Violão Popular

Da wiki Wikiversidade
Ir para: navegação, pesquisa

O violão popular se aplica no acompanhamento e na composição de música popular de todos os gêneros, e também na execução de peças ou trechos simples de música clássica. Na aplicação técnica, consiste na utilização do baixo cifrado, ou harmonia cifrada, e percepção rítmica para utilização dos compassos, sem utilização de partitura; porém, o aprofundamento do violonista popular no estudo da harmonia e das técnicas de improvisação, utilizando desenhos de acordes e escalas, o leva a uma riquíssima capacitação para execução e composição de música popular, como a Bossa Nova e o Jazz. Veja os livros "Harmonia e Improvisação" volumes I e II de Almir Chediak, "A Arte da Improvisação" de Nelson Faria, ambos da editora Lumiar, e os manuscritos de Ian Guest sobre Harmonia Funcional.

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

Tarraxas e cordas correspondentes
Afrouxar e esticar as cordas
Tarraxas e figuras correspondentes
Corde chitarra nodo guitar strings knot
Corde chitarra classica
Classical Guitar 6th String
Infilare corde meccanica chitarra classica
Elementos dos desenhos de acordes cifrados
Curvatura da mão esquerda
Posicionamento do polegar
As extremidades dos dedos na digitação

Esta fase apresenta um método para afinar o violão, imagens de postura usual, noções elementares sobre cifras e um conjunto clichês comuns na música popular simples.

Afinação[editar | editar código-fonte]

O afinador eletrônico se tornou indispensável para alunos, professores, concertistas, etc., por sua utilidade e acessibilidade. Ele pode estar imbutido ou adaptado no instrumento, pode estar no computador, no celular e pode estar online para uso gratuito. Para obter a afinação é importante saber as cifras correspondentes às notas de cada corda do violão, perceber a altura e conhecer a frequência das notas.

  • A cifra: E = mi / A = lá / D = ré / G = sol / B = si / E = mi . Visualizando da 6ª para a 1ª corda, da corda grossa para a fina, de cima para baixo (com o violão ao colo).
  • A altura: ouve-se com clareza a altura da nota de cada corda utilizando um afinador online.
  • A frequência: número de oscilações de um movimento vibratório na unidade de tempo ((Dic. Michaelis), medido em Hertz (Hz).

O afinador Virtual Tuner capta o som através do microfone do computador e exibe a frequência e a nota desse som que foi gerado, inicialmente, pela vibração de uma das cordas do violão. Com as imagens e orientações abaixo, será possível afinar o violão usando as notas mi (164,8Hz) e sol (392,0Hz) e iniciar o curso, porém, é recomendável conhecer outras formas e recursos.

  • Fig. 1: pressione a 6ª corda na 12ª casa. Faça vibrar a 6ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 164,8Hz.
  • Fig. 2: pressione a 5ª corda na 7ª casa. Faça vibrar a 5ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 164,8Hz.
  • Fig. 3: pressione a 4ª corda na 2ª casa. Faça vibrar a 4ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 164,8Hz.
A nota Mi (164,8Hz) é encontrada na 6ª, na 5ª e na 4ª corda, tornando possível afinar as três cordas com essa mesma nota.
  • Fig. 4: pressione a 3ª corda na 12ª casa. Faça vibrar a 3ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 392,0Hz.
  • Fig. 5: pressione a 2ª corda na 8ª casa. Faça vibrar a 2ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 392,0Hz.
  • Fig. 6: pressione a 1ª corda na 3ª casa. Faça vibrar a 1ª corda e ajuste a tarraxa até que o afinador mostre 392,0Hz.
A nota Sol (392,0Hz) é encontrada na 3ª, na 2ª e na 1ª corda, tornando possível afinar as três cordas com essa mesma nota.
  • Se, ao fazer um dos procedimentos acima, o afinador apresentar frequência superior ou inferior à indicada, gire a tarraxa para aumentar ou diminuir a frequência conforme o sentido da seta na imagem abaixo (estica = aumenta a frequência / afrouxa = diminui a frequência). Faça vibrar a corda novamente até alcançar a frequência correta.

Frequências 164,8 e 392 Hz no braço do violão

Elements of the classical guitar in Portuguese

Cifras[editar | editar código-fonte]

A compreensão das formas simples de cifragem de acordes é indispensável para se tocar o violão popular, dedilhando ou usando palheta, em todos os gêneros, no violão acústico ou na guitarra elétrica.

  • O acorde pode ser maior ou menor: A = lá maior // Am lá menor. O menor se diferencia do maior pelo acréscimo da letra m minúscula.
Cifra A B C D E F G
Nome Lá maior Si maior Dó maior Ré maior Mi maior Fá maior Sol maior
Cifra Am Bm Cm Dm Em Fm Gm
Nome Lá menor Si menor Dó menor Ré menor Mi menor Fá menor Sol menor
A música popular, se divide harmonicamente em duas vertentes:
  • A primeira, com harmonia simples (acordes em tríade); exemplos: músicas folclóricas, pop, o rock, sertanejo, country, e todos os que seguem a mesma estilo de aplicação harmônica.
  • A segunda, com harmonia sofisticada, (ver harmonia e harmonia funcional); exemplos: bossa nova, choro, jazz, MPB, e todos os gêneros que seguem o mesmo estilo de aplicação harmônica.

Clichês com harmonia simples[editar | editar código-fonte]

Considerando a escala de dó maior como princípio de estudo, analisaremos progressivamente os acordes construídos sobre esse "tom" (escala). Os tons dó maior e lá menor possuem as mesmas notas e acordes, porém, a escala menor sofre alterações que dão origem a outras duas escalas menores, gerando novos acordes, os quais veremos posteriormente.

Primeiro exercício[editar | editar código-fonte]

O livro "Harmonia e Improvisação", de Amir Chediak, página 144, apresenta uma harmonia (grupo de acordes) simples para a música "Pra não Dizer que não Falei das Flores", de Geraldo Vandré, no tom lá menor; envolvendo apenas os acordes Am e G (lá menor e sol maior) em compassos ternários. O livro "O Melhor da Música Popular Brasileira", volume 7, de Mário Mascarenhas, páginas 8, 9 e 10, apresenta uma versão que difere em fórmula de compasso, tonalidade e harmonização. Toque, por toda a música, dois compassos ternários para o acorde Am (lá menor) e dois para G (sol) alternadamente; observe as seguintes orientações técnicas para execução.

tríades: menor e maior

  • Ordenação dos dedos na formação dos acordes Am e G:
Acorde Am = dedo 1 (2ª corda/1ª casa) + dedo 2 (4ª corda/2ª casa) + dedo 3 (3ª corda/2ª casa).
Acorde G = dedo 1 (5ª corda/2ª casa) + dedo 2 (6ª corda/3ª casa) + dedo 3 (1ª corda/3ª casa).
  • Execução rítmica dos acordes Am e G:
  1. Deslize as unhas dos dedos anelar, médio e indicador da mão direita, pelas cordas; ou utilize uma palheta apropriada para violão e guitarra, seis vezes (2 compassos de 3 tempos) em cada acorde, até conseguir trocar de acordes sem parar de contar uniformemente os tempos dos compassos. Este movimento se aproxima do rasgueado.
  2. Dedilhe com os dedos polegar, indicador, médio e anelar da mão direita na seguinte ordem: p i m a m i duas vezes em cada acorde.

Segundo exercício[editar | editar código-fonte]

A música "Halo" da pop star Beyoncé, tem quatro acordes preenchendo quatro compassos quaternários que forma um ciclo contínuo da introdução ao fechamento. Consideremos o tom dó maior como tonalidade para estruturação desses acordes.

  • 4/4|| C | Dm | Am | F ||

Clichê com quatro acorde

Terceiro exercício[editar | editar código-fonte]

Os primeiros compassos da música Palco de Gilberto Gil, com dois tempos em cada acorde, tocando com palheta ou dedilhando com os dedos i m a e p simultaneamente. Pode exercitar com um toque em cada acorde, com palheta ou dedilhado, representando dois tempos cada. Toque, com palhetas ou unhas, quatro tempos em cada acorde, mantendo a contagem de tempo, mesmo que, inicialmente, o som não seja perfeito.

  • 4/4|| C Dm | Em F | G Am ||

Acordes em tríade no tom dó

Clichês com harmonia sofisticada[editar | editar código-fonte]

Na notação musical, um compasso é uma forma de dividir quantitativamente em grupos os sons de uma composição musical, com base em pulsos e repousos.