Educação Aberta/Coursera

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Dados Básicos[editar | editar código-fonte]

  1. Nome da plataforma: Coursera
  2. Link: coursera.org

Resumo[editar | editar código-fonte]

Criada em 2012 por Daphne Koller e Andrew Ng, dois professores da Faculdade de Stanford, a Cousera é uma plataforma de curso online aberto e massivo (MOOC) que tem como objetivo compartilhar educação de qualidade para qualquer pessoa por meio de parcerias com universidades, faculdades, empresas e organizações de forma gratuita ou paga. Seu catálogo de cursos contém graduações online, cursos livres, especializações, mestrados e certificados profissionais para serem feitos a distância. Atualmente contém mais de 3600 cursos, 40 milhões de alunos e mais de 190 parceiros.

Público Alvo[editar | editar código-fonte]

A Coursera é direcionada para qualquer pessoa com pelo menos 13 anos de idade. Entretanto, de acordo com a própria plataforma, o perfil médio de seus usuários é composto por pessoas mais velhas já inseridas no mercado de trabalho com o intuito de melhorar o seu currículo e/ou as suas habilidades profissionais. A principal restrição da plataforma está relacionada a língua já que a maioria de seus cursos requer o conhecimento da língua inglesa. Outra limitação está relacionada aos cursos fechados (especializações, mestrados e graduações) que ou requerem um diploma de graduação ou exigem que o estudante participe de um processo seletivo. A condição financeira do aluno pode ser um problema, se o mesmo quiser certificado dos cursos livres ou participar de um curso fechado. Se o estudante não quiser certificado e/ou participar de um curso fechado, o acesso é gratuito mediante cadastro.

Conteúdo e Organização[editar | editar código-fonte]

O conteúdo da Coursera é vasto e tem o potencial de interessar e atingir diferentes públicos com distintos objetivos, pois possui cursos das principais áreas do conhecimento (ciências biológicas, humanas, linguística e exatas), incluindo estudos de puro ganho pessoal e empreendedorismo.

No modelo sem registro o conteúdo é de responsabilidade das universidades, organizações ou empresas parceiras. O professor disponibiliza vídeos, textos, slides, exercícios e provas e cabe ao aluno utilizar esses recursos educacionais. O estudo acontecerá de forma individual, porém é possível entrar em contato com outros alunos cursantes, via fóruns específicos que cada curso contém. Há também um recurso dentro da plataforma que permite os estudantes se organizarem ou se inserirem em grupos de estudo. Ao final de cada semana, há um questionário no qual o aluno deve ter 70% de respostas corretas para passar para a próxima etapa e, eventualmente, finalizar o curso.

Nos cursos fechados, a organização citada acima permanece com o acréscimo de: tutores, trabalhos em grupo, as atividades são corrigidas por seres humanos, prazos não tão flexíveis e, a depender do curso, encontros presenciais na faculdade.

Tempo[editar | editar código-fonte]

A duração depende do aluno e do curso. A plataforma estipula prazos e datas para a realização dos estudos e tarefas semanais, mas o estudante tem a liberdade de se organizar como lhe for apropriado. Se o aluno demorar demais para concluir, a plataforma se reserva ao direito de não emitir o certificado.

No caso dos cursos fechados, como há a formação de turmas e os cursos acontecem ao mesmo tempo para todo mundo, o aluno tem que se organizar de acordo com o prazo estipulado já que nessa categoria o período de tempo é mais rigoroso.

De um modo geral, os cursos são montados para durarem de:

  • 4 a 6 semanas nos Cursos Livres.
  • 4 a 6 meses nas Especializações.
  • Menos de 1 ano nos Certificados Profissionais.
  • Menos de 1 ano para os projetos no Mestrado.
  • 1 a 4 anos nas Graduações Online.

Se o curso não for finalizado dentro do prazo estipulado pela Coursera, há as seguintes possibilidades a depender das modalidades:

  1. Livre e gratuito: a plataforma fornecerá novo prazo;
  2. Livre e pago: novo prazo, porém a Coursera se reserva ao direito de não emitir o certificado;
  3. Fechado e pago: cada caso será analisado pela Coursera para identificar se vale a pena estipular um novo prazo ou se é melhor cancelar o curso;
  4. Cursos com ajuda financeira da Coursera: o estudante terá que ser aprovado para receber o auxílio financeiro novamente. Se aprovado receberá um novo prazo.

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Os cursos da Coursera emitem certificados online mediante pagamento. A depender da categoria, o pagamento poderá ser único ou mensal e o certificado será emitido ou pela plataforma ou pela universidade parceira. A Coursera não explicita os critérios para a aprovação, mas estudantes com problemas financeiros conseguem participar de um processo dentro da plataforma para realizar o curso gratuitamente e receber o certificado após concluí-lo.

Atualmente, de acordo com a cotação do dólar, os cursos custam a partir de:

Valores dos Cursos da Coursera em reais (R$)
Cursos Livres R$ 117,93
Especializações R$ 158,60 por mês
Certificado Profissional R$ 158,60 por mês
Mestrado R$ 8133,40
Graduação Online R$ 61000,50

Sustentabilidade[editar | editar código-fonte]

A renda da Coursera tem como fonte a emissão de certificados nos cursos sem registro. Nos cursos fechados a arrecadação é dividida entre os parceiros e a plataforma. A Coursera permite que os cursos sejam acessados de forma gratuita (com cadastro), entretanto o certificado online só é emitido mediante pagamento. O site realiza propaganda de si mesmo, na qual ele recomenda e divulga outros cursos a serem feitos na sua plataforma tanto em uma aba dedicada dentro do site quanto pelo envio de sugestões aos e-mails pessoais de seus estudantes.

Abertura[editar | editar código-fonte]

Para acessar os conteúdos do site é preciso fazer um cadastro gratuito utilizando o e-mail, mas para ter obter a experiência completa nos cursos livres, como dito anteriormente, paga-se pelo certificado. No que diz respeito aos cursos de graduação, especialização e mestrado, o acesso é restrito e o estudante precisa pagar pelo curso e passar por um processo seletivo. Não há pré-requisito para acessar os cursos de certificado profissional, mas o acesso só é liberado mediante pagamento.

Os recursos educacionais utilizados nos cursos muitas vezes são compartilháveis, baixáveis e podem ser acessados offline. A plataforma também possui uma série de recursos que permite com que o aluno interaja com os textos e os vídeos das aulas.

Análise[editar | editar código-fonte]

A plataforma se destaca por ser fácil de ser acessada e intuitiva, ou seja, a organização de sua interface permite com que qualquer um, independentemente do seu nível de conhecimento em tecnologia, acesse e utilize todos os seus recursos sem ter que recorrer a um manual de utilização. Outro ponto positivo está no peso de suas parcerias já que seus cursos são oferecidos por faculdades renomadas e grandes empresas.

A Coursera possui a ideia de compartilhar educação de qualidade para todos... todos aqueles que possuem condições financeiras e falam a língua inglesa. É possível identificar esforços para mudar tal cenário dentro da plataforma, como os vídeos legendados e a possibilidade de emitir o certificado gratuitamente, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. Outro problema, que colaboraria para ultrapassar a dificuldade linguística, está na falta da universalização na oferta dos cursos já que os mesmos são majoritariamente oferecidos por faculdades e empresas americanas. Ao levar em consideração os pontos citados como pagamento e língua e, por ser online, a Coursera é apropriada para pessoas já inseridas no mercado de trabalho e empregadas, com ou sem graduação, com fácil acesso a uma boa internet, com facilidade em falar e ler inglês e que, preferencialmente, nos casos dos cursos fechados que podem ter encontros presenciais, more nos Estados Unidos. Por mais que chame atenção os nomes de seus parceiros, há muitas limitações para serem superadas, o que a torna restrita e ideal apenas para alguns perfis.

A concepção da plataforma (educação para todos) é interessante porque desenvolve acessibilidade a cursos, empresas e faculdades que antes eram restritas a uma pequena parte da população por meio de um site que é bem feito e fácil de ser utilizado. Uma pessoa pode fazer, ao mesmo tempo, cursos de vários lugares e países diferentes, ao mesmo tempo em que outras milhares de pessoas adquirem esse mesmo conhecimento ao mesmo tempo que ela. Tal ideia contrasta diretamente com os modelos tradicionais de Educação a Distância porque não limita o estudante e cria a oportunidade de acessar vários tipos de educação.

Autora[editar | editar código-fonte]

Rebecca Rodrigues dos Santos (discussão) 15h26min de 7 de outubro de 2019 (UTC)