Portal:9o ano 2015 - Língua Portuguesa - Colégio I. L. Peretz/Guerra das Salamandras

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9A[editar | editar código-fonte]

Rafaella, Carolina e Valentina

A Guerra da Salamandras é um livro de Karel Capek, escritor tcheco, criado em 1936. O conto retrata a descoberta de uma nova espécie de salamandra, Andrias Scheuchzeri, com características humanas, ou seja, racionalidade. Elas se espalham pelo mundo a partir da empresa do capitão J. Van Toch, que as encontrou em sua busca por pérolas. Ao passar do tempo, o trabalho salamandrico passou a ser explorado para benefícios e construções humanas .O "tráfico" de salamandras saiu de controle e elas declararam guerra aos humanos para que recebessem alimentos, instrumentos dos humanos e ampliassem seu território. Os conflitos entre homens e salamandras percorre durante o conto e é sustentado por fatos científicos.

Gabriel e Nicole

        "A Guerra das Salamandras" é um livro escrito pelo autor, Karel Capek (1890-1938), no ano de 1936.
         A história é uma ficção científica, sendo considerada uma crítica ao capitalismo, antissemitismo, e nazifascismo.
         O livro começa quando um capitão chamado Van Toch sai em uma expedição pelas ilhas da Polinésia à procura de pérolas, um item muito raro e valioso, que preciava ser "pescado" por nadadores habilidosos no fundo dos litorais.
           Ao chegar a uma dessas ilhas, Tana Masa, não encontra nada que o impressione até ouvir rumores sobre um lugar chamado "Devil Bay" (Bahía do demônio), onde supostamente, havia demônios chamados pelos nativos de "tapa-tapas"
            A história se desenrola quando acontece o esgotamento das pérola e assim, capitão Van Toch uma nova função para as salamandras, que começam a ser vendidas para obras submarinas, mas com o aumento alarmante da população de salamandras, o território habitado por elas já não é mais suficiente, e estas precisam entrar em guerra com os humanos pelo controle da terra.
Eduardo e Felipe

A Guerra das Salamandras é um livro de ficção científica escrito em 1936 pelo escritor tcheco Karel Capek. O livro critica o nazismo, totalitarismo e anti semitismo, sendo que um de seus objetivos e provocar o leitor, usando textos complexos e estranhos, além dos vários rodapés. Elogiado por muitos jornais, se tornou uma obra importante para o século XX, apesar de não ser muito famoso atualmente. A história começa com um capitão chamado J.Van Toch, o qual navegou até as ilhas da Polinésia à procura de pérolas. Durante a pescaria, ele escuta sobre espécies de demônios submarinos, os quais eram chamados de tapa-tapas pelos nativos. Quando o capitão observa os demônios, estes, na verdade, eram salamandras gigantes, que tinham muito mais facilidade para pescarem pérolas, uma vez que permaneciam boa parte de seu tempo na água. Com isso, surge um comércio: pérolas em troca de armas. Este comércio se mantém por um tempo, até que as pérolas se esgotaram, assim, as salamandras passam a ser usadas para outros fins, como a construção de diques. Com a multiplicação das salamandras, estas não cabiam mais nos oceanos, o que levou a uma guerra contra o homem.

Fernando e Matheus

"A Guerra das Salamandras" é um livro escrito por Karel Capek no ano de 1936. Ele começa com o Capitão Van Toch, em seu barco, indo para a ilha Devil Bay. Lá ele encontra criaturas estranhas e percebe que podem ser muito lucrativas, pois fornecia pérolas a ele. O capitão fez um negócio com o sr. Bondy, que depois de algum tempo se espalhou para o mundo inteiro. As salamandras, percebendo que eram mais numerosas, decidiram travar uma guerra contra os humanos para expandir suas terras, destruindo boa parte dos continentes.

Bruna e Paola

"A Guerra das Salamandras" é um livro escrito por Karel Capek, no ano de 1936. A história começa quando o capitão Van Toch descobre uma ilha cahamda "Devil Bay"e se depara com as salamandras, uma espécie animal muito temida pelas pessoas que viviam por lá.As salamandras, que eram encontradas nessa ilha, eram chamadas de Tapa-tapa e tinham suas características semelhantes as dos humanos.

André, Bruno Leone e Tiago

"A Guerra das Salamandras" (Valka s Mloky, no original tcheco) é um livro de ficção escrito pelo renomado autor tcheco Karl Capek, em 1936, com elementos distópicos. Composto por três livros, o romance mostra o que a Europa viria a passar nos próximos anos, isto é, a escravidão e de certa forma o preconceito. O livro conta a dominação das salamandras, animais inteligentes que tinham a capacidades muito especiais, pelos seres humanos que pensam somente no lucro, por isso, até hoje é considerada uma grande crítica à escravidão. Além disso, a satirização da ciência, crítica ao capitalismo e ao fascismo não escapam das ironias de Capek presentes no livro, já que a exploração das salamandras é imediata.

9B[editar | editar código-fonte]

Pedro e Gabi kerts

A Guerra Das Salamandras é um romance escrito por Karel Capek em 1936. Ele começa contando a história do capitão J. Van Toch que com o seu barco chega a ilha de Devil Bay e encontra uma espécie diferente de salamandra, mais inteligente. Com isso ele descobre que pode negociar com elas dando em troca arpões enquanto elas caçam ostras no fundo do mar. O livro é composto por três obras. A primeira se chama "Andrias Scheuzeri". A segunda obra, "O Progresso da Civilização". E a terceira "A Guerra das Salamandras"

Michel V. e Mauricio Kropp

Newtz war/Salamander war (em português Guerra das salamandras) é um livro escrito pelo autor tcheco ´´Karel Copek´´ em 1936.

O livro fala sobre um capitão chamado J. Van Toch que acidentalmente descobre uma espécie de salamandra, inteligente, na área de ´´Devil's Bay´´ e as usa para ganhar dinheiro coletando pérolas. A história muda de rumo, quando a humanidade começa a explorar as salamandras por interesses próprios, e essas ganham muito conhecimento e habilidades, percebendo que estão sendo exploradas, chegam a conclusão que devem iniciar uma guerra contra a humanidade. Tudo isso é divido em 3 ´´livros/capítulos´´ dentro do livro, contados de forma quase histórica, ou seja, o livro não se concentra em apenas um personagem.



Gabriel G. e Gabriel W.
A Guerra das Salamandras é um livro de Ficção Científica escrito por Karel Čapek [escritor tcheco(1890-1938)criador da palavra robô].O livro é mundialmente famoso e é considerado uma atualidade, mesmo tendo sido escrito em 1936.

No livro,Karel Čapek nos trás a história de uma espécie de salamandras muito inteligentes,que,como sempre, são inferiorizadas pelos humanos por fazerem parte de uma minoria.


Bruno Soares e Gabriella London

A Guerra das Salamandras é um livro escrito em 1936, por Karel Capek, um escritor tcheco, considerado um dos principais escritores do século XX. Para o desenrolar de sua história, Capek criou a palavra "robot", que significa escravo. O livro relata a história da descoberta de uma espécie de salamandras, animais extremamente inteligentes. O livro critica o capitalismo, quando as salamandras são escravizadas, uma vez que os humanos pensam apenas em lucrar e não pensam na saúde e no bem-estar dos animais, ou seja, o autor faz relação a sua própria palavra de criação, "robot", no momento em que escreve seu livro. Além disso, Capek relaciona o que acontece com os animais ao dia a dia dos seres humanos que são praticamente escravizados.

Karin, Gustavo e Thomas.W

"A guerra das Salamandras" é um romance escrito em 1936 por Karel Capek,considerado uma paródia dos muitos "ismos" do século 20. Um livro que provoca os leitores e os leva a varias interpretações.O livro é composto por 3 historias,que narram de formas diferentes a evolução das Salamandras.

Alessandra e Carolina C.

A Guerra das Salamandras (português brasileiro), ou "Válka s Mloky" (tcheco) é um livro de ficção científica escrito no ano de 1936, por Karel Čapek. O livro trata de um futuro próximo, onde os homens descobrem uma nova espécie de salamandras com capacidade cognitiva desenvolvida. Andrias Scheuchzeri, nome científico da espécie, ao longo da narração vai aprendendo características humanas, mais tarde trazendo problemas para o desfecho.

O livro estabelece uma forte relação com o nazismo, a escravidão, o apocalipse, o capitalismo e o conflito entre nações. "A Guerra das Salamandras" pode também ser considerado um livro com caráter humorístico, pois Čapek zomba do leitor ao utilizar textos e palavras em idiomas estrangeiros, causando um certo incômodo.

Thomas Lubliner e João "A Guerra das Salamandras é um romance distópico de 1936 escrito pelo checo Karel Čapek. A história começa com um capitão J.van Toch e seu barco Kandong Bandoeng. Ele descobre uma ilha chamada Devil Bay, em que há um espécie de salamandras, que possui mãos e consegue falar. Os nativos dessa ilha têm pavor dessa espécie, as chamam de Diabo "Marinho", mas o capitão descobre um jeito de negociar com elas. As salamandras trazem as ostras, o capitão pega a pérola e abre abrem para as salamandras comerem. J.van Toch decide espalhar essa espécie pelo mundo, causando no final, um apocalipse.

Bianca, Keki e Fernando Z. C. . A guerra das Salamandras é de 1936 do gênero ficção distópica de Karel Čapek. A história retrata o capitão J. Van Toch, o qual descobre uma nova espécie de salamandras, cujo nome é Adrias Scheuzer. Elas são localizadas na ilha Devil Bay. A população têm medo dessas salamandras, já que possuem mãos e têm a capacidade de falar. Por isso, foram chamadas de “demônios marinhos”. J. Van Toch fez uma viagem de barco, comprado de um velho amigo, G. H. Bondy, que possuía tanques onde guardava as salamandras. Ao fazer essa viagem, o capitão decide espalha-las pelo mundo. Ao longo do tempo, os homens aprendem a explorar e escraviza-las. Por essa espécie ser tão inteligente, o capitão descobre um jeito de negociar com elas, pérolas em troca de armas. Essas armas seriam usadas contra tubarões, seres que poderiam machuca-las, mas depois, acabou sendo usada, ironicamente, contra a humanidade. Os humanos fabricavam e eram mortos pela própria construção. Mas isso não podia mudar de jeito nenhum, pois era o que davam em trocas às salamandras, uma vez que, se isso acabasse iria ocorrer uma crise."

Michel e Daniel

A Guerra das Salamandras é um romance de ficção científica escrito em 1936 pelo escritor tcheco Karel Čapek. O livro conta a história de uma nova éspecie de salamandras,de nome Andrias Scheuchzeri,que é descoberta por J. Van Toch,um velho capitão do mar,quando vai para uma expedição em uma ilha chamada Devil's Bay. A população da ilha teme demais essa criatura,pois ela tem mãos e capacidade de falar. O velho capitão,porém,arruma uma forma de negociar com elas. Decide,então,espalhá-las pelo mundo,o que causará um enorme estrago.

É considerado uma forte crítica ao antissemitismo,totalitarismo,fascismo e nazismo.