DC-UFRPE/Licenciatura Plena em Computação/Psicologia II

Fonte: Wikiversidade
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Programa da Disciplina[editar | editar código-fonte]

Nome: Psicologia II Código: 05319
Departamento: Educação Área: Psicologia
Carga-horária total: 60 horas Créditos: 4
Carga-horária semanal: 4 horas (teóricas: 4; práticas: 0; EAD*: 0)

Pré-Requisitos:[editar | editar código-fonte]

05317 - Psicologia I

Ementa:[editar | editar código-fonte]

Pressupostos epistemológicos  e fundamentos  psicológicos  da aprendizagem,  e  suas implicações educacionais. Perspectivas atuais acerca do processo de ensino-aprendizagem a partir da contribuição da psicologia e da educação.

Objetivos:[editar | editar código-fonte]

Identificar e analisar as tendências teóricas da Psicologia da Aprendizagem que dão suporte às práticas educacionais.

Conteúdo Programático[editar | editar código-fonte]

OBS: O tópico 3 foi baseado uma atividade desenvolvida pela Professora Flávia Mendes de Andrade Peres no 2º Semestre de 2019 e pode não está presente em outro semestre e/ou com outro professor.

1.Introdução aos fundamentos epistemológicos, psicológicos e pedagógicos da aprendizagem:

  • Concepções: Ambientalista, Inatista, Interacionista
  • Perspectivas filosóficas: Empirismo, Racionalismo, Apriorismo e Materialismo Dialético
  • Perspectivas  Psicológicas: Teoria  Behaviorista  (Skinner) e  Teorias Psicogenéticas
  • Implicações educacionais: Modelo Tradicional e Modelo Construtivista

2.Teorias Psicogenéticas:

2.1.O  Construtivismo  Genético de  Jean  Piaget: A  concepção  de inteligência  e desenvolvimento cognitivo; conceitos fundamentais da teoria da equilibração: estrutura,  esquemas, adaptação,  equilibração,  conflito cognitivo;  implicações educacionais.

2.2.A Teoria histórico cultural de Lev Vygostky: influências filosóficas: o materialismo dialético de Marx e Engels; conceitos fundamentais: mediação, instrumentos e signos, zona de desenvolvimento proximal; relação entre: desenvolvimento e aprendizagem / pensamento e linguagem; implicações educacionais.

3.Debate: Skinner Vs Piaget Vs Vygotsky

Bibliografia básica:[editar | editar código-fonte]

  1. MONTEIRO, Carlos Eduardo F. & De CHIARO, Sylvia (orgs.). Fundamentos Psicológicos do Ensino e da Aprendizagem. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012.
  2. REGO,T.C. Vygotsky: uma perspectiva sócio-cultural da educação. Petrópolis, RJ, Vozes, 6aedição, 1998.
  3. WADSWORTH, B.J. Inteligência e Afetividade da criança na teoria de Piaget. São Paulo, Pioneira Educação, 1993.

Bibliografia complementar:[editar | editar código-fonte]

  1. ALBUQUERQUE,  Eneri S.  C.  Aspectos epistemológicos  da  aprendizagem. In  Revista Symposium UNICAP, Ed. FASA, Recife,  v. 32 e 33, 1989/1990.
  2. BRITO LIMA, A.P. A teoria sócio-histórica de Vygotsky e a educação: reflexões psicológicas. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos – RBEP, n 198, maio-agosto/2000, pp. 219-228.
  3. DAVIS, C. e OLIVEIRA, Z. Psicologia na educação. São Paulo, Cortez, 1993.
  4. CARRAHER,  Terezinha Nunes.  (org.)  Aprender Pensando:  contribuições  da Psicologia Cognitiva para a educação. Petrópolis: Vozes, 1986.
  5. CASTORINA, J. et al. Piaget - Vygotsky: novas contribuições para o debate. São Paulo, Ática, 3ª edição, 1996.
  6. CUNHA, M. V. Psicologia da Educação. Rio de Janeiro, DP&A, 2000.
  7. FRANCO, S.R.K. O construtivismo e a educação. Porto Alegre, Mediação, 4a edição, 1995.
  8. HESSEN, J. Teoria do Conhecimento. São Paulo, Martins Fontes, 1999.MOREIRA, Marco A. Teorias de aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.
  9. OLIVEIRA,  M.K. Vygotsky:  aprendizado  e desenvolvimento, um  processo sócio-histórico. São Paulo, Scipione, 1993.
  10. PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1976.
  11. VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo, Martins Fontes, 1984.