Universidade de São Paulo

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Universidade de São Paulo (USP) é uma das três universidades públicas mantidas pelo governo do estado de São Paulo, junto com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp), no Brasil. É a maior universidade pública brasileira, bem como uma das universidades mais prestigiadas do país. A USP é uma das maiores instituições de ensino superior na América Latina, com aproximadamente 75.000 alunos matriculados. Ela tem onze campi, quatro deles em São Paulo[8] (o campus principal é chamado Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, com uma área de 7 443 770 m²). Há campi nas cidades de Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e dois em São Carlos. A USP está envolvida no ensino, pesquisa e extensão universitária em todas as áreas do conhecimento.

Segundo o relatório mundial de 2012 (SIR World Report) da SCImago Institutions Rankings, a USP está classificada na 11ª posição mundial entre as 3.290 instituições de ensino e pesquisa internacionais classificadas. Em 2011-2012, o World University Rankings, publicado pela revista britânica Times Higher Education (THE), classificou a USP como a melhor universidade da América Latina, da Ibero-América e como a 178ª melhor do mundo. Em 2012, a THE também apontou a instituição como uma das 70 universidades com melhor reputação no planeta.[7][11][12] De acordo com a Classificação Acadêmica das Universidades Mundiais (ARWU - sigla em inglês) de 2011, a USP está classificada entre as posições 102ª e 150ª entre as 500 universidades analisadas no mundo. Em 2012, a universidade foi classificada pelo ranking Webometrics Ranking of World Universities como a primeira da América Latina e a décima quinta do mundo em exposição na internet.

Entre as universidades públicas, é aquela com o maior número de vagas de graduação e de pós-graduação no Brasil, sendo responsável também pela formação do maior número de mestres e doutores do mundo, bem como responsável por metade de toda a produção científica do estado de São Paulo e mais de 25% da brasileira. Como o Brasil é responsável por cerca de 2% da produção mundial, pode-se dizer que a USP é responsável por 0,5% das pesquisas do mundo. Além disso, entre as pós-graduações no Brasil com conceitos 6 e 7 (os mais altos conceitos) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Capes, 25% estão na USP, chegando à porcentagem de 55% se considerado apenas o território paulista.

A contribuição da universidade para a história brasileira é bastante relevante: na instituição se formaram no ensino superior 12 dos 42 presidentes brasileiros, como o sociólogo Fernando Henrique Cardoso e o advogado Jânio Quadros - este último e outros dez apenas na Faculdade de Direito, que também formou 53 ministros na história do Supremo Tribunal Federal (STF) e cuja fundação precede em 108 anos a da própria universidade.

Os campi da Universidade são:

São Paulo

Na Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, em São Paulo, está localizada a estrutura administrativa de toda a Universidade de São Paulo, nesse campus localiza-se a maioria das unidades de ensino, pesquisa e extensão da universidade, além dos órgãos centrais da USP, como o gabinete do reitor e as pró-reitorias.

Fora da Cidade Universitária mas ainda na cidade de São Paulo estão localizadas a Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Faculdade de Direito, Faculdade de Medicina, Escola de Enfermagem e a Faculdade de Saúde Pública.

São Carlos

O campus da USP de São Carlos[35] foi implantado em 1948 com a criação da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Porém, as atividades tiveram início, efetivamente, cinco anos depois, com a primeira aula proferida no dia 18 de abril de 1953, no prédio que hoje abriga o Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC), localizado na região central da cidade.

O crescimento da escola - tanto no número de alunos quanto no de atividades - forçou a transferência da unidade para um terreno maior, onde foi construído o atual Campus universitário. Na década de 1970, a diversificação e o crescimento das atividades da Escola de Engenharia se multiplicaram, resultando em um transbordamento da divisão de então. Isso levou à criação de novas unidades de ensino: o Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos (ICMSC) e o Instituto de Física e Química de São Carlos (IFQSC). Mais tarde, em 1994, o IFQSC se divide, resultando na criação do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) e do Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Já no ano de 1998, o ICMSC muda de nome e passa a ser chamado de Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC). No final de 2010 foi criado o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU), a partir do desmembramento do antigo Departamento de Arquitetura e Urbanismo da EESC, também como fruto da consolidação das atividades desenvolvidas na área, implantando assim a mais nova unidade de ensino da USP no interior do Estado de São Paulo.

Atualmente, essas cinco unidades de ensino - EESC, ICMC, IFSC, IQSC e IAU, somadas à Prefeitura do Campus Administrativo de São Carlos (PCASC), ao Centro de Informática de São Carlos (CISC), ao Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) e a outros órgãos/serviços, formam a USP-São Carlos.

A unidade já possui um segundo Campus, conhecido como Campus 2, criado em decorrência da estagnação da capacidade do Campus original e também de novos cursos. Foi criado em 2001, possui uma área de pouco mais de 100 hectares, e foi inaugurado oficialmente em 4 de novembro de 2005, ano em que passou a incorporar as atividades acadêmicas da Universidade na cidade.

Os campi de São Carlos contam com uma população de 8 023 pessoas entre alunos de graduação e pós-graduação, professores e funcionários. São Carlos é conhecida como o berço dos doutores, possuindo a maior relação de doutores por km² do país e a terceira maior do mundo. A cidade São Carlos é considerada uma ilha de excelência tecnológica no estado de São Paulo, envolta por dezenas de pequenas empresas que desenvolvem tecnologia de ponta, muitas delas fundadas por ex-alunos da EESC-USP através do ParqTec.

Ribeirão Preto

No Campus de Ribeirão Preto, são oferecidos 24 cursos (totalizando 1300 vagas oferecidas anualmente), distribuídos nas seguintes unidades: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto; Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo; Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto; Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto; Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto; Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto; e o Centro de Informática de Ribeirão Preto.

O Campus também conta a estrutura desejada para seu pleno funcionamento, como, por exemplo, uma coordenadoria, centrais de tratamento odontológico, bibliotecas e o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - esse último vinculado à Faculdade de Medicina.

Piracicaba

O Campus de Piracicaba foi criado em 25 de junho de 1985. O Campus é constituído pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA), pela Prefeitura do Campus "Luiz de Queiroz"(PCLQ), pelo Centro de Informática (CIAGRI) e pela Unidade Básica de Saúde (UBAS).

Bauru O Campus da USP em Bauru foi implantado em 24 de setembro de 1948 com a criação da Faculdade de Odontologia de Bauru.

A estrutura física do campus de Bauru inclui alojamento estudantil, berçário e maternal, centro cultural, centro de convivência, complexo desportivo e restaurante, localizados em uma área de 156 850 m², integrado por uma comunidade de 1 500 pessoas, entre alunos, professores e funcionários.

Pirassununga O Campus de Pirassununga é o maior campus da USP em extensão territorial, com área total de 22 690 337,770 m² de área e com 67 595,76 m² de área edificada, dividida pela Via Anhanguera SP-330, entre os quilômetros 211 e 218.

A fazenda, que, em 1945, iniciou suas atividades como Escola Prática de Agricultura Fernando Costa, integrou-se à Faculdade de Zootécnica de Engenharia de Alimentos em 1992. Há no Campus três unidades:

   Coordenadoria do Campus Administrativo de Pirassununga;
   Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos; e
   Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.

Além disso, o campus possui uma estrutura semelhante às cidades universitárias da USP e da UNICAMP, com moradia estudantil, agências bancárias, restaurantes universitários, centros esportivos, de eventos e serviços de atendimento médico e odontológico.

Lorena

A Escola de Engenharia de Lorena (EEL-USP) nasceu da transferência das atividades acadêmicas, de ensino e de pesquisa da extinta FAENQUIL - Faculdade de Engenharia Química de Lorena, criada em 1970 - para USP em 29 de maio de 2006. Lorena fica a 180 km de São Paulo.

Situada no Vale do Paraíba (SP), atende anualmente em média 1600 alunos, de várias partes do país. Oferece cursos de graduação em Engenharia Química, Engenharia Industrial Química, Engenharia Bioquímica e Engenharia de Materiais; e mestrado em Engenharia Química, mestrado e doutorado em Engenharia de Materiais, e em Biotecnologia Industrial. Possui também cursos de especialização em Engenharia Ambiental, Engenharia da Qualidade e Matemática, e ainda Ensino Médio e Técnico Profissionalizante em Química.