Elizabeth Saad e BERTOCCHI, Daniela. O algoritmo curador: o papel do comunicador num cenário de curadoria algorítmica de informação. COMPOS, 2012.http://www.academia.edu/3635309/O_Algoritmo_Curador_o_papel_do_comunicador_num_cenario_de_curadoria_algoritmica_de_informacao

COSTA, Rogério da. Inteligência coletiva: comunicação, capitalismo cognitivo e micropolítica. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 37, p. 61-68, dez. 2008.

CRUCIANELLI, Sandra. Ferramentas digitais para jornalistas. Knight Center for Journalism in the Americas. Disponível em: https://knightcenter.utexas.edu/hdpp_pt-br.pdf

FEBBER, Emily. Getting GitHub: Why journalists should know and use the social coding site, 2013. Disponível em: http://knightlab.northwestern.edu/2013/06/13/getting-github-why-journalists-should-know-and-use-the-social-coding-site/

FERRARI, Pollyana.A força da mídia social: interface e linguagem jornalística no ambiente digital. São Paulo, Factash, 2010.

FIORIN, Jose Luiz. Linguagem e Ideologia. São Paulo: Ática, 2005

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. São Paulo, Editora Paz e Terra, 1967. Disponível em:http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/livro_freire_educacao_pratica_liberdade.pdf

KIM, Joon Ho. Cibernética, ciborgues e ciberespaço: notas sobre as origens da cibernética e sua reinvenção cultural Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 10, n. 21, p. 199-219, jan./jun. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-71832004000100009&script=sci_arttext

LEMOS, André. Cibercultura: remix.http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/remix.pdf 2005

LESSIG, Lawrence. Cultura livre: como a grande mídia usa a tecnologia e a lei para bloquear a cultura e controlar a criatividade. 2004. Disponível em: <http://free-culture.cc/(inglês)> e <http://stoa.usp.br/oerworkshop/files/1333/7582/cultura_livre.zip (português)>. Acesso em: 21 de janeiro de 2009.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Diversidad en convergencia. Ministério da Cultura do Brasil. Seminário Internacional sobre diversidade Cultural. Brasília, 27 a 29 de junho de 2007. Disponível em <http://web.archive.org/web/20071206014601/http://www.cultura.gov.br/blogs/diversidade_cultural/wp-content/uploads/2007/07/diversidadenconvergencia_barbero.pdf>. Acesso em: 20/04/2009

McGonigal Jane. A realidade em jogo: por que os games nos tornam melhores e como eles podem mudar o mundo. Rio de Janeiro: Bestseller, 2012.

PERUZZO, Cicilia. . Comunicação nos movimentos populares: a participação na construção da cidadania (3ª edição). 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2004. v. 1. 342p .

PRADO, Magaly. Arquitetura da informação. Design digital, usabilidade, navegação. Informação da informação. Interface. In: Webjornalismo. Rio de Janeiro, LTC, 2011.

Pretto e Silveira. Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador, Edufba, 2008. Disponível em: http://books.scielo.org/id/22qtc

SANTOS, Laymert Garcia. Politizar as novas tecnologias: o impacto sócio-técnico da informação digital e genética. São Paulo: Ed. 34, 2003.

SAVAZONI, Rodrido. DEAK, André. A linguagem libertada, 2007. http://www.jornalismodigital.org/2010/05/30/a-reportagem-na-era-digital/

SETTON, Maria da Graça Jacintho. Mídia e Educação. São Paulo: Contexto, 2010.

____________________________. Socialização e Cultura: Ensaios teóricos. São Paulo: Annablume, 2011.

SILVA, Daniela. MARKUN, Pedro. Jornalismo Hacker. Apresentação, 2012. Disponível em: http://www.casadaculturadigital.com.br/santos/semanajornalismodigital/2012/08/28/veja-como-foi-a-semana-de-jornalismo-digital/jornalismo-hacker-sesc-santos/

Souza, Mauro Wilton de (Org). Sujeito, o lado oculto do receptor.. São Paulo: Ed. Brasiliense – ECA-USP, 1995.

TRIVINHO, Eugenio. A dromocracia cibercultural: lógica da vida humana na civilização mediática contemporânea. São Paulo: Paulus, 2007.

Outros textos de apoio:

SILVEIRA, Sergio Amadeu da. Ciberativismo, cultura hacker e o individualismo colaborativo. Revista USP, 2010. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13811

A morte do hiperlink: consequências. Disponível em: https://medium.com/@arddhu/a-morte-do-hyperlink-consequ%C3%AAncias-39cb30d7364e#.rmix2ay9y

Manuel Castells. Redes de indignação e esperança. Movimentos sociais na era da internet. Tradução: Carlos Alberto Medeiros.

(apenas prefacio e posfacio)

http://pt.scribd.com/doc/246283622/CASTELLS-Manuel-Redes-de-indignacao-e-esperanca-pdf#scribd


Filmes e séries de TV[editar | editar código-fonte]

House of Cards.Série Netflix. 2013.

Matrix. Andy Wachowski, Lana Wachowski. 1999

Uma história de amor e fúria. Luiz Bolognesi, 2013, 98'. Disponível em:https://www.youtube.com/watch?v=wdkqo_M1gw8

Referências online[editar | editar código-fonte]

Gjol: http://gjol.blogspot.com.br/ / http://gjol.net/

jornalismodigital.org

JSK-Standford: https://knight.stanford.edu / http://knight.stanford.edu/journalism-challenges/ http://www.niemanlab.org/

Manual de SEO para jornalistas

Big Data: http://www.showmetech.com.br/big-data-trump/

Sites, vídeos, links, blogs e outras coisas interessantes na web[editar | editar código-fonte]

TED sobre gamificação, com Jane McGonigal http://www.ted.com/talks/jane_mcgonigal_gaming_can_make_a_better_world.html

TED sobre gamificação, com Jane McGonigal http://www.ted.com/talks/jane_mcgonigal_the_game_that_can_give_you_10_extra_years_of_life.html

Site da Jane McGonigal (gamificação) http://janemcgonigal.com/

Site Porvir (gamificação) http://porvir.org/porfazer/8-principios-da-gamificacao-produtiva/20140228

Lista de ferramentas multimídia online http://www.com.ufv.br/cibercultura/ferramentas-online/

Documentário Everything is a remix (contribuição da Beatriz, do JOA): https://www.youtube.com/watch?v=SAfCvMNgLjg

Dicas[editar | editar código-fonte]

Como fazer um fichamento? Veja aqui.

Ferramentas interessantes.