Segurança da Informação para ativistas e comunicadores

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O avanço das políticas de vigilância em massa por parte dos Estados e do uso de técnicas de monitoramento por atores privados faz com que todos tenhamos que desenvolver estratégias de segurança da informação e das comunicações para garantir nossos direitos à privacidade e à liberdade de expressão. Isso é ainda mais relevante no caso de ativistas, defensores de direitos humanos e comunicadores, já que esses perfis se destacam na oposição, crítica ou denúncia de atores (estatais ou privados) que sistematicamente violam direitos.

Nesse contexto, a ARTIGO 19 sistematiza aqui algumas informações que podem ajudar na definição de estratégias de segurança digital e da informação.

Módulo 1[editar | editar código-fonte]

História da Internet, Vigilância e Controle[editar | editar código-fonte]

Lidando com informações sensíveis[editar | editar código-fonte]

Módulo 2[editar | editar código-fonte]

Criptografia[editar | editar código-fonte]

Criação e gerenciamento de senhas[editar | editar código-fonte]

Módulo 3[editar | editar código-fonte]

Debian e Criptografia de Disco[editar | editar código-fonte]

Smartphones[editar | editar código-fonte]

Tutoriais[editar | editar código-fonte]

Guias de Referência[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Software Livre[editar | editar código-fonte]

  • Richard Stallman.[1]

História da Internet[editar | editar código-fonte]

CASTELLS, Manuel. Cap.1 Lições da história da Internet. In. A Galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro, J. Zahar Editor, 2003. Disponível em http://hp.pimentalab.net/biblio/A%20Galaxia%20da%20Internet%20-%20Cap%201.pdf

  1. Sociedade e Tecnologias Digitais/2012