Sociedade Multiculturalismo e Direitos

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES da USP[editar | editar código-fonte]

SOCIEDADE, MULTICULTURALISMO E DIREITOS[editar | editar código-fonte]

PROFESSORA: Ester Gammardella Rizzi (ester.rizzi@gmail.com)
http://lattes.cnpq.br/4686914890612248
https://usp-br.academia.edu/EsterRizzi

1o. Semestre de 2018

APRESENTAÇÃO[editar | editar código-fonte]

A disciplina Sociedade, Multiculturalismo e Direitos apresenta às/aos estudantes as principais formas de organização e atuação do Estado Brasileiro e de suas instituições, a democracia que lhe confere legitimidade, a história dos direitos humanos e reflexões sobre as principais desigualdades que motivam lutas por novos direitos e pela efetivação de direitos garantidos (classe, raça, gênero). O objetivo inicial do curso é tornar as/os estudantes aptos a atuar como cidadãs/ãos na democracia brasileira, além de terem uma visão crítica sobre a forma de organização do poder em nossa sociedade.

A consolidação de um rol de direitos humanos reconhecidos internacionalmente consagra a vitória de cidadãs/ãos sobre o exercício arbitrário do poder, do ponto de vista histórico. Valores e objetivos que devem orientar a vida em sociedade, a efetivação dos direitos humanos depende de uma permanente vigilância e participação nas decisões fundamentais sobre a coletividade.

Aguçar a sensibilidade das/os estudantes para as desigualdades sociais e para a luta pela efetivação dos direitos humanos, bem como a informação sobre caminhos de cidadania que possibilitem o controle daqueles que exercem o poder são, assim, conteúdos imprescindíveis para a formação de profissionais formadas/os pela EACH.


CRONOGRAMA[editar | editar código-fonte]

03 e 04 de abril[editar | editar código-fonte]

Apresentação da professora, do programa do curso, primeiras trocas


10 e 11 de abril[editar | editar código-fonte]

Forma de organização do Estado Brasileiro. Objetivos na Constituição de 1988
Discussão do texto: “A Separação de Poderes em Países Presidencialistas – a América Latina em perspectiva comparada”, de Luís Gustavo Grohmann.(p. 75-88)
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n17/a07n17.pdf
Texto complementar: “Federalismo e Políticas Sociais no Brasil – problemas de coordenação e autonomia”, de Marta Arretche.
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/spp/v18n2/a03v18n2.pdf


17 e 18 de abril[editar | editar código-fonte]

Democracia no Brasil 1 – representação eleitoral e propostas de reforma
Discussão do texto: “Sistema eleitoral e sistema partidário”, de Jairo Nicolau.
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ln/n36/a08n36.pdf
Texto complementar: “Como controlar o representante? – considerações sobre as eleições para a Câmara dos Deputados no Brasil”, de Jairo Nicolau. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/dados/v45n2/10787.pdf


24 e 25 de abril[editar | editar código-fonte]

Democracia no Brasil 2 – sociedade civil e formas de democracia direta
Discussão do texto: “Sociedade Civil e Estado no Brasil: da autonomia à interdependência política.”, de Leonardo Avritzer
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/op/v18n2/a06v18n2.pdf
Texto complementar: "Movimentos sociais como política", de Charles Tilly
Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/rbcp/article/download/6562/5289


02 de maio[editar | editar código-fonte]

Exibição do documentário "Educación Prohibida"


08 e 09 de maio[editar | editar código-fonte]

Direitos humanos 1 – evolução histórica
Discussão do texto: “Direitos sociais, econômicos e culturais e Direitos Civis e Políticos”, de Flávia Piovesan
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sur/v1n1/a03v1n1.pdf


15 e 16 de maio[editar | editar código-fonte]

Direitos humanos 2 – características e tensão: universalismo X multiculturalismo
Discussão do texto: “Por uma concepção multicultural dos direitos humanos”, de Boaventura de Sousa Santos
Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/Concepcao_multicultural_direitos_humanos_RCCS48.PDF


22 e 23 de maio[editar | editar código-fonte]

Exibição do documentário "Juízo"


2a. parte do curso
Desigualdades estruturais e lutas por direitos

29 e 30 de maio[editar | editar código-fonte]

Classes sociais
Discussão do texto:"Desigualdade e pobreza no Brasil: retrato de uma estabilidade inaceitável"
De Ricardo Paes de Barros, Ricardo Henriques e Rosane Mendonça
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v15n42/1741.pdf
Textos complementares:"Trabalho e classe social", de Fernando Haddad
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v9n2/v09n2a06.pdf
"Poder e Participação", de Felipe Corrêa
Disponível em: https://www.revistas.usp.br/plural/article/view/74438/78059

05 e 06 de junho[editar | editar código-fonte]

Raça
Discussão do texto: "Ação afirmativa e o combate ao racismo institucional no Brasil", de Valter Roberto Silvério
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n117/15560.pdf


12 e 13 de junho[editar | editar código-fonte]

Gênero
Discussão do Texto: "Novas configurações da divisão sexual do trabalho",de Helena Hirata e Daniele Kergoat.
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n132/a0537132.pdf
Leituras complementares: "Contribuições feministas para o estudo da violência de gênero", de Heleieth Saffioti
Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cpa/n16/n16a07.pdf
"Desigualdades de raça e gênero no mercado de trabalho brasileiro", de Laís Abramo
Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v58n4/a20v58n4.pdf


19 e 20 de junho[editar | editar código-fonte]

Provas finais (peso 8)


26 e 27 de junho[editar | editar código-fonte]

Devolutiva das provas e das atividades de participação
Avaliação e encerramento


03 e 04 de julho[editar | editar código-fonte]

Provas de recuperação


METODOLOGIA[editar | editar código-fonte]

Notícias da semana
Exposição dialogada


AVALIAÇÃO[editar | editar código-fonte]

Atividades de participação (2 pontos)
Prova dissertativa final (8 pontos)

Aqueles(as) que tiverem nota final acima de 5,0 estão automaticamente aprovados. Alun@s com média final entre 3,0 e 5,0 (com frequência mínima de 70%) podem fazer prova de recuperação. Médias abaixo de 3,0 reprovam diretamente.