Travis-CI

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Integração Contínua[editar | editar código-fonte]

A integração contínua tem como objetivo a prática de desenvolvimento de software de DevOps, no qual os membros de uma equipe integram seu trabalho frequentemente, onde eles juntam suas alterações de código em um repositório central. Normalmente essa integração contínua se refere ao estágio de criação ou integração do processo do lançamento do projeto, assim originando um componente de automação, podendo ser um CI ou serviço de criação.

Com a integração contínua, os desenvolvedores confirmam um repositório compartilhado usando um sistema de controle de versão, como o Git. Antes que seja realizada cada confirmação, os desenvolvedores escolhem se irão ou não executar testes de unidades locais em seus códigos como uma camada de verificação extra antes da integração. Logo após, o serviço de integração contínua detecta a confirmação para o repositório compartilhado, além de criar e executar automaticamente teste de unidades nas novas alterações do código, fazendo que qualquer erro funcional ou de integração apareça.


Com a distribuição contínua, as alterações de código são criadas, testadas e preparadas automaticamente para que seja liberada.

Benefícios da integração contínua[editar | editar código-fonte]

Melhoria na produtividade do desenvolvedor: A equipe se torna mais produtiva ao liberar os desenvolvedores de tarefas manuais e reduzem o número de erros e bugs implantados.

Encontra e investiga os bugs mais rapidamente: Com os testes realizados com mais frequência, a equipe pode descobrir e investigar bugs mais cedo.

Entrega de atualizações mais rápido: Com a integração contínua, os desenvolvedores distribuem atualizações para os clientes mais frequentemente.

Travis - CI[editar | editar código-fonte]

O Travis CI é uma plataforma/serviços de integração contínua que é gratuita para todos os projetos open source que estão hospedados como por exemplo no GitHub. Assim, com apenas um arquivo chamado .travis.yml, no qual contém alguma informação do projeto, pode-se produzir builds automatizadas com as mudanças que foram realizadas, para branch master ou outra, podendo também até ser feito através de um pull request.

Integração[editar | editar código-fonte]

O Travis CI também oferece suporte de integração com ferramentas externas, como analisadores de cobertura ou mesmo analisadores estáticos. Como exemplo, a ferramenta Coverity Scan, o Travis CI pode executar o estágio de compilação sob a ferramenta cov-build da Coverity e enviar resultados para análise caso a compilação seja bem sucedida.

Benefícios em usar o Travis[editar | editar código-fonte]

  • Uns dos benefícios de usar o Travis CI tem-se a velocidade em que os problemas são encontrados, fazendo assim que tais erros possam ser corrigidos o mais rápido possível e não prejudique o projeto.
  • Outro ponto interessante é a integração que o Travis realiza com o GitHub, no qual a cada commit ou pull request, o Travis executa seu job e marca visualmente se o ambiente foi comprometido ou não. Fora também a geração dos tradicionais badges informando o status do projeto.
  • O Travis suporta vários tipos de linguagem como C#, Java, Ruby, Python, Haskell, entre outras que podem ser encontradas na documentação do Travis.
  • Uma outra vantagem é o sistema de notificações do Travis, que a cada build construída é enviado um e-mail informando o status da build.

Configuração[editar | editar código-fonte]

  • Na página do projeto no git, clique na aba “Settings”.
  • Selecione a opção “Integrations & services” na aba lateral. Após clicar serão mostradas opções ao lado para adicionar serviços como o Travis. Para isto, clique em “Add Service”, procure pelo “Travis” e clique. Ao adicionar o serviço, será necessária uma confirmação com a senha de usuário do git.
  • Após ser feita a confirmação do serviço, deve ser preenchido o formulário abaixo.
  • Depois de ter feito a configuração do git, acesse a página do Travis (https://travis-ci.org), crie a conta na ferramenta, caso não tenha, ou faça diretamente o login no sistema e clique no “+”, que se encontra na lateral esquerda da página, para adicionar o repositório do projeto.
config2
  • Será mostrada uma lista com todos os projetos do git do usuário que não estão usando o Travis, com isto, selecione o projeto desejado.
config33
config51
  • Após finalizada a configuração da ferramenta com o git, crie um arquivo com o nome “.travis.yml” no seu projeto e configure de acordo com a documentação do Travis (https://docs.travis-ci.com/user/getting-started/), onde é possível encontrar como deve ser feita a configuração deste arquivo para cada linguagem de programação. Após finalizada a configuração, os próximos commits passarão pela integração contínua e será possível ver o status da build para cada um destes.
config4