Sociologia da Educação na Pandemia Covid-19

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Reorganização do programa da Disciplina Sociologia da Educação para oferta como Atividade Domiciliar Especial (ADE) durante o período da Pandemia Covid-19.


UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - ESCOLA DE FILOSOFIA,LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS

DISCIPLINA: (uc) Sociologia da Educação – 1º sem. 2020

Carga horária total: 60 horas

Responsável: Prof. Dr. Henrique Zoqui Martins Parra

Contato: henrique [arrob@] pimentalab.net


Objetivos[editar | editar código-fonte]

Objetivos Gerais:

  • Introduzir os estudantes na discussão teórica da Sociologia da Educação a partir de temas importantes para as Ciências Sociais e de questões do campo da Educação e do ambiente escolar contemporâneo.

Específicos:

  • Investigar e compreender diferentes abordagens teóricas, numa perspectiva histórica, sobre o fenômeno educativo
  • Investigar e compreender os modos de composição entre fatores de ordem econômica, politica, cultural, gênero e raça nas configurações das instituições, práticas e dispositivos educativos.


Ementa[editar | editar código-fonte]

A disciplina de Sociologia da Educação pretende apresentar, de modo articulado, temas, discussões e práticas educacionais a partir do referencial teórico das Ciências Sociais. Para isso, serão trabalhadas as seguintes questões: Educação, poder e integração social; Educação e reprodução das desigualdades sociais; Educação e indivíduo; Educação e geração; Educação e autoridade; Sociologia da juventude; Educação, cultura e diferenças; Sociologia da escola e da escolarização; O trabalho docente; Educação, sociedade e tecnologia; Dilemas da educação contemporânea.


Metodologia de ensino[editar | editar código-fonte]

Atividades Síncronas:

  • Aulas; tutoria coletiva; realizaçao de atividade didaticas.
  • As atividades sincronas serao realizadas nos dias e horarios da aula.
  • As atividade sincronas serao gravadas e ficarao disponiveis aos estudantes mediante

acesso a um drive virtual.

Atividades Assíncronas:

  • Comunicaçao entre professor e estudante sera realizada atraves de e-group (emails).
  • Sistema de mensageria direta podera ser utilizada pelos estudantes.
  • Leitura de textos; realizaçao de atividades individuais e coletivas de produçao textual e multimidia (audio, video, fotografia) para posterior disponibilizaçao online.
  • Documentaçao colaborativa da disciplina na plataforma Wikiversity na pagina:

https://pt.wikiversity.org/wiki/Sociologia_da_Educa%C3%A7%C3%A3o_na_Pandemia_Covid-19

Avaliação[editar | editar código-fonte]

Conceito final da unidade curricular: “cumprido/não cumprido”.

Como forma de avaliação temos duas opções e cada estudante poderá optar por um caminho: coletânea de suas produções publicadas no site durante o semestre; ou elaboração de um ensaio único ao final do semestre. Na produção individual o estudante devera discorrer sobre a experiência formativa (percurso teorico e pratico na disciplina) e sua relaçao com sua experiencia de educaçao ADE no contexto da Pandemia Covid-19. Todas as produçoes serao publicadas no site da disciplina.


Como participar?[editar | editar código-fonte]

Esse curso e´ uma disciplina regular da graduaçao oferecida pelo Departamento de Ciencias Sociais da EFLCH/Unifesp. Os estudantes matriculados deverão se registrar nos ambientes digitais específicos da disciplina, conforme orientações abaixo.

O curso, oferecido excepcionalmente na modalidade ADE durante a pandemia covid-19, também está aberto à participação de pessoas interessadas externas à universidade. Para isso basta seguir o cronograma atraves desta pagina (onde divulgaremos os links dos encontros) e se cadastrar no Canal público do Telegram para receber informações atualizadas sobre as atividades e leituras: https://t.me/socioeduca2020

Questões frequentes[editar | editar código-fonte]

(na medida em que novas questões forem aparecendo, vamos alimentando a lista aqui)

1. Posso assistir as aulas num turno diferente daquele em que estou matriculadx? R: Sim.


Ambiente e tecnologias digitais[editar | editar código-fonte]

Estudantes matriculadxs deverão se cadastrar nesses ambientes. Veja no final da pagina mais detalhes sobre nossas escolhas tecnológicas e sobre alternativas de softwares.

  • Lista de email: para se cadastrar na lista basta enviar um email para:

sociologiadaeducacao-subscribe@lists.riseup.net

  • Mensageria: Telegram - estudantes devem se cadastrar no grupo de acesso restrito.
  • Videoconferencias: software Jitsi. Para acessar no computador não eh necessário instalar nenhum software. Basta abrir o link no navegador (recomendamos Firefox ou Chrome). Para acessar as sala de videoconferencia atraves do smartphone eh necessario instalar o APP: https://jitsi.org/#download

Conteudo Programatico[editar | editar código-fonte]

  • 1.Educação e escola: socialização, formação e aprendizagem; Socializaçao; Formaçao; Aprendizagem; Critica e Emancipaçao; Educaçao e Democracia
  • 2.Reproduçao, Mudança, Desigualdades e Diferenças: Reproduçao social X Mudança; Acesso e permanencia; Escola, igualdade e desigualdades
  • 3.Educaçao, Trabalho, Economia: Escola e Empresa; Neoliberalismo; Trabalho docente, condiçoes de trabalho, formaçao docente; Profissionalizaçao e precarizaçao; Estudantes, modos de subjetivaçao, aprendizagem
  • 4.Educaçao, tecnologias cognitivas, espaços: Sala, corpo, presença; Escola, local, territorio; Tecnologias de Comunicaçao Digitais; Regimes de sensibilidade
  • 5.Universidade, Conhecimento, Curriculo: Universidade e Pandemia; Curriculo e conhecimento; perspectivas decoloniais e anti-coloniais, anti-racistas, anti-patriarcais; Universidade e Sociedade: ciencia aberta, ciencias implicadas, extensao universitaria.

Funcionamento do curso[editar | editar código-fonte]

Encontro sincronicos: a idéia é que possamos experimentar e inventar “estados de presença”. O que pode ser um encontro numa sala virtual? O que pode ser uma aula? Quais os modos de presença que desejamos praticar? No ambiente digital estamos sujeitos a um outro regime de sensibilidade (percepção-sensação); a outros ritmos; a uma outra política da atenção. O meio importa!

Dividi as atividades sincronicas em dois momentos distintos que serão alternados a cada semana. Teremos mini-blocos temáticos de 15 dias.

Numa semana faremos um encontro na forma de um grupo de estudos e orientação, conversaremos sobre os textos, elaboraremos perguntas, discutiremos, e vamos pensar sobre os projetos da disciplina. Essa atividade está mais voltada para o trabalho interno.

Noutra semana faremos uma espécie de “aulão”. Haverá um momento expositivo inicial (penso em realizar uma fala de aproximadamente 20-30 minutos), poderemos ter diferentes convidadas/os para essa conversa e também público espontâneo. Em seguida, abriremos para interação entre todxs. Tempo máximo de duas horas para toda a atividade. Minha expectativa é que neste encontro possamos partir do pensamento dxs autorxs dos textos, para dialogar com os materiais que serão coletados e produzidos pelxs estudantes, e também com as experiências que serão narradas entre nós.

Atividades assincrônicas e produçao dxs estudantes: alem da leitura dos textos esperamos que os estudantes possam produzir (individualmente ou coletivamente) um exercício de pesquisa sobre temas/problemas relacionados à disciplina. Vamos coletar e organizar links para pesquisas, relatorios, reportagens, dados; e vamos criar ensaios em diferentes linguagens. Além da página na wikiversity (onde vou documentar o percurso da disciplina), vou utilizar um site em wordpress para hospedar os demais produções da disciplina. A cada quinzena os estudante serão convidados a produzir algo e publicar na forma de um comentário no site: um pequeno texto, audios, fotos, poesias, microvideos relativos ao tema da quinzena.

Organizaçao coletiva: outro elemento importante para que o curso possa melhor fluir é a enfase nos processos coletivos. Como podemos misturar a constituição de grupos de pesquisa entre os estudantes, com as formas dos grupos de afinidade e grupos de apoio-mútuo? Um curso à distância é cheio de armadilhas (assim como um curso presencial). Frequentemente, nos ambientes digitais, graças à tecnicidade do meio (sua tecnoestética e tecnopolítica), há uma maior disposição para a individualização dos processos de aprendizagem. Teremos que praticar uma atenção e escuta ativa aos processos que vamos desencadear para que consigamos promover outros desenhos e disposições para o fortalecimento coletivo. Como transformar a tela em uma interface mais conjuntiva do que conectiva? “Como redesenhar a pesquisa, o ensino universitário para uma lógica da conjunção? Que arranjos acadêmicos, investigativos, pedagógicos e de convívio poderiam ativar uma fratura que permita “pular os muros” da lógica proprietária do conhecimento, mas cair longe deles? Como manter, por algo despertado na quarentena, nossa capacidade de decifrar os signos segundo o desejo, liberando espaço para a vibração do desejo-pesquisa, desejo-educação, desejo-arte, desejo-luta?”

Cronograma[editar | editar código-fonte]

05/08 - Aula - Retomada[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs): link da sala de videoconf será enviado aos estudantes matriculados.

Atividade: reorganização da disciplina; formação dos grupos de trabalho; apresentação da metodologia do curso.

Escrevi dois pequenos posts onde apresento a proposta do curso:

Video apresentado no encontro virtual: artista Ana Pi: https://ims.com.br/convida/ana-pi/

Tema I: Educação e os sentidos da escola[editar | editar código-fonte]

12/08 - Seminario-Orientaçao-Trabalho[editar | editar código-fonte]

Tutoria encontro sincrono pelo Jitsi (1hs)

Leitura de texto (2hs)

Comunicaçao, pesquisa e criaçao (1hs)

Bibliografia

Basica:

  • Masschelein, Jan & Maartesn Simons. Em defesa da escola: uma questao publica. Belo Horizonte: Autentica, 2013. Cap.2. O que e´ o escolar?. (edição impressa pp.25-65; edição digital: 14-41)

Complementar:

  • NOGUERA-RAMIREZ, Carlos Ernesto. Pedagogia e governamentalidade ou da Modernidade como uma Sociedade Educativa. Belo Horizonte: Autentica, 2011. (pp.13-21; 131-181; 231-249).

19/08 - Aula - Educação e escola: socialização, formação e aprendizagem[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs)

Leitura de texto (2hs)

Bibliografia:

Basica

Masschelein, Jan & Maarten Simons. Em defesa da escola: uma questao publica. Belo Horizonte: Autentica, 2013. Cap.2. O que e´ o escolar?. pp.66-104.

Complementar

  • DUBET, François. “A Formação dos Indivíduos: A Desinstitucionalização”. Revista Contemporaneidade e Educação, ano 3, v.3, pp. 27-33, 1998.

Tema II - Reprodução e Mudança Social e Educacional[editar | editar código-fonte]

26/08 - Seminario-Orientaçao-Trabalho[editar | editar código-fonte]

Tutoria encontro sincrono pelo Jitsi (1hs)

Leitura de texto (2hs)

Comunicaçao, pesquisa e criaçao (1hs)

Basica:

  • BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 2008.

Complementar

  • DUBET, F.; DURU-BELLAT, M. VÉRÉTOUT, A. As desigualdades escolares antes e depois da escola: organização escolar e influência dos diplomas. Sociologias, Porto Alegre, ano 14, no 29, jan./abr. 2012, p. 22-70. http://www.scielo.br/pdf/soc/v14n29/a03v1429.pdf

02/09 - Aula - Reprodução e mudança: dinâmicas socioculturais e instituições educativas[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs)

Leitura de texto (2hs)

Bibliografia:

Basica

Complementar

  • LEAL, Abigail Campos. Me curo y me armo estudando: a dimensao terapeutica y belica do saber prete e trans: https://n-1edicoes.org/052
  • LAHIRE, Bernard. Sucesso escolar nos meios populares. As razões do improvável. São Paulo: Ed. Atica, 2004. Capítulos: 1. O ponto de vista do conhecimento (pp.17-46).
  • JARDIM, F. A. A., & ALMEIDA, W. M. de. (1). Expansão recente do Ensino Superior brasileiro: (novos) elos entre educação, juventudes, trabalho?. Linhas Críticas, 22(47), 63-85. https://doi.org/10.26512/lc.v22i47.4776

Tema III: Educação, Trabalho Docente e Capitalismo[editar | editar código-fonte]

09/09 - Seminario-Orientaçao-Trabalho[editar | editar código-fonte]

Tutoria encontro sincrono pelo Jitsi (1hs)

Leitura de texto (2hs)

Comunicaçao, pesquisa e criaçao (1hs)

Basica

Complementar

  • LÓPEZ-RUIZ, Osvaldo. A “invenção” do capital humano. In: ___. Os executivos das transnacionais e o espírito do capitalismo. Capital humano e empreendedorismo como valores sociais. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2007, p.181-227.
  • HARVEY, David. Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2005. Cap. II e III. p. 49-96.

16/09 - Aula - Educaçao, Trabalho, Economia[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs)

Leitura de texto (2hs)

Basica

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa. O neo-liberalismo em ataque ao ensino público. São Paulo: Editora Planta, 2004

Complementar

BROWN, Wendy. Cidadania Sacrificial, Neoliberalismo, Capital Humano e políticas de austeridade. Zazie Edições, 2018.

Video: Conferencia Christian Laval (dublada) - A Nova Razao do Mundo: https://www.youtube.com/watch?v=bumpBiaXw84

Tema IV: Tecnologias Educacionais: ambiente, arquitetura, comunicacação[editar | editar código-fonte]

23/09 - Seminario-Orientaçao-Trabalho[editar | editar código-fonte]

Tutoria encontro sincrono pelo Jitsi (1hs)

Leitura de texto (2hs)

Comunicaçao, pesquisa e criaçao (1hs)

PARRA, H. et al. Infraestruturas, economia e política informacional: O caso do Google Suite for education. Mediações, v. 23, n. 1, p. 63–99, 2018.

30/09 - Aula - Educaçao, tecnologias cognitivas, espaços[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs)

Leitura de texto (2hs)

Tema V: Universidade no Tempo das Catástrofes[editar | editar código-fonte]

07/10 - Seminario-Orientaçao-Trabalho[editar | editar código-fonte]

Tutoria encontro sincrono pelo Jitsi (1hs)

Leitura de texto (2hs)

Comunicaçao, pesquisa e criaçao (1hs)

14/10 - Aula - Universidade, Conhecimento, Curriculo[editar | editar código-fonte]

Aula encontro síncrono pelo Jitsi (2hs)

Leitura de texto (2hs)

Entrega do relatório final (8hs)

Osmundo Pinho. Prefacio - Undercommons no Brasil: o muro e o débito. https://hemisphericinstitute.org/pt/emisferica-11-1-decolonial-gesture/11-1-essays/the-university-and-the-undercommons.html

Boaventura: A universidade pós-pandêmica - Outras Palavras

Rumos da Universidade Publica - redigido pelo colegiado do curso de Historia - Memoria e Imagem da Universidade Federal do Parana

AGAMBEN, Giorgio. Réquiem para os estudantes

Videos selecionados[editar | editar código-fonte]

Sites, Paginas e Canais[editar | editar código-fonte]

Links selecionados: Educaçao em tempos de pandemia[editar | editar código-fonte]

Ensaios e analises[editar | editar código-fonte]

Boaventura: A universidade pós-pandêmica - Outras Palavras

A universidade e os undercommons

Rumos da Universidade Publica - redigido pelo colegiado do curso de Historia - Memoria e Imagem da Universidade Federal do Parana

Coronavírus: Francesco Tonucci: “Não percamos esse tempo precioso com lição de casa” | Sociedade | EL PAÍS Brasil

O trabalho de educar numa sociedade sem futuro – Blog da Boitempo

Exactas-UNLP - La escuela después...¿con la pedagogía de antes? por Philippe Meirieu

EAD, tecnologias e finalidades da educação | AVALIAÇÃO EDUCACIONAL – Blog do Freitas Coronavírus pode construir uma distopia tecnológica

Elogio à sensorialidade da Cultura - Outras Palavras

“Voltar a nos entediar é a última aventura possível”: entrevista com Franco Berardi, Bifo - Vapor ao Vento

Formação Continuada - Aula Magna António Nóvoa – YouTube

Universidades públicas, aulas remotas e os desafios da ameaça neofascista no Brasil - Carta Maior

Condiçoes socioeconomicas do ensino, professores, estudantes[editar | editar código-fonte]

Pandemia deve intensificar abandono de escola entre alunos mais pobres

Impactos sociais, econômicos, culturais e políticos da pandemia - Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz): Ciência e tecnologia em saúde para a população brasileira

EaD durante a pandemia expõe desigualdades no acesso à internet - CartaCapital

Sem internet, merenda e lugar para estudar: veja obstáculos do ensino à distância na rede pública durante a pandemia de Covid-19 | Educação | G1

335 mil estudantes da rede pública podem estar excluídos das aulas online | SINTESE

Yes, balancing work and parenting is impossible. Here’s the data. - The Washington Post

V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos (as) Graduandos (as) das IFES – 2018

A roleta-russa da abertura das escolas

EAD e trabalho docente[editar | editar código-fonte]

A invisibilidade do magisterio brasileiro no delicado processo de retorno as aulas presenciais durante a pandemia

Pesquisa aponta as condições de trabalho para desenvolvimento de aulas remotas durante a pandemia | SINTESE

Depois de colocar robôs para ensino, Laureate demite 120 professores - 14/05/2020 - Educação - Folha

Laureate usa robôs no lugar de professores sem que alunos saibam - Agência Pública

Servidores da educação de MG denunciam riscos do ensino à distancia

Ações e reações - estudantes e professores[editar | editar código-fonte]

Alunos da rede pública planejam reprovar de propósito para 'aprender de verdade' em 2021

Controversias juridicas[editar | editar código-fonte]

Aluno de direito move ação popular para obrigar UFPE a oferecer ensino remoto


Orientaçoes e Manifestaçoes institucionais[editar | editar código-fonte]

REPU - Nota pública "Por que não é possível retornar às escolas em setembro?"

REPU - Nota pública "O Ensino Não Presencial e o Aumento das Desigualdades Educacionais: ninguém pode ser excluído!"

COVID-19 | CNDE

Banco Mundial - The COVID-19 Pandemic : Shocks to Education and Policy Responses

UNESCO - Suspensão das aulas e resposta à COVID-19

Dados dos estudantes que utilizam plataforma de ensino a distância devem ser protegidos, orienta CTE-IRB

UFMG: https://ufmg.br/comunicacao/noticias/aulas-prograd

UFABC: https://www.facebook.com/adufabc/posts/2598292390415126

Forum das Seis: http://adunicamp.org.br/novosite/carta-aberta-do-forum-das-seis-a-respeito-da-pandemia-do-coronavirus-e-das-medidas-que-devem-ser-adotadas-pelas-universidades-estaduais-paulistas-e-pelo-centro-paula-souza

Experiencias EAD[editar | editar código-fonte]

Faculdad Cero

Tecnologias Digitais, Direito a educaçao, Corporaçoes e Neocolonialismo digital[editar | editar código-fonte]

Educaçao Vigiada

PARRA, H. et al. Infraestruturas, economia e política informacional: O caso do Google Suite for education. Mediações, v. 23, n. 1, p. 63–99, 2018.

CRUZ, R. da; SARAIVA, F.; AMIEL, T. Coletando dados sobre o Capitalismo de Vigilância nas instituições públicas do ensino superior do Brasil. In: VI Simpósio Internacional LAVITS, Salvador. Anais… In: LAVITS. Salvador: 2019

Google under scrutiny in schools: New Mexico suit, Norway investigates

Nova economia dos dados: crianças são exploradas sem que pais percebam

Inteligência Artificial, amiga ou inimiga?

Tecnologias de Comunicaçao que serao utilizadas[editar | editar código-fonte]

Lista de Email - egroup da disciplina[editar | editar código-fonte]

A lista sera nosso principal canal para o envio de informaçoes da disciplina. Utilizaremos um software de listas (sympa) mantido pelo coletivo Riseup.net. Para se cadastrar na lista basta enviar um email para: sociologiadaeducacao-subscribe@lists.riseup.net

Sistema de mensageria[editar | editar código-fonte]

Vamos utilizar o Telegram. Ele pode ser utilizado no computador ou no smartphone. Existe APP para Android e IOs. Para o computador eh possível utilizá-lo no navegador (assim como o whatsapp) ou instalando a versão desktop do software. Mais infos: https://www.telegram.org

  • Grupo fechado de acesso restrito aos estudantes: (link sera enviado para os estudantes)
  • Canal aberto para difusao a todxs interessadxs: https://t.me/socioeduca2020

Passo-a-passo

1. Instalar o Telegram (se voce ja tem o Telegram pule para o passo 2).

Aqueles que nao tem Telegram no smartphone podem instalar o APP diretamente (esta disponivel para Android e Iphone):

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=org.telegram.messenger

Iphone: https://apps.apple.com/app/telegram-messenger/id686449807

Se voce nao tiver um smartphone eh possivel utilizar o Telegram diretamente no seu computador (veja o passo 3 abaixo). Voce so vai precisar do celular para receber um SMS com um codigo de ativaçao para usa-lo no seu computador.

2. Entrar no grupo da disciplina

Uma vez instalado o telegram (ou usando ele no seu navegador), clique no LINK para entrar no chat: (acesso restrito)

3. Como usar o Telegram no Computador:

Para usar o Telegram no seu navegador basta abrir o link: https://web.telegram.org Voce tera que cadastrar seu celular e recebera um SMS para ativaçao. Para entrar no grupo da disciplina veja o passo 2 acima.

Drive para compartilhamento de arquivos[editar | editar código-fonte]

Pra compartilhar textos e arquivos de midia. Utilizaremos o software Owncloud em um servidor mantido pelo Labjor/Unicamp com apoio da LAVITS: https://owncloud.labjor.unicamp.br

Videoconferencia[editar | editar código-fonte]

Onde faremos os encontros virtuais. Utilizaremos o software Jitsi.org em um servidor mantido pelo Labjor/Unicamp com apoio da LAVITS. Para acessar no computador nao eh necessario instalar nenhum software. Basta abrir o link no navegador (recomendamos Firefox ou Chrome). Para acessar as sala de videoconferencia atraves do smartphone eh necessario instalar o APP: https://jitsi.org/#download

PAD - Escrita colaborativa online[editar | editar código-fonte]

Onde poderemos tomar notas coletivamente. Utilizaremos o software Etherpad num serviço mantido pela comunidade Wikimedia: https://etherpad.wikimedia.org

Quadro/board/canvas para ediçao colaborativa online[editar | editar código-fonte]

Podemos utilizar o Miro: eh gratuito mas não e´ software livre: https://miro.com

Poderemos também experimentar o WBO que e´ mais simples e 100% software livre: https://wbo.ophir.dev/

Formularios, Questionarios, Enquetes, Agendas[editar | editar código-fonte]

Plataforma Framasoft - Iniciativa de um coletivo tecnoativista frances. Oferece varias ferramentas, todas em software livre e com respeito a privacidade dos usuarios

Plataforma Disroot - Iniciativa de um coletivo tecnoativista alemao. Oferece varias ferramentas, todas em software livre e com respeito a privacidade dos usuarios. Em razao da Pandemia Covid-19, disponibilizaram varios aplicativos sem necessidade de cadastro

Videos e Podcasts[editar | editar código-fonte]

Conteudos sonoros e/ou audiovisuais produzidos serao hospedados e veiculados atraves da inicitiva https://archive.org


Educaçao Aberta e Tecnologias Livres[editar | editar código-fonte]

Direitos Autorais e EAD

Educação Aberta - Wikiversidade

Plataforma Framasoft - Iniciativa de um coletivo tecnoativista frances. Oferece varias ferramentas, todas em software livre e com respeito a privacidade dos usuarios

Plataforma Disroot - Iniciativa de um coletivo tecnoativista alemao. Oferece varias ferramentas, todas em software livre e com respeito a privacidade dos usuarios. Em razao da Pandemia Covid-19, disponibilizaram varios aplicativos sem necessidade de cadastro

Escolha Livre – Software, serviços e plataformas livres e recursos abertos

Software Livre Educativo