Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Conhecimento aberto


Objetivo

Quais os desafios para instituições culturais brasileiras -- museus, bibliotecas, arquivos, centros de memória -- atuarem na ecologia do conhecimento digital livre?

Integrantes dessas instituições, pesquisadores/as, ativistas, comunicadoras/as e quem mais se interessar por tecnologias digitais e cultura livre estão convidadas/os a participar desse seminário, que pretende pensar estrategicamente sobre a difusão digital de acervos e conhecimentos, da perspectiva da democratização da informação e processos de descolonização da internet envolvendo práticas colaborativas.

Quais são os marcos legais a serem enfrentados?

Qual a formação e quais os perfis para atuar profissionalmente no território das práticas de difusão digital colaborativas?

Essas são algumas das questões que pretendemos abordar.

Motivado pelo GLAM-Wiki do Museu do Ipiranga, o seminário integra o processo de construção da estratégia de difusão digital colaborativa do museu. As contribuições no evento garantem lastro para esse processo, que também envolverá a formação de grupos de discussão, a partir de uma metodologia de cunho participativo.

Participe do processo. Escreva na página de discussão e acompanhe o calendário de atividades da Iniciativa Wikipédia do Museu Paulista.

Material de divulgação

Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre.pdf


Veja mais materiais de divulgação na
Commons-logo.svg categoria do Wikimedia Commons

 

Data e local

Data a confirmar

Centro de Pesquisa e Formação SESC

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar - Bela Vista, São Paulo - SP

Informações sobre inscrição, em breve

Palestrantes

Bianca Santana bw.jpg

Bianca Santana

Página pessoal (escritora, pesquisadora, jornalista, professora, ativista)

Jornalista, doutoranda em ciência da informação e mestra em educação. Pesquisa memória, escrita, produção e circulação de conhecimento por mulheres negras. Colunista da revista Cult. É autora de Quando me descobri negra e organizadora das coletâneas Vozes insurgentes de mulheres negras: do século XVIII à primeira década do século XXI e Inovação ancestral de mulheres negras: táticas e políticas do cotidiano. Pela UNEafro Brasil, tem colaborado na articulação da Coalizão Negra Por Direitos.

Contribuição: Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre/Bianca Santana

Fernanda Campagnucci

Open Knowledge Brasil (diretora executiva)

Diretora-executiva da Open Knowledge Brasil, rede que promove o conhecimento livre, a transparência pública e o uso de tecnologias e dados abertos pela defesa de direitos. Entre 2013 e 2019, atuou como gestora pública na Prefeitura de São Paulo, coordenando políticas de governo aberto e integridade pública.

Contribuição: Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre/Fernanda Campagnucci

Foto Fernanda Campagnucci - pb.jpg
Joao Alexandre bw.jpg

João Alexandre Peschanski

Wiki Movimento Brasil (presidente)

Jornalista e sociólogo, professor de Jornalismo Multimídia na Faculdade Cásper Líbero. Supervisor de comunicação no Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (CEPID NeuroMat/FAPESP). Presidente do Grupo de Usuários Wiki Movimento Brasil, afiliado brasileiro da Fundação Wikimedia.

Contribuição: Uma visão da estratégia de difusão digital do Museu Paulista

Luciana Conrado Martins

Projeto Tainacan (coordenadora de pesquisa)

Historiadora, especialista em Museologia e doutora em Educação pela USP. Atua nas áreas de educação, museologia e cultura digital. Atualmente é diretora da empresa Percebe, na qual desenvolve projetos para museus, e coordenadora de pesquisa do projeto de acervos digitais Tainacan (UNB). É coordenadora da seção brasileira do Comitê para a Educação e a Ação Cultural (CECA-BR) do Conselho Internacional de Museus (ICOM).

Contribuição: Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre/Luciana Conrado Martins

Curadoria Informacional e Web Semântica (2019) 03 - Luciana Conrado Martins - pb.jpg
Mariana Valente.jpg

Mariana Valente

Creative Commons Brasil (coordenadora)

Advogada, diretora do InternetLab e coordenadora do Creative Commons Brasil. Doutora em direito pela USP, professora da pós-graduação no Insper e pesquisadora do Núcleo Direito e Democracia do Cebrap. É autora dos livros A Construção do Direito Autoral no Brasil (Letramento, 2019) e Manual de Direito Autoral para Museus, Arquivos e Bibliotecas (FGV, 2017).

Contribuição: Seminário Tecnologias Digitais e Cultura Livre/Mariana Valente


Política de espaço amigável

O evento é apoiado pelo Wiki Movimento Brasil e, por isso, é exigida a adesão à política de espaço amigável, tal qual descrita em: Política de espaço amigável.


Mais informações

Não hesite em entrar em contato, nos projetos Wikimedia ou por correio eletrônico.

  • Na página de discussão da Wikiversidade, adicione um tópico.
  • Nos projetos Wikimedia, deixe uma mensagem para: Joalpe
  • Mande um correio eletrônico para: joalpe@wmnobrasil.org

 

Organização

Parceria

Realização