Portal:Formação Intermediária/Geografia/Domínios Morfoclimáticos

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O território brasileiro reúne a maior biodiversidade do Planeta, conhecer os elementos formadores das paisagens naturais que compõem os biomas do nosso país, como relevo, vegetação, clima, solo, hidrografia, fauna, dentre outros aspectos, é fundamental para o desenvolvimento de uma consciência ecológica acerca da preservação e da proteção de tal biodiversidade. Dependendo do autor, os biomas podem receber diferentes classificações, quanto aos principais biomas do mundo destacam-se a tundra, a taiga, as florestas tropicais, as florestas temperadas, os desertos e campos. No caso do Brasil, devido à variabilidade de clima, luminosidade e outras características existem diferentes biomas. Entre os inúmeros tipos de clima e relevo que existem no Brasil, observa-se que eles mantêm grandes relações entre si, sejam elas de espaço, de vegetação, de solo, de recursos hídricos entre outros. Isso caracteriza vários ambientes ao longo de todo território brasileiro.

Para podermos entendê-los, é necessariamente obrigatório distinguir um dos outros, pois a sua compreensão deve ser feita um a um, ou seja, isoladamente. Nesse sentido, o geógrafo brasileiro Aziz Ab’Saber, faz uma classificação desses espaços chamados de Domínios Morfoclimáticos. O nome morfoclimático, atribui-se devido às características morfológicas e climáticas encontradas nos diferentes domínios, que são  6 (seis) ao todo e mais as faixas de transição. Em cada um desses ambientes, são encontrados aspectos, histórias, culturas e economias divergentes, desenvolvendo várias condições, como a conservação do ambiente natural e  processos erosivos provocados pela ação antrópica.

De acordo com Aziz Ab’Saber (2003, p. 13):

"Até o momento foram reconhecidos seis grandes domínios paisagísticos e macroecológicos em nosso país. Quatro deles são intertropicais, cobrindo uma área pouco superior a sete milhões de quilômetros quadrados. Os dois outros são subtropicais, constituindo aproximadamente 500 mil quilômetros quadrados em território brasileiro, posto que extravasando para áreas vizinhas dos países platinos. A somatória das faixas de transição e contato equivale a mais ou menos um milhão de quilômetros, em avaliação espacial grosseira e provisória."

Devido à enorme extensão territorial brasileira, nos defrontaremos com domínios muito diferenciados uns dos outros. Esta classificação feita, segundo o geógrafo Aziz Ab’Sáber (1970), dividiu o Brasil em seis domínios:

I – Domínio Amazônico: Região norte do Brasil, com terras baixas e grande processo de sedimentação; clima e floresta equatorial.

II – Domínio dos Cerrados: Região central do Brasil, como diz o nome, vegetação tipo cerrado e inúmeros chapadões.

III – Domínio dos Mares de Morros: Região leste (litoral brasileiro), onde se encontra a floresta Atlântica que possui clima diversificado.

IV – Domínio das Caatingas: Região nordestina do Brasil, de formações cristalinas, área depressiva e de clima semi-árido.

V – Domínio das Araucárias: Região sul brasileira, área do habitat do pinheiro brasileiro (araucária), região de planalto e de clima subtropical.

VI – Domínio das Pradarias: Região do sudeste gaúcho, local de coxilhas subtropicais.