Temperaturas Paulistanas/Planejamento/Consolação/Turma D

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

I. Resumo do Distrito[editar | editar código-fonte]

O distrito da Consolação tem sua gênese ligada à Aristocracia, pois nele se estabeleceram intelectuais e famílias descendentes dos grandes cafeicultores do início do século XX. Em 1865, a região era caminho para a cidade de Sorocaba e o bairro de Pinheiros. Seu primeiro nome foi Rua do Piques, em homenagem ao comerciante Antônio Ferreira Piques, que diziam ser “o mais querido leiloeiro de escravos de São Paulo”.

O nome Consolação surgiu devido à Igreja Nossa Senhora da Consolação que, em 1871, já era uma grande paróquia. Nessa época, casas modestas podiam ser observadas por toda a extensão. Porém, quando os barões do café chegaram, transformaram completamente essa paisagem, construindo casarões e mansões. Ao mesmo tempo, estabelecimentos mercantis foram tomando conta do lugar e diversos imigrantes conhecidos por serem os novos-ricos do Brasil começaram a compor a população local. Hoje, a área é majoritariamente comercial, com uma turbulenta vida noturna.

Em 1858, foi inaugurado o Cemitério da Consolação, proposta elaborada por um vereador em meio a divergência entre o Poder Público e a Igreja Católica. Durante muitos anos os sepultamentos eram realizados nos arredores da instituição religiosa, sendo cobrada uma taxa muito elevada. A declaração foi aprovada para a criação de um cemitério municipal, as terras, antes afastadas e isoladas do resto da cidade, foram doadas pela Marquesa de Santos, Dona Domitila de Castro.

O distrito da Consolação está localizado no coração de São Paulo, na subprefeitura da Sé. Considerado um dos principais centros históricos e culturais da cidade, a região possui uma vasta diversidade de atrações, como museus, teatros, restaurantes famosos, hotéis renomados, universidades, parques e outras entidades que agregam bem-estar e qualidade de vida como marcas do território.

Ponto privilegiado, a Consolação aparece em 8º lugar na lista dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (0,950), sendo que abrange dois dos bairros mais nobres de São Paulo: Pacaembu e Higienópolis, avaliados como “Zona de Valor A”, classificação atribuída a locais de elevado valor imobiliário. A Universidade Presbiteriana Mackenzie e a Fundação Armando Álvares Penteado estão situadas nessa localidade.

Sua população é de aproximadamente 57.365 habitantes, segundo o Censo de 2010, o 81°distrito mais populoso da cidade. Segundo o Mapa da Vulnerabilidade Social, a maior parte da região não possui nenhuma privação ou muito baixa, ou seja, apresenta população mais rica, com alta escolaridade, poucas crianças, pouca densidade e mulheres chefes em sua maioria com alta escolaridade.

O distrito ainda engloba o bairro de Vila Buarque, onde estão localizados a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o teatro da Universidade de São Paulo (TUSP) e o Centro Universitário Maria Antônia, e parte do bairro de Cerqueira César. E é no número 18 da Avenida Higienópolis, que se situa a mansão de Dona Veridiana tombado pelo CONDEPHAAT em dezembro de 2006, local que abarca grandes eventos.

Outros pontos de referência do distrito são: Estádio do Pacaembu, Escola de Teatro Wolf Maia, Sesc Consolação, PUC (Campus Consolação), Hospital Samaritano de São Paulo, Shopping Pátio Higienópolis e Frei Caneca, São Paulo Athletic Club, Parque Buenos Aires. O distrito é atendido pela linha 2 (Verde) do Metrô de São Paulo e linha 4 (Amarela), ainda parcialmente em construção.

II. Locais para aplicação do questionário[editar | editar código-fonte]

Tanto devido à origem do distrito como à sua localização e desenvolvimento, Consolação é considerada uma região de médio e alto padrão. Analisando minuciosamente o Mapa vulnerabilidade social produzido pelo Centro de Estudos da Metrópole, o local possui como grupos de setores censitários classificados segundo privação e ciclo de vida familiar, em sua totalidade, “Nenhuma Privação” (Grupo 1) ou “Privação Muito Baixa” (Grupo 2), o que caracteriza a região como sendo uma das melhores em condições de escolaridade e de renda. Apenas 6,1% das mulheres possui menos de 8 anos de escolaridade, podendo-se dizer que o local “agrega uma população mais rica, com alta escolaridade, poucas crianças, pouca densidade e mulheres chefes em sua maioria com alta escolaridade”.

Nota-se uma ligeira e mínima diferença em alguns lugares específicos do distrito em que a caracterização passa de nenhuma para muito baixa, em que representa um grupo ainda com ótimas condições de vida, com presença de crianças e adolescentes, porém a idade média do responsável é um pouco superior, e apresenta “maior proporção de mulheres com menos escolaridade – 12,2% com até 8 anos de estudo”.

Portanto, locais interessantes para aplicação do questionário seriam os contrapontos – mesmo que fracos – da região, o Grupo 1 e 2, sendo assim, indicamos abaixo alguns lugares para realização das perguntas.

Sugestões para “Nenhuma Privação” (Grupo 1):

·        Área próxima à Av. Paulista – Estação Paulista de Metrô. Devido à proximidade com a Avenida Paulista, o padrão é mais alto e dentro do Grupo 1, por haver um fluxo também alto de pessoas, conseguiríamos mais facilmente aplicar os questionários.

·        Rua Maranhão (Essa é uma rua na frente do Mackenzie. Em geral as ruas nessa região são bem arborizadas, só com prédios antigos e enormes e poucas pessoas na rua). Toda essa região em torno do Mackenzie é formada por uma população em geral idosa. Mesmo com poucos indivíduos na rua, achamos de singular importância realizar as perguntas em locais que abordem bem a questão da “nenhuma privação”.

·        Praça Viaboim/ Parque Buenos Aires. Similar a uma “Oscar Freire” da Consolação, com vários comércios e casas, facilitaria a aplicação das perguntas e evidenciaria o Grupo 1.

Sugestões para “Privação Muito Baixa” (Grupo 2):

Como não existem muitos locais com privação muito baixa no distrito da Consolação, inserimos pontos mais próximos do centro – onde a qualidade de vida decai, ligeiramente e onde essa alteração é mais compreensível através da visibilidade.

·        Esquina da Av. Angélica com Rua Sergipe.

·        Rua Bela Cintra (sentido centro).

·        Rua Dona Veridiana, divisa com Santa Cecília.

Ps. A Rua Augusta também é um local que nos interessa, principalmente pela questão LGBT, ela tem em sua dimensão regiões com o grupo 1 e 2, portanto a utilizaremos para abordar as duas perspectivas. O Cemitério da Consolação também é um lugar que abordaremos já que, pela sua grandiosidade, serve como uma “divisa” dos dois grupos.

III. Cronograma e Responsabilidades[editar | editar código-fonte]

As visitas ao distrito foram divididas entre os dias úteis e os finais de semana, para que possamos ter uma amostra maior e mais diversificada do local. No caso, dividimos o grupo em dois subgrupos sendo eles:

Dias Úteis: Letícia Vaz, Nataly Paschoal, Vítor Ferreira e Marcella Salazar

Finais de semana: Allan Baptisa, Giovanna Prisco e Gabrielli Menezes

As datas escolhidas pelo grupo foram:

Grupo dias úteis: 17|08; 18|08; 24|08; 26|08

Grupo finais de semana: 21|08; 27|08; 28|08

Os horários dos finais de semana variam durante todo o dia, apreendendo uma amostragem do período da manhã até a noite, durante a semana do período da tarde até a noite.

Quanto as demais tarefas, iremos fazê-las em conjunto, dividindo sempre em subgrupos que variam de acordo com as capacidades individuais.

Em relação ao que já foi publicado, dividimos desta maneira:

1. Breve texto que explique a região: Vítor Ferreira e Giovanna Prisco

2. Analisar o Índice de Vulnerabilidade da região e indicar 3 opções de região com baixo e 3 com alto - analisando também se é possível ir ao local Letícia Vaz e Allan Baptista

3. Conversar com alguém informalmente que conheça a região: Marcella Salazar, Nataly Paschoal e Gabrielli Menezes

4. Temas: todos do grupo

IV. Entrevista com dois moradores do distrito[editar | editar código-fonte]

Ficha

Nome: André Tocci

Idade: 22 anos

Mora em que rua? Há quanto tempo? Rua Pará e há três anos

Como você classificaria os moradores? Na parte de Higienópolis tem muito idosos e judeus.

Se sente seguro? Já sofreu algum tipo de violência no bairro? Qual? Me sinto seguro e nunca sofri nenhum tipo de violência.

Acha que existe alguma região mais rica dentro de Higienópolis e consolação? Qual? Acredito que os entornos da Praça Buenos Aires e da Vila Boim sejam mais privilegiados. Perto da FAAP.

Gosta de morar na região? Pretende se mudar? Gosto e não pretendo me mudar.

O ponto tem boas vias de acesso? Quais? Sim, Av. Angélica, Av. Pacaembu, Rua da Consolação e Av. Paulista.

Nome: Heithor Dall’Amico

Idade: 22 anos

Em que rua mora? Há quanto tempo? Rua Pauí, há cinco anos

Considera um local privilegiado comparado a outras localidades da cidade de São Paulo? Sim, está entre os dez metros quadrados mais caros de São Paulo.

Como você classificaria os moradores? Estudantes que moram perto do Mackenzie e idosos e adultos com boa situação financeira.

Se sente seguro? Já sofreu algum tipo de violência no bairro? Qual? Sim, me sinto seguro, mas quando não tem aula na faculdade a rua fica bem vazia, pois a maioria dos moradores tem carro. Por ser uma região perto do centro também tem bastante ‘mendigo’.

Acha que existe alguma região mais rica dentro de Higienópolis e consolação? Qual? A rua da Consolação parece dividir a parte mais rica da “mais pobre”. No sentido Higienópolis o aluguel é mais caro e as ruas são mais arborizadas. Já na parte de rua Augusta, o público é mais alternativo e os comércios oferecem um preço mais baixo.

Gosta de morar na região? Pretende se mudar? Gosto da região, mas pretendo me mudar, pois não vale a pena o preço do aluguel em comparação ao tamanho do apartamento. Só estou aqui por ser perto da faculdade.

O ponto tem boas vias de acesso? Quais? Sim, fica entre dois metrôs: Santa Cecília e Paulista, mas quem mora no miolo do bairro tem dificuldade para se mover de transporte público.

V. Temas[editar | editar código-fonte]

·        Estrutura urbana (esgoto, água);

·        Escolaridade;

·        Chefes de família;

·        Violência; faixa etária;

·        Policiamento;

·        Ideologias políticas, sociais e econômicas;

·         Políticas públicas (do distrito e estaduais);

·        Mobilidade urbana (questão do transporte público, no caso o metrô, não tão bem aceito por parte dos moradores do distrito – estudantes x moradores);

·        Poluições (sonoras e visuais) (transportes alternativos);

·        Animais de estimação, o quanto eles refletem a condição financeira de seus donos;

·        Moradores de rua (Higienópolis x Santa Cecília, Vila Buarque) (Haddad);

·        Limpeza, coleta do lixo;

·        Moradia (casa ou prédio) e quanto tempo residem no distrito (porque mudou?);

·        Área Verde (região arborizada);

·        Impunidade;

·        Religião (LGBT x Religiões);

·        Saúde (convênios, hospitais);

·        Segurança;

·        Trabalho como ocupação;

·        Quanto à abordagem política, vamos fazê-la sem mencionar nenhum partido ou direção política, tampouco governadores ou prefeitos. Gostaríamos de pelas perguntas com questões ideológicas, decifrarmos a visão dos moradores. Acreditamos que assim não iremos cair, em relação as respostas, em dicotomias como PSDB x PT ou esquerda x direita.

VI.  Referências[editar | editar código-fonte]

ANÔNIMO.Consolação. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Consola%C3%A7%C3%A3o_(distrito_de_S%C3%A3o_Paulo)

PONCIANO, Levino. 450 Bairros São Paulo 450 Anos. Disponível em: http://www.spbairros.com.br/consolacao/

Centro de Estudos da Metrópole. Mapa de Vulnerabilidade Social. Disponível em: http://www.fflch.usp.br/centrodametropole/584

ANÔNIMO. Mootiro Maps. Disponível em: http://maps.mootiro.org/community/458/about

VII. Questionário na Íntegra[editar | editar código-fonte]

1. Qual gênero você se identifica? _______________

2. Qual a sua faixa de idade?

‹       De 10 a 20 anos

‹       De 21 a 30 anos

‹       De 31 a 40 anos

‹       De 41 a 50 anos

‹       De 51 a 60 anos

‹       De 61 a 70 anos

‹       71 anos ou mais

3. Qual o seu estado civil?

‹      Casado (a)

‹       Divorciado (a)

‹       Viúvo (a)

‹       Solteiro (a)

4. Qual a sua ocupação?

‹       Estudante

‹       Aposentado (a)

‹       Desempregado (a)

‹       Empregado (a)

Qual ramo? _______________

5. Qual o seu nível de escolaridade?

‹       Educação básica incompleta

‹       Educação básica completa

‹       Ensino médio incompleto

‹       Ensino médio completo

‹       Graduação incompleta

‹       Graduação completa

‹       Pós-graduação

‹       Mestrado e/ou Doutorado

6. Quantas pessoas moram com você?

‹       Moro sozinho (a)

‹       1 pessoa

‹       De 2 a 4 pessoas

‹       Mais de 5 pessoas

7. Qual a procedência da renda em sua casa?

‹       Trabalho

‹       Aposentadoria

‹       Pais ou responsáveis

8. Como você considera sua atual situação financeira? Por quais motivos?

‹       Ótima

‹       Estável

‹       Instável

‹       Motivos ______________________

9. Você possui alguma religião? Se sim, qual?  ______________

10. Como você classifica o distrito da Consolação em termos de violência? Por quê?

‹       Muito violento

‹       Pouco violento

‹       Parcialmente violento

‹       Não sei responder

11. Como você classifica o seu bairro na Consolação em termos de violência? Por quê?

‹       Muito violento

‹       Pouco violento

‹       Parcialmente violento

‹       Não sei responder

Por quê? ________________________

12. Há quanto tempo você mora na Consolação?

‹       Há menos de 5 anos

‹       Entre 5 a 15 anos

‹       Entre 16 a 30 anos

‹       Entre 31 a 49 anos

‹       50 anos ou mais

13. Você moraria em algum outro lugar em São Paulo fora da Consolação?

‹       Sim

Qual? _______________

‹       Não

14. Como você enxerga a presença do metrô no distrito? (Estação Mackenzie-Higienópolis - linha 4 amarela).

‹       Positivo

‹       Negativo

‹       Indiferente

15. A presença de universidades como Mackenzie e FAAP na região afeta a sua rotina?

‹       Sim

Em que aspecto? _______________

‹       Não

16. Qual o meio de transporte que você mais utiliza?

‹       Carro

‹       Transporte público. Qual? ____________________

‹       Bicicleta

‹       Nenhum deles. Ando a pé.

‹       Outro

17. Qual o seu nível de satisfação relacionado à qualidade de vida no distrito da Consolação?

‹       Muito bom

‹       Bom

‹       Ruim

‹       Muito ruim

18. As ciclovias na região da Consolação são:

‹       Muito boas

‹       Boas

‹       Ruins

‹       Muito ruins

‹       Indiferentes

‹       Não sei responder

19. Na sua visão a Ditatura Militar (1964 – 1985) foi:

‹       Positiva para o país

‹       Negativa para o país

‹       Indiferente para o país

‹       Não sei responder

20. Participou de algum protesto nas ruas nos últimos 12 meses?

‹       Sim

Qual? _______________

‹       Não

21. Como você se posiciona em relação à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos?

‹       A favor

‹       Contra

‹       Não sei responder

22. Cite um aspecto que na sua opinião falta no distrito da Consolação: ____________________________

23. Na sua visão o casamento gay é:

‹       Positivo

‹       Negativo

‹       Indiferente

24. Você considera o afastamento de Dilma Rousseff:

‹       Constitucional

‹       Inconstitucional

‹       Por quê? _____________________

25. Você considera a governabilidade de Temer no momento político atual:

‹       Ótima

‹       Boa

‹       Razoável

‹       Ruim

‹       Péssima

VIII. Resultados da aplicação do questionário[editar | editar código-fonte]

TOTAL DE RESPOSTAS:  31

1. Qual gênero você se identifica?[editar | editar código-fonte]

Masculino: 16 (51,6%)

Feminino: 15 (48,4 %

2. Qual sua faixa de idade?[editar | editar código-fonte]

10 a 20 anos: 12 pessoas (38,7%)

21 a 30 anos: 9 pessoas (29%)

31 a 40 anos: 3 pessoas (10,3%)

41 a 50 anos: 2 pessoas (6,5%)

51 a 60 anos: 3 pessoas (10,3%)

61 a 70 anos: NENHUM

71 anos ou mais: 2 pessoas (6,5%

3. Qual seu estado civil?[editar | editar código-fonte]

Solteiro (a): 26 pessoas (83,9%)

Casado (a): 2 pessoas (6,5%)

Divorciado (a) 1 pessoa (3,1%)

Viúvo (a): 2 pessoas (6,5%)

4. Qual a sua ocupação?[editar | editar código-fonte]

Estudante: 13 pessoas (41,9%)

Empregado (a): 12 pessoas (38,7%) Publicitário, Jornalista, Empresário, Dono do próprio negócio, Comerciante

Desempregado (a): 4 pessoas (12,9%)

Aposentado (a): 2 pessoas (6,5%)

5. Qual seu nível de escolaridade?[editar | editar código-fonte]

Ensino básico incompleto: NENHUM

Ensino básico completo: NENHUM

Ensino médio incompleto: NENHUM

Ensino médio completo: 2 pessoas (6,5%)

Ensino superior incompleto: 16 pessoas (51,5%)

Ensino superior completo: 10 pessoas (32,3%)

Pós-Graduação: 2 pessoas (6,5%)

Mestrado/Doutorado: 1 pessoa (3,2%)

6. Quantas pessoas moram com você?[editar | editar código-fonte]

Moro sozinho (a):  8 pessoas (25,8%)

De 2 a 4 pessoas: 22 pessoas (71%)

Mais de 5 pessoas: 1 pessoa (3,2%

7. Qual a procedência da renda em sua casa?[editar | editar código-fonte]

Pais ou responsáveis: 16 pessoas (51,6%)

Trabalho: 12 pessoas (38,7%)

Aposentadoria: 2 pessoas (6,5%)

Outro: 1 pessoa (3,2%)

8. Como você considera sua atual situação financeira?[editar | editar código-fonte]

Estável: 18 pessoas (58%) Conquistas de bens materiais, porém

Instável: 7 pessoas (22,6%) Falta de plano de carreira, crise,

Ótima: 6 pessoas (19,4%) Conquistas de bens materiais com valoração alta e viagens frequentes (carro, casa, alta qualidade de vida)

9. Você possui alguma religião?[editar | editar código-fonte]

Não: 12 pessoas (38,7%)

Católica: 13 pessoas (41,9%)

Protestante: 4 pessoas (12,9%)

Espírita: 2 pessoas (6,5%)

10. Como você classifica o distrito da Consolação em termos de violência?[editar | editar código-fonte]

Parcialmente violento: 17 pessoas (54,8%)

Pouco violento: 11 pessoas (35,5%)

Muito violento: 3 pessoas (9,7%)

11. Como você classifica o seu bairro dentro da Consolação em termos de violência?[editar | editar código-fonte]

Pouco violento: 16 pessoas (51,6%)

Parcialmente violento: 15 pessoas (48,4%)

Muito violento: NENHUM

Não sei responder: NENHUM

12. Há quanto tempo você mora na Consolação?[editar | editar código-fonte]

Há menos de 5 anos: 10 pessoas (32,3%)

Entre 5 a 15 anos: 12 pessoas; (38,7%)

Entre 16 a 30 anos: 7 pessoas (22,6%)

Entre 31 a 49 anos: 1 pessoa (3,2%)

50 anos ou mais: 1 pessoa (3,2%)

12. Você moraria em algum outro lugar em São Paulo fora da Consolação?[editar | editar código-fonte]

Não: 17 pessoas (54,8%)

Sim: 14 pessoas (45,2%) Pinheiros, Vila Mariana, Moema 

13. Como você enxerga a presença do Metrô no distrito da Consolação?[editar | editar código-fonte]

Positivo: 31 pessoas (100%)

Negativo: NENHUM

Indiferente: NENHUM 

14. A presença de universidades como Mackenzie e FAAP na região afeta sua rotina? Se sim, em que aspecto?[editar | editar código-fonte]

Não: 20 pessoas (64,6%)

Sim: 11 pessoas (35,4%) Trânsito, alto fluxo de pessoas

15. Qual meio de transporte você mais utiliza?[editar | editar código-fonte]

Carro: 8 pessoas (25,8%)

Transporte público: 20 pessoas (64,5%)

Bicicleta: 1 pessoa (3,2%)

Ando a pé: 2 pessoas (6,5%)

Outro: NENHUM 

16. Qual o seu nível de satisfação relacionado à qualidade de vida no distrito da Consolação?[editar | editar código-fonte]

Muito bom: 8 pessoas (25,8%)

Bom: 23 pessoas (74,2%)

Ruim: NENHUM

Muito ruim: NENHUM 

17. As ciclovias na região da Consolação são:[editar | editar código-fonte]

Muito boas: 1 pessoa (3,2%)

Boas: 15 pessoas (48,4%)

Ruins: 8 pessoas (25,8%)

Muito ruins: 1 pessoa (3,2%)

Indiferentes: 5 pessoas (16,2%)

Não sei responder: 1 pessoa (3,2%

19. Na sua visão a Ditadura Militar (1964 – 1985) foi:[editar | editar código-fonte]

Positiva para o país: 3 pessoas (9,7%)

Negativa para o país: 24 pessoas (77,4%)

Indiferente para o país: NENHUM

Não sei responder: 4 pessoas (12,9%)

20. Participou de algum protesto nas ruas durante os últimos 12 meses? Se sim, qual?[editar | editar código-fonte]

Não: 23 pessoas (74,2%)

Sim: 8 pessoas (25,8%) Afastamento Dilma, Contra a Corrupção, Contra o Impeachment e Marcha do Orgulho Crespo. 

21. Como você se posiciona em relação à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos?[editar | editar código-fonte]

A favor: 21 pessoas (67,8%)

Contra: 5 pessoas (16,1%)

Não sei responder: 5 pessoas (16,1%

22. Cite um aspecto que na sua opinião falta no distrito da Consolação:[editar | editar código-fonte]

Nada: 14 pessoas (45,2%)

Lazer: 6 pessoas (19,3%)

Segurança: 4 pessoas (12,9%)

Planejamento urbano: 2 pessoas (6,5%)

Comércio: 2 pessoas (6,5%)

Espaço para idosos: 1 pessoa (3,2%)

Iluminação: 1 pessoa (3,2%

Metrô: 1 pessoa (3,2%

23. Na sua visão o casamento gay é:[editar | editar código-fonte]

Positivo: 18 pessoas (58,1%)

Negativo: 3 pessoas (9,6%)

Indiferente: 10 pessoas (32,3%)

24. Você considera o afastamento de Dilma Rousseff:[editar | editar código-fonte]

Constitucional: 26 pessoas (83,9%)Institucional, Legislação

Inconstitucional: 5 pessoas (16,1%) Golpe, não foi comprovada as pedaladas fiscais 

25. Você considera a governabilidade de Temer no momento político atual:[editar | editar código-fonte]

Ótima: 4 pessoas (12,9%)

Boa: 3 pessoas (9,7%)

Razoável: 15 pessoas (48,4%)

Ruim: 3 pessoas (9,7%)

Péssima: 6 pessoas (19,3%)  

IX. Gráficos[editar | editar código-fonte]

http://prezi.com/-fu1l1kqgviq/?utm_campaign=share&utm_medium=copy&rc=ex0share

X. Entrevistas e Reportagem Final[editar | editar código-fonte]

Três entrevistas de profundidade (duas disponíveis em vídeos e uma em áudio e foto)

Reportagem Final em PDF

http://prezi.com/tasjkftoaqy8/?utm_campaign=share&utm_medium=copy

XI. Vídeo[editar | editar código-fonte]

https://1drv.ms/v/s!As9AfLl_RhFAih01eU-5cpUhWIx1