Utilizador:Solstag/Comunidades de aprendizado em atenção plena

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

Proposta de trabalho com o grupo de estudo Mente Aberta da UNIFESP.

Contexto[editar | editar código-fonte]

Atenção plena, conhecida em inglês por mindfulness, é a prática aplicada à promoção da saúde integral de técnicas de concentração, relaxamento, observação e manipulação de estados do corpo, respiração e mentais, desenvolvidas e presentes em inúmeras tradições filosóficas e culturais, dentre outras finalidades como caminho para estados meditativos.

Apesar de já comprovada sua eficácia na promoção da saúde física e mental, e também como prática preventiva e de apoio terapêutico a algumas patologias, ainda foram poucos mapeados os diferenciais em adesão e eficácia dentre formas de disseminar e aplicar as técnias de atenção plena.

O objetivo do grupo nesse projeto de pesquisa é comparar ao menos duas situações: o aprendizado em grupos presenciais contra o aprendizado com aulas pela Internet. Se possível, também se deseja estudar diferentes formas de aprendizado pela rede com variáveis graus de autonomia e apoio entre os participantes.

O público alvo da oferta serão profissionais de saúde da rede de atenção do Sistema Único de Saúde.

Arranjos e instrumentos para aprendizado on-line[editar | editar código-fonte]

Arranjo de sala de aula[editar | editar código-fonte]

Os participantes são guiados por um professor que fornecerá as informações sequencialmente, na forma de lições e exercícios, que os alunos estudarão juntos. Há avaliações correspondendo a cada etapa do percurso.

Instrumentos como o Moodle se adequam bastante a esse arranjo.

Arranjo de curso aberto[editar | editar código-fonte]

Os participantes são guiados por um grupo de tutores. As informações do curso são disponibilizadas desde o início, com sugestões de percursos ao invés de uma sequência imposta.

Instrumentos como o edX são modelos desse tipo de arranjo.

Arranjo de comunidade de prática[editar | editar código-fonte]

Os participantes são orientados por um grupo de facilitadores, tendo acesso a informações suficientes para um curso completo, mas com propostas de atividades conjuntas para o estudo, debate e enriquecimento do material fornecido.

Instrumentos para formação de redes de troca de conhecimento aplicam-se a esse arranjo. Em geral ele envolve a combinação de instrumentos, sendo um para discurso e outro para registro do conhecimento coletivo. A combinação mais usual é a de listas de e-mail com uma wiki. Instrumentos de gerenciamento de conteúdo amalgamados com mídia social também podem servir a esse fim.

Arranjos para a pesquisa[editar | editar código-fonte]

Misto de curso aberto e comunidade de prática[editar | editar código-fonte]

Se a intervenção on-line iniciar-se com um curso aberto, pode migrar aos poucos para uma comunidade de prática.

Se ela começar como comunidade de prática, pode em algum momento ser oferecido também um curso aberto.

Acho que seria mais interessante explorar essas possibilidades do que focar numa sala de aula pois:

  • Escalabilidade - ambos os arranjos permitem participação massiva com pouco investimento institucional
  • Ineditismo - me parece que os estudos já realizados de atenção plena focaram em arranjos de sala de aula
  • Diversidade - beneficiar tanto quem se adapta melhor a um curso orientado como a um processo mais livre

Por outro lado, um instrumentos adequado para um arranjo como este requer um pouco mais de trabalho, e dificilmente escaparia de utilizar mais de um instrumentos.

Lidar com essa multiplicidade pode ser facilitado através de espaços já disponíveis, como a plataforma onde está este texto (Wikiversidade) e sistemas de conteúdo com componentes de rede social, como a Redmatrix.

Tarefas e Custos[editar | editar código-fonte]

Assumindo o desenvolvimento de uma rede de colaboração baseada na RedMatrix:

  1. Adaptar o software a necessidades do projeto
    1. Condição experimental na topologia das redes (60h)
    2. Apresentação dinâmica de cursos e feedback (60h)
  2. Disponibilizar o serviço (10h + R$100,00/mês)
  3. Construir o conteúdo do curso na plataforma (40h)
  4. Apoio, manutenção e solução de problemas (5h/mês)

O projeto tem duração de três anos, com M meses sendo oferecido o programa de autocuidado. Considerando os custos fixos mais o variável, a um valor médio de H a hora:

(60+60+10+40)*H + (5*H+100)*M =[H=R$60,00;Y=12meses]= R$15.000,00