Educação Aberta/WhatsApp

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O WhatsApp é um aplicativo de troca de mensagem em texto, audio, fotos, imagens, video, gifs e documento. Permite fazer chamadas por voz ou vídeo. O aplicativo (Android e IOS) roda em celulares, tablets e computadores pessoais (via validação por QR-Code através do celular ou dispositivo que tem o número telefônico cadastrado e ativado). Para usar o aplicativo você precisa ter um numero de celular, a sua conta passa a ser vinculada a este numero e você precisa ativá-lo pelo aplicativo. Para ativar a sua conta, você precisa inserir um código recebido via mensagem (SMS). Depois de validado o código recebido via SMS, o aparelho está habilitado a receber/enviar mensagem via este numero. A sua conta praticamente passa a ser este numero.

Qualquer pessoa que tenha seu numero de telefone pode inicialmente iniciar uma conversa ou ligação. Se você troca de chip (numero de linha) no aparelho, mesmo assim o WhatsApp continuará como o numero ativado inicialmente, sendo necessário alterar o seu perfil para o novo numero para evitar que alguem possa se passar por você, caso outra pessoa compre um chip com o seu número (antigo).

O WhatsApp pertence ao Facebook (www.facebook.com). No dia 19 de fevereiro de 2014, o Facebook adquiriu a empresa pelo montante de 16 bilhões de dólares, sendo quatro bilhões em dinheiro e 12 bilhões em ações do Facebook, além de três bilhões de ações no prazo de quatro anos caso permaneçam na companhia. Seus fundadores serão incorporados no conselho administrativo do Facebook.

Qual o tamanho[editar | editar código-fonte]

O Facebook/WhatsAPP nao divulga numeros atualizados desde Fevereiro de 2018. Na época, o aplicativo havia alcançado a marca de 1,5 bilhão de usuários mundialmente segundo a empresa de analise de mercado App Annie[1]. No Brasil, pode chegar a 150 milhões de usuários[2].

O que faz[editar | editar código-fonte]

Além de mensagens de texto, os usuários do WhatsApp podem enviar imagens, vídeos e documentos em PDF, além de fazer ligações grátis por meio de uma conexão com a internet. Sua segurança é feita pela criptografia de ponta a ponta, “selando” as mensagens e as tornando confidenciais, os problemas que podem existir é basicamente a dependência que as pessoas criam com a plataforma e que caso saia do ar até então não existe uma plataforma de comunicação criptografada de ponta a ponta que conseguiria substituir o WhatsApp.

Porque coleta[editar | editar código-fonte]

A razão da coleta de informações é na maioria das vezes para vender essas informações para empresas, traçando o perfil de quem utiliza o WhatsApp, pegando informações gerais e transformando em perfis de desejos, interesses (FONTE??). Sao coletados metadados dos usuarios, combinando com os metadados da mesma empresa (Facebook, Instagram e WhatsApp) . Os metadados fornecem dados para vender de propagandas e para o envio direcionado ao publico alvo de determinada campanha de marketing dos anunciantes.

Como coleta[editar | editar código-fonte]

Fonte?

O WhatsApp sendo parte de uma triplice de empresas que coletam metadados e dados (Facebook, instagram e WhatsApp).

Dos usuarios do WhatsApp, fornece metadados que cruzam todos os contatos do WhatsApp (numero telefonico, quantidade e tipo de contato diario entre eles, distancia entre eles.

Do Instagram (estilo de consumo, diversao, gostos nas fotos que gosta, dos usuarios que segue e das publicacoes.

Do face, os dados como localizacao, redes wi-fi conectadas, amigos, colegas, numero de telefone e email de contatos, forma de contato, conteudo compartilhado, e analise das emocoes das publicacoes.

A remuneracao vem principalmente de vendas de anuncio no Facebook.

(Configurações, dicas de uso que ajudam em questões de privacidade e bom uso do sistema).

Alternativa[editar | editar código-fonte]

Signal: https://signal.org/pt_BR/

Créditos[editar | editar código-fonte]

Miguel Donizeti de Bastos

Maria Clara Garcia Fonseca Alves Calazans

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/01/whatsapp-supera-o-facebook-e-e-o-aplicativo-mais-popular-do-mundo.ghtml
  2. https://canaltech.com.br/apps/um-a-cada-10-usuarios-do-whatsapp-e-brasileiro-94510/