Introdução ao Jornalismo Científico/Mídias, Linguagens e Prática do Jornalismo Científico/Difusão digital

Fonte: Wikiversidade
Módulo 1: Metodologia e Filosofia da Ciência Módulo 2: História da Ciência e da Tecnologia Módulo 3: Ética da Ciência Módulo 4: Temas Centrais da Ciência Contemporânea Módulo 5: Modos de Organização e Financiamento dos Sistemas de Pesquisa, no Brasil e no Exterior Módulo 6: Mídias, Linguagens e Prática do Jornalismo Científico


Difusão digital

Wikiversity-Mooc-Icon-Edit.svg
Wikiversity-Mooc-Icon-Script.svg

Conteúdo

Intersecção entre Ciências da Computação e Jornalismo[editar | editar código-fonte]

Em um mundo no qual a computação atinge um status de ubiquidade, autores atentam-se para as intersecções possíveis entre o Jornalismo e as Ciências da Computação, refletindo sobre a viabilidade do Jornalismo Computacional (JC) como um campo possível. Para além da utilização de recursos computacionais apenas como uma ferramenta acessória de atividades jornalísticas - tais como apuração, elaboração narrativa e publicação - a computação é incorporada no centro de práticas que possuem propósitos jornalísticos.

Cabe dentro de propostas de Jornalismo Computacional a busca pelo desenvolvimento de ferramentas quantitativas próprias que auxiliem na manipulação de dados estruturados e não estruturados. A estruturação de dados se dá pelo grau de organização que lhe é conferida a partir de padrões de arranjamento e sistematização de valores que lhes são atribuídos. Por outro lado, dados não estruturados não apresentam formas de arranjamento mais rígidas ou planejadas, dificultando sua análise e manipulação.

Com isso, o jornalista na abundância de dados e no contexto do Jornalismo Computacional deve não somente atentar-se para a aptidões de alfabetização midiática – entendida como o conjunto de habilidades necessárias para uma boa competência digital – como também adotar um posicionamento technology savvy, no sentido de que deve ser capaz de se apropriar de variadas tecnologias com o propósito de solucionar problemas cognitivos mais sofisticados que um uso apenas instrumental oferece. Ou seja, adquirindo um envolvimento que permite a análise de potencialidades de sua manipulação em um sentido criativo também.

Uso da Wikipédia na difusão científica[editar | editar código-fonte]

Para entender a relevância da enciclopédia eletrônica colaborativa Wikipédia na difusão científica parece fazer-se necessário diferenciar perfis de interesse. Nesta seção, identificam-se potencialidades da Wikipédia em quatro frentes: para os cientistas, para a comunidade científica, para a comunidade de wikipedistas e para o público em geral. Há uma relativa tendência na literatura a enfatizar apenas os aspectos positivos do uso dessa ferramenta, especialmente na educação, e aqui procura-se problematizar os benefícios encontrados num levantamento qualitativo sobre o uso da Wikipédia na difusão científica.

Potencialidades para cientistas[editar | editar código-fonte]

Ao se considerar a percepção da Wikipédia frente à comunidade científica, a princípio poderia se supor que não haveria efeito direto na difusão da produção acadêmica por meio da enciclopédia. Mas o que se verifica é que a citação da Wikipédia em artigos científicos tem aumentado consistentemente. Especialmente entre as produções em ciências da computação e da informação, mas também de artes humanidades e outros campos que vêm ativamente utilizado a ferramenta como fonte. Tal uso da enciclopédia é questionável, mas a presença verificada de citações a materiais de qualidade que fundamentem o que se encontra na Wikipédia a tornam possivelmente útil para uma leitura do contexto de determinado campo.

Outra tendência verificada é que as citações dentro da própria enciclopédia seguem as esperadas ao se analisar o fator de impacto das publicações acadêmicas. É perceptível que artigos publicados em revistas ou jornais acadêmicos de maior impacto tendem a ser mais citados na enciclopédia virtual. As duas tendências apresentadas mostram que a Wikipédia já está inserida na cadeia de produção do conhecimento científico, e de um modo positivo. Se a replicação do conteúdo da enciclopédia está crescendo, é importante certificar-se de que este seja um conteúdo de qualidade.

Por último, a clareza conceitual que se ganha na redação da Wikipédia é benéfica para a difusão científica atingir a população geral. Sabe-se que a Wikipédia possui uma prática de avaliar artigos considerados de qualidade excepcional, chamados de “artigos em destaque”. Esses artigos são avaliados na sua precisão, completude, neutralidade e também em seu estilo. Segundo a própria Wikipédia, estilo envolve tanto questões de formatação quanto de clareza conceitual para a compreensão do leitor.

Potencialidades para a comunidade científica[editar | editar código-fonte]

Existem justificativas para a comunidade científica buscar o engajamento na Wikipédia como um benefício à ciência. O conteúdo da Wikipédia em uma determinada língua está relacionado não apenas a um maior acesso às fontes em documentos científicos, mas também ao que se chamou de nível de expansão científica do país. A partir dos dados referentes à produção científica de países específicos e do tamanho das Wikipédias nas línguas faladas nesses locais, descobriu-se que há uma forte correlação entre essas variáveis. Também se indica que a expansão da ciência e pesquisas num país está associada a uma maior disponibilidade de conteúdo potencialmente de interesse à Wikipédia. Há problemas metodológicos na correlação apresentada, pelo fato de os mesmos idiomas serem falados em mais de um país, mas é provável que numa análise mais cuidadosa se valide a hipótese, crível, de que a correlação procede.

Um repositório adequado de conteúdo atualizado sobre várias áreas da ciência contribui para o desenvolvimento de trabalhos em interface e transdisciplinares. A linguagem adotada em cada nicho de saber é normalmente presumida em cada um de seus nichos, criando um bloqueio para práticas entre pesquisadores de variadas disciplinas. A Wikipédia permite então consultas rápidas e eficientes a conteúdos de base, facilitando a discussão e o avanço da ciência em situações de desencontro de chavões.

Potencialidades para o público geral[editar | editar código-fonte]

Um dos principais pontos de crítica à Wikipédia está na falta de um corpo formal de revisores. Porém, os processos da Web 2.0 são úteis para o trabalho colaborativo, e trazem uma nova relação entre produtores e os receptores de conteúdo, o chamado produsage. Essa mudança na fronteira entre produção e recepção favorece o uso da Wikipédia para a revisão entre pares:

a premissa dentro da comunidade de produsage é que quanto mais participantes puderem examinar, avaliar e expandir as contribuições dos seus predecessores, mais provável será um resultado de qualidade forte e crescente (uma extensão do lema das fontes abertas, “com globos oculares suficientes, todos os defeitos são superficiais”) (BRUNS, 2008, p. 24).

A Wikipédia faz uso dessa potencialidade do produsage, criando ferramentas para controle de qualidade e revisão entre pares, como projetos de checagem de informações e referências e marcadores para artigos de qualidade ou não, em uma revisão dos pares levada a cabo pela própria comunidade da enciclopédia. Apesar da falta de um corpo claro, a Wikipédia possui processos bem estabelecidos para a função, criando uma “cultura de revisão entre pares” nos usuários, que assumem a responsabilidade de manter o conteúdo. A própria Wikipédia é uma disseminação de um processo visto como inerente e outrora exclusivo da comunidade científica, o que generaliza então o processo de validar o conhecimento por meio da revisão entre pares.

Vídeos no YouTube: um caminho para a divulgação científica?[editar | editar código-fonte]

De acordo com a Pesquisa Video Viewers, o brasileiro consome cerca de 19 horas de vídeos online por semana, o que representa um aumento de 34% entre 2014 e 2018. Além disso, o estudo aponta que quando as pessoas estão em busca de entretenimento ou conhecimento no meio online, a maior parte vai para o YouTube, sendo que 9 entre cada 10 brasileiros dizem estudar pelo site.

Se as pessoas estão nesta plataforma, se este é o novo espaço público, então a divulgação científica, para atingir à população, também precisa estar nela. No entanto, a presença da difusão no YouTube ainda é pequena, especialmente se comparada a outras categorias. De acordo com um estudo feito em 2013 por Che, Ip e Lin com mais de um milhão de vídeos no YouTube, as categorias mais populares (com maior número de vídeos carregados) são música e entretenimento (dado que se manteve desde 2007). Já as áreas de Ciência & Tecnologia e Educação ficam entre as últimas quatro colocadas (dentre 14), com somente 2,9% de uploads cada uma, sendo que ambas não existiam em 2007.

Especificamente no CEPID NeuroMat há uma grande preocupação em estar presente nas plataformas da Web 2.0. Além do canal do YouTube, existem iniciativas que trabalham com Wikis, podcast, Facebook e blog, e juntos, a cada mês elas atraem milhares de pessoas que têm um interesse comum na área da Neuromatemática.

Difusão sincrônica[editar | editar código-fonte]

Ao transmitir para a sociedade os conceitos e métodos por trás da ciência é possível estimular a formação de pessoas que compreendam o processo científico e sua lógica. O relato de processos científicos ajuda na construção de uma representação de ciência mais realista e honesta, facilitando a compreensão do público o auxiliando a ter condições de posicionar-se acerca das políticas que envolvem a ciência.

No que diz respeito aos meios digitais, embora a velocidade e facilidade no acesso à informação possa representar uma série de vantagens sob os mais variados aspectos, também pode gerar problemas característicos e específicos dos ambientes virtuais, entre os quais, se destaca a insegurança informativa: com o ritmo acelerado da produção de notícias, as informações são muitas vezes difundidas de forma fragmentada, apressada, pasteurizada e descontextualizada, impossibilitando a reflexão e promovendo a ilusão do conhecimento.

Alguns pesquisadores apontam que divulgar a ciência como processo poderia enfraquecer a imagem da atividade científica como "saber supremo", e assim eventualmente aumentar a descrença da população no discurso científico. A ideia é que, ao divulgar a ciência de forma ampla para a sociedade, de forma mais transparente possível, se revelaria também lacunas e falhas.

Outro risco relevante que se coloca na visão sincrônica da difusão científica é a potencial falta de curadoria, na medida em que o ganho em velocidade de publicação pode corresponder a uma perda de credibilidade da informação, com eventuais implicações negativas no uso social dessa informação. Mesmo num contexto estritamente científico, não existe verdade absoluta, mas critérios de legitimação que são aceitos neste contexto. Nas redes sociais mais abertas, nem sempre existem critérios similares de legitimação. Ao transportar o conhecimento científico para um contexto de uma rede social aberta, evidentemente deixa de ser somente ciência e entra-se num contexto político.


Crédito: O conteúdo desta aula foi baseado nas pesquisas realizadas por Érica Camillo Azzelini, David Alves, Thais May Carvalho e Fernanda Volchan Cruz, como bolsistas do CEPID NeuroMat.

Wikiversity-Mooc-Icon-Edit.svg
Wikiversity-Mooc-Icon-Video.svg

Conteúdos audiovisuais

Wikiversity-Mooc-Icon-Edit.svg
Wikiversity-Mooc-Icon-Quiz.svg

Quiz

1 Qual é a intersecção entre as Ciências da Computação e o Jornalismo?

A organização de arquivos em planilhas.
O uso de ferramentas que auxiliam na manipulação de dados.
Os serviços de pesquisa.
Técnicas hackers.
A linguagem da programação.

2 Qual das alternativas seguintes não configura uma potencialidade da Wikipédia?

A citação de seus conteúdos em artigos científicos
A escrita colaborativa como "cultura de revisão entre pares" e controle de qualidade
A presença de conteúdos sobre várias áreas da ciência para auxiliar trabalhos transdisciplinares
A clareza conceitual dos artigos para beneficiar a difusão científica
A total proteção contra ataques virtuais

3 Por que o YouTube pode ser um caminho para divulgação científica?

Porque museus e outras instituições que promovem a divulgação científica não estão cumprindo seu papel.
Porque os algoritmos da plataforma favorecem os vídeos com temas científicos.
Porque as áreas de Ciências & Tecnologia e Educação têm o maior número de vídeos carregados.
Porque é um site com uma presença crescente de pessoas interessadas em conteúdos relacionados a estudo.
Porque o ensino à distância é um projeto para o futuro.

4 Quais são os riscos da difusão sincrônica?

Afastamento da população do processo científico.
Pasteurização da informação.
Criação de uma imagem fantasiosa da ciência.
Aumento da descrença no discurso científico.
Refreamento da neutralidade dos cientistas.

Wikiversity-Mooc-Icon-Edit.svg
Wikiversity-Mooc-Icon-Further-readings.svg

Conteúdo adicional

Nenhuma leitura adicional definida.
Você pode definir leituras adicionais aqui.
Você também pode usar o botão de edição no canto superior direito de uma seção para editar seu conteúdo.
Wikiversity-Mooc-Icon-Discussion.svg

Discussão