Tecnologia para a Internet: newsgroups

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

USENET[editar | editar código-fonte]

Antes da web, dos navegadores e antes do e-mail, as comunicações on-line consistiam em postar mensagens de texto em quadros de avisos eletrônicos, nos quais outras pessoas podiam ler as mensagem e respondê-las. A Usenet começou como um grupo desses quadros de avisos (agora chamados fóruns ou grupos de notícias) criados em 1979 por Steve Bellovin, Jim Ellis, Tom Truscott e Steve Daniel na Duke University. Com o passar do tempo, o número desses grupos de notícias cresceu muito, sendo hospedados no mundo inteiro e abrangendo todos os assuntos imagináveis sobre os quais as pessoas conversam.

Embora informações incrivelmente valiosas estivessem disponíveis nos grupos de notícias, a localização de tais informações exigia uma série de acrobacias tecnológicas. Uma pessoa iniciava um assunto fazendo uma postagem em um quadro de avisos. Outra pessoa respondia. Essa postagem inicial e a resposta constituíam então um "thread" sobre o assunto. O thread crescia até incluir dezenas ou até mesmo centenas de pessoas respondendo à primeira postagem ou a qualquer outra postagem subseqüente. Novos threads eram criados a partir de outros threads, como ramificações da discussão original. Pense nessa primeira postagem como uma célula simples, dividindo-se cada vez mais, crescendo e se transformando em progressão geométrica desenfreada. O resultado era algo digno de um filme de terror de quinta. Encontrar uma informação específica na Usenet era uma tarefa igualmente horrível. Para tornar tudo isso ainda mais complexo, quase todos os servidores de notícias apagavam as mensagens após alguns dias ou, no máximo, após algumas semanas. As mensagens excluídas são excluídas dos fóruns de discussão ativos e não podem mais ser visualizadas ou pesquisadas pelos usuários.