Wikinativa/Aicanã

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aicanã
População total

311 pessoas [1]

Regiões com população significativa
Flag of Brazil.svg Rondônia - TI Aicanã
Línguas
Aikanã,Português
Religiões
Crenças tradicionais, Católica, Evangélica e outras
Grupo 2 Lucas, Ricardo, Priscila, Jhony e Nikolas
Autora Priscila

História[editar | editar código-fonte]

Os Aicanã viveram nas proximidades do rio Tanaru até a década de 1970, quando nesse período a FUNAI (Fundação Nacional do Índio) os transferiram para a reserva indígena Tubarão-Latundê, nessas terras os Aicanã passaram a conviver com as tribos Latundê e Cuazás, esse também grafado como Kwazá, inimigos ferrenhos do povo Aicanã.

A mudança territorial acarretou modificações nos hábitos da comunidade, pois o solo da região é arenoso e impróprio para o cultivo de seus principais alimentos, assim uma das saídas encontradas pelos índios para o próprio sustento foi a da extração da borracha.

Segundo o antropólogo e pesquisador Price (1981), em 1940 o Serviço de Proteção aos Índios abriu um posto de atendimento em Igarapé Cascata, um afluente do Pimenta Bueno, e para lá foram levados vários grupos indígenas, dentre eles os Aikanã. Aí, então, sarampo e fortes gripes causaram a morte de um grande número de indivíduos, deixando esses grupos sensivelmente reduzidos. Tais fatos são confirmados pelos Aikanã mais antigos.[2]

Aspectos Culturais[editar | editar código-fonte]

Cosmologia e Religiosidade[editar | editar código-fonte]

Tradicionalmente, os aicanã acreditam em dois mitos

  • Kiantô - Uma grande cobra com as cores do arco-íris que preside o reino das águas.
  • Ya Imeen (Dia em que o sol morreu) - Quando há um eclipse total do sol, e as pessoas que estiverem fora de suas casas podem ser atacadas pelos espíritos da floresta.

Conhecimento tradicional[editar | editar código-fonte]

Raramente há algum tipo de celebração entre os integrantes da tribo, muito de seus costumes já se perderam devido ao contato com não indígenas, restando apenas as musicas que são tocadas com grandes flautas de bambu e o artesanato de pulseiras, colares e flechas.[3]

Localização[editar | editar código-fonte]

O povo Aicanã vive no estado de Rondônia, na bacia do rio Guaporé. Suas três aldeias fazem parte da Terra Indígena Tubarão-Latundê, localizada a 100 quilômetros da fronteira com a Bolívia e a 180 quilômetros da cidade mais próxima, Vilhena. [4]

Mapa Interativo[editar | editar código-fonte]

Veja no mapa

Área homologada

Situação territorial[editar | editar código-fonte]

A terra indígena Tubarão-Latundê está juridicamente homologada e possuí 116613 hectares.

População[editar | editar código-fonte]

População na Terra Indígena
Ano

Fonte

311 2012 Siasi/Sesai
180 2005 Vasconcelos
176 2001 Paca

[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]