Portal:Concursos/Redação

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Atualmente, uma boa redação, principalmente de caráter dissertativo-argumentativo, não consiste simplesmente em definir e expor seus argumentos e idéias. Trata-se de um texto conciso, claro, objetivo, semelhante a um texto jornalístico em que se deve argumentar de forma a convencer quem lê a respeito de sua opinião, sem deixar que isto transpareça.

Quotidianamente, deparamo-nos com inúmeras regras a respeito de como escrever um bom texto redativo, porém não existe um critério pré-definido de como elaborá-lo, a não ser aqueles obrigatórios como coesão, coerência, regras otográficas e gramática que claro, são fundamentais para que o outro entenda realmente o que você escreveu. Contudo se o objetivo é redação para concursos ou vestibulares aqui estão algumas sugestões a respeito:

Procure escrever sua introdução em apenas 5 linhas, e nunca a inicie com o tema proposto. Comece, por exemplo, definindo o objeto de que falará, ou abordando o assunto de forma generalizada; aborde o contexto histórico daquele fato ou objeto, e ainda você pode terminar sua introdução com uma pergunta, a qual será respondida durante o desenvolvimento, é claro.

A segunda etapa, a do desenvolvimento, é onde exatamente deve-se convencer o leitor da sua opinião. Consiste em usar argumentos fortes, se possível, de exemplos, cite pesquisas que foram realizadas (por institutos reconhecidos) verídicas, obviamente, isso dá mais peso ao texto, evite expressões muito utilizadas e frases feitas como "as crianças são o futuro do país", ou então "a educação vem de berço" se quiser relamente dizer isso em seu texto, diga-o de outra forma, usando outras palavras, seja criativo — esse é o segredo, quanto mais idéias novas, ou expressões ainda nunca utilizadas melhor será.

A média da etapa de desenvolvimento é de aproximadamente dois a três parágrafos, se forem três, que não sejam muito longos. Por último tem-se a conclusão, que deve ser iniciada de preferência por uma conjunção conclusiva como: portanto, por fim.

Esse parágrafo deve ser breve, afinal você já disse tudo o que queria, só lhe resta concluir. Portanto não faça resumos de seu texto, repetindo as mesmas idéias, nem incie outro assunto que não foi dito anteriormente. Dê sua opinão, ou uma solução interessante para o problema-tema.