Práticas Corporais 2015/Aula 12

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Editores Aula 12: Érica Castex e Marco Alves

Alunos de Educação Física da UNIFESP-BS praticando Yoga/Meditação.

I. Tema e objetivos da aula:[editar | editar código-fonte]

Tema: Meditação: Pedagogia

- Técnicas meditativas aplicadas à pratica da Yoga.

Objetivos: - Aproximar os alunos à prática da meditação por meio da Yoga

- Perceber por meio da meditação os efeitos das posturas da Yoga no corpo

- Aperfeiçoar as técnicas de respiração ( Pranayamas )

II. Materiais e espaços utilizados:[editar | editar código-fonte]

Materiais: Tatame ( Sala de Ginástica - Saldanha), Data Show, telão e computador.

III. Método didático:[editar | editar código-fonte]

Primeiro Momento : A aula teve início na sala de ginástica do Clube Saldanha da Gama, onde o professor Vinícius Terra propôs aos alunos uma prática de Hatha Yoga com pausas meditativas, finalizando com Pranayamas.

Segundo Momento: Em sala de aula tivemos a apresentação do texto Meditação - Reflexões ( ROJO, p.67-72) e Concepções de mindfulness em Langer e Kabat-Zinn:um encontro da ciência Ocidental com a espiritualidade Oriental (VANDERBERGHE, 2009), pelos alunos Érica Castex e Marco Alves seguido por discussão com o professor e apresentação da data base Wikiversidade pelo grupo da aula anterior.

IV. Descrição das atividade:[editar | editar código-fonte]

  1. Prática de Yoga/Meditação:
    1. Posição de Lótus ( Deve-se estar equilibrado e comfortável)
    2. Fechar os olhos, relaxar ombros, mandíbulas, músculos do rosto e sentir a pele, a respiração, os sons.
    3. Abrir os olhos, unir as mãos à frente do corpo palma com palma e levantar à cima da cabeça, olhando para as mãos, mantendo os ombros relaxados.
    4. Ainda em posição de Lótus, apoiar as mãos ao lado do corpo ( encostando o antebraço no quadril) mantendo o equilíbrio; Deslizar uma das mãos para a direção contraria do corpo enquanto o outro braço vai em direção á orelha.Tentar aproximar o cotovelo do braço que a mão deslizou no solo.Procurar manter a posição sem retirar os ísquios do solo.( Direita e Esquerda)
    5. De volta à posição de Lótus inclinar o pescoço para o lado.( Direita e Esquerda)
    6. Estende-se uma das pernas à frente enquanto a outra cruza sobre esta, com a ajuda do braço contrário da perna cruzada torce-se o tronco no eixo axial procurando olhar para trás. ( Direita e Esquerda)
    7. Professor Vinícius Terra à frente da turma. Alunos no início da prática em Posição de Lótus.jpg
      Ainda com uma perna estendida à frente, apoia-se o pé da outra perna no joelho desta como se quisesse formar o número 4, e juntamente às expirações tentar aproximar o tórax da perna que está estendida. ( Direita e Esquerda)
    8. Abraçar os joelhos e se equilibrar sobre os ísquios (pés fora do chão)
    9. À partir da posição anterior estender as pernas formando um "V"
    10. Sentado, na posição de Lótus, com as plantas dos pés face a face, pegar pelo calcanhar e tentar estender a perna. Primeiro uma de cada vez sentindo a instabilidade, depois com as duas pernas, apoiando-se somente sobre os ísquios, formando um "W".
    11. Passar para a posição de 6 apoios e depois ajoelhar-se.
    12. Com as mãos nos rins realizar uma extensão da coluna, tentando olhar para trás. (Pode-se também apoiar as mãos nos pés). Notar como a respiração se dá nesta posição e as partes do corpo que estão comprimidas.
    13. Ainda na posição ajoelhado repousar o tórax nos joelhos e recostar os glúteos nos calcanhares, realizando a posição da Folha.
    14. Voltar para os 6 apoios e realizar a postura do gato. Ao inspirar realizar a extensão da coluna e ao expirar a flexão. Realizando uma respiração pausada, ritmada, ditada pelo professor.
    15. Em posição de Lótus foram realizados exercícios de respiração ritmados pelo professor. (5x)
    16. Em decúbito dorsal realizar meia ponte. Expira quando o quadril sobe (5 tempos), inspira mantendo o quadril no alto (2 tempos) e expira voltando o quadril ao solo (5 tempos). (5x)
    17. Em decúbito dorsal abraçar uma perna por vez levando o joelho ao peito e a cabeça ao joelho.(Direita e Esquerda)
    18. Em decúbito dorsal fazer um "4" com a perna e abraçar o joelho, tentando manter os ísquios no solo.
    19. Em decúbito dorsal, joelhos flexionados com pés apoiados no solo, deixar as pernas caírem para um lado e olhando para o outro, realizar uma torção de tronco.
    20. Deitados de lado, braço apoiando a cabeça no chão, pegar a perna contrária do braço livre e levar o calcanhar em direção ao glúteo, lembrando de manter o quadril alinhado.
    21. Em decúbito dorsal, estender à perna levando o calcanhar em direção ao teto.
    22. Relaxar em decúbito dorsal, meditando quanto as sensações após realizar as posturas de 18 à 21 somente com um lado do corpo.
      Preparação para Pranayamas.jpg
    23. Retomá-se a prática de 18 à 21 com o lado oposto.
    24. Medita-se novamente.
  2. Prática dos Pranayamas:
    1. Em decúbito dorsal inspirar em três tempos, pausas de dois tempos e expiração em 4 tempos (sibilante sisss); braços vão e voltam com respiração (5 vezes)
    2. Chave de língua e chave de peito (mesmo movimento da anterior mas fazendo compressão da glote - abaixa o queixo e aperta a língua contra o céu da boca e expira); 5 vezes
      Preparação para Nauli
    3. Em decúbito dorsal inspirar em três tempos, pausas de dois tempos e expiração em 4 tempos (sibilante sisss); braços vão e voltam com respiração (5 vezes). Junto ao movimento dos braços houve um enfoque na musculatura do períneo. Levanta-se os braços relaxado e ao descer contrai-se o períneo.
    4. KAPALBHATI KRYA : Tem-se como intuito limpar o ar residual; Deve-se haver vigorosidade na contração do diafragma; 30 vezes
    5. Nauli em ondulação horizontal.
      NAULI KRYA : Prática realizada pela manhã para aumentar os movimentos peristálticos; Indicado para acordar, limpeza; Deve-se estar de estômago vazio; Cria-se um vácuo no abdomen e realiza-sem ondas com os músculos do abdomen reto movimentos ondulantes na horizontal.

V. Discussões e dúvidas dos alunos:[editar | editar código-fonte]

Não houve discussão ou dúvida dos alunos.

VI. Temas Interdisciplinares:[editar | editar código-fonte]

VII. Fichamento de texto:[editar | editar código-fonte]

VIII. Material relacionado:[editar | editar código-fonte]

IX. Relato de um aluno na aula[editar | editar código-fonte]

Relato do aluno Gustavo Marques :

"Com as práticas das posturas de Yoga ao longo do semestre, pude cada vez mais me aproximar do conceito e da ideologia que a prática propõe, e desenvolver uma maior percepção e consciência corporal. 
Cheguei na aula cansado e com sono, com o corpo pesado, e ao longo da prática, fui me sentindo mais leve, como se o sangue circulasse de forma mais eficiente pelo corpo, e tudo estivesse encaixado de melhor forma, sem desperdício de energia. Percebi um pouco mais nessa aula o efeito da respiração nos movimentos, as compressões que a combinação entre a postura e respiração provocam, e como o respirar pode tornar o movimento mais fácil, estável e constante, tudo colaborando para uma melhor sensação de bem estar após a prática."

X. Conclusão:[editar | editar código-fonte]

A partir desta aula e a leitura dos textos podemos concluir que a prática da Yoga está além do plano corpóreo, transcende as barreiras da metafísica, levando o praticante à um estado de meditação da alma e corpo. Se é levado a conhecer seu próprio eu e quebrar as barreiras do pragmatismo e modismo ao quais somos levados a viver. Por fim nos levando a deixar de lado os pré-conceitos concebidos pela sociedade para com ela e nós mesmos.

XI. Referências Bibliográficas:[editar | editar código-fonte]

Meditação - Reflexões ( ROJO, p.67-72)

Concepções de mindfulness em Langer e Kabat-Zinn:um encontro da ciência Ocidental com a espiritualidade Oriental (VANDERBERGHE, 2009

XII. Crítica sobre a documentação da aula 11[editar | editar código-fonte]

Apesar da falta da parte prática na aula passada por motivos de saúde do professor, o grupo conseguiu relatar a parte teórica da aula de forma simples e objetiva. Com um visual limpo e simples, bom para estudo.

Avaliação do Professor do Caderno Colaborativo Aula 4[editar | editar código-fonte]

Técnicas de respiração

NOTA 7,0 (AVALIAÇÃO EM 07/12)

A avaliação do caderno será feita conforme os seguintes critérios e valores:

1) apresentar as leituras obrigatória e complementar em sala de aula, comentá-las e destacar os seus principais conceitos (2,0/2,0)
2) postar a leitura para a turma na wikiversidade e inserir perguntas e comentários pertinentes que a relacionam com as aulas (0,0/2,0)
3) registrar a aula daquele dia, utilizando-se recursos multimídia e postá-la na wikiversidade (2,0/2,0)
4) aprofundar pesquisa sobre o tema da aula e inserir links para publicações de slides, áudio, vídeo e redes sociais (2,0/2,0)
5) revisar a aula publicada pelo grupo anterior ao seu e fazer comentários (1,0/1,0)
6) cumprir o prazo de uma semana para realizar todas as etapas, ou seja, publicar tudo até a aula seguinte (0,0/1,0)
Comentários do professor: Bom registro da aula, com uso de recursos multimídia, organização visual limpa e informações precisas. Ótima busca de referências externas, com hiperlinks. Faltou relacionar a aula com temas interdisciplinares, bem como postar o texto e propor perguntas e provocações aos alunos. O grupo não apresentou o trabalho da wiki na aula seguinte pela ausência de seus integrantes."